Avaliação das propriedades físico-mecânicas de polpas produzidas por novas sequências de branqueamento.

Cristiane Pedrazzi, Jorge Luiz Colodette, Rubens Chaves de Oliveira, Marcelo Coelho dos Santos Muguet, José Lívio Gomide

Resumo


A eficiência da deslignificação com oxigênio (pré-O2) é muito baixa para polpas de baixo número kappa e que contêm altas concentrações de ácidos hexenurônicos, pois o oxigênio não reage com esses ácidos, sendo mínima a eliminação destes durante a deslignificação com oxigênio em simples ou duplo estágio. Neste estudo, investigaram-se as propriedades físico-mecânicas de polpas produzidas por cozimentos cineticamente modificados até número kappa 17 e 14 e branqueadas pelas técnicas AD(EO)D, para polpa de kappa 17 e DHT(EPO)DP, para polpa de kappa 14. O objetivo principal do estudo foi o de avaliar as propriedades físico-mecânicas das polpas submetidas a sequências de branqueamento sem o oxigênio, no início da sequência. Como referências, foram produzidas polpas de número kappa 17 e 14 as quais foram posteriormente deslignificadas com oxigênio e branqueadas com sequências convencionais: A/D(EO)D, para polpa de número kappa 17 e DHT(EPO)DP, para polpa de kappa 14. O branqueamento alternativo, sem a pré-O2, resultou em polpas branqueadas de maior integridade que as da referência, o que foi comprovado pelos valores significativamente mais altos de VEA (bulk), índice de rasgo, opacidade e resistência à passagem de ar (RPA) da polpa fracamente refinada (polpa para produzir papel tissue). Por outro lado, a alta integridade das fibras oriundas das polpas branqueadas por processos alternativos diminuiu suas conformabilidades e colapsabilidades, com consequente diminuição do índice de tração da polpa fracamente refinada. Porém, mediante um refino mais intenso (polpa para produzir papel de imprimir e escrever - P&W) o índice de tração foi recuperado. A alta integridade das polpas branqueadas sem a pré-O2 dificulta o seu refino. Para alcançar o grau de drenagem de 35oSR com as polpas provenientes dos processos alternativos de branqueamento, foi necessário aplicar cerca de 30% a mais de energia em relação à referência.


Palavras-chave


propriedades físico-mecânicas; cozimento modificado; branqueamento; ácidos hexenurônicos; celulose; eucalipto

Texto completo:

PDF

Referências


CASTANHO, C. G.; OLIVEIRA, R. C. Estudos de aproveitamento de rejeito fibroso industrial da polpação kraft de eucalipto na produção de papeis reciclados. In: CONGRESSO ANUAL DE CELULOSE E PAPEL DA ABTCP, 33., 2000, São Paulo. Anais...São Paulo: ABTCP.2000

COLODETTE, J. L. et al. Effect of pulp delignification degree on fibre line performance and bleaching effluent load. Bioresources, Raleigh, v. 2, n. 2, p.223-234, 2007.

GELLERSTEDT, G.; LINDFORS, E. L. On the structure and reactivity of residual lignin in kraft pulp fibres. In: INTERNATIONAL PULP BLEACHING CONFERENCE, 1991, Stockholm. Proceedings... Stockholm,1991. p. 73.

LIN, S. Y.; DENCE, C. W. Methods in lignin chemistry. Berlin: Springer-Verlag, 1992, p.578,.

MARK, R. Handbook of Physical and Mechanical testing of paper and paperboard. New York: State University of New York. Syracuse: College of Environmental Science and Foresty, 1984. v. 2

MOKFIENSKI, A. et al. Importância da densidade e do teor de carboidratos totais da madeira de eucalipto no desempenho da linha de fibra. In: COLÓQUIO INTERNACIONAL SOBRE CELULOSE KRAFT DE EUCALIPTO, 2003, Viçosa. Anais... Viçosa: 2003. p. 15-28.

SALVADOR, E. et al. Efeito da deslignificação com oxigênio nas propriedades físico-mecânicas de polpa kraft. O Papel, São Paulo, n. 2, p.75-96, 2000.

SCANDINAVIAN PULP, PAPER AND BOARD TESTING COMMITTEE. Scan Test Methods, 1989.

SILVA, R. P.; OLIVEIRA, R. C. Efeitos da ação do refino e da reciclagem nas propriedades de papéis de pinus e eucalipto. Revista Árvore, Viçosa, v. 24, n.3, p. 349-360, 2000.

SUNDBERG, A. K. et al. Determination of hemicelluloses and pectins in wood and pulp fibers by acid methanolysis and gas chromatography. Nordic Pulp and Paper Research Journal, n. 11, p. 216-220, 1996.

TAPPI – TECHNICAL ASSOCIATION OF PULP AND PAPER INDUSTRY. Tappi Standard Methods, Atlanta: TAPPI 1983, 1993, 1996 e 2000.

VUORINEN, T. et al. Selective hydrolysis of hexenuronic acid groups and its application in ECF and TCF bleaching of kraft pulps. In: INTERNACIONAL PULP BLEACHING CONFERENCE, 1996, Washington, DC. Proceedings …Washington, DC: Tappi, 1996, p. 43-51.

WALLIS, A. F. A.; WEARNE, R. H.; WRIGHT, P. J. Chemical analysis of polysaccharides in plantation eucalyptus woods and pulps. Appita Journal, v. 4, p.258-262, 1996.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198050981766

Licença Creative Commons