Caracterização tecnológica da madeira de Eucalyptus benthamii para produção de celulose kraft

Isabel Cristina Nogueira Alves, José Lívio Gomide, Jorge Luiz Colodette, Helton Damin da Silva

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade tecnológica da madeira de Eucalyptus benthamii para produção de celulose kraft. Suas características foram comparadas com as de um híbrido de Eucalyptus grandis x Eucalyptus urophylla que é, provavelmente, o clone mais plantado no Brasil e, portanto, de grande importância no setor nacional de celulose e papel. Determinaram-se a densidade básica, composição química e características dimensionais das fibras das duas espécies. A madeira do Eucalyptus benthamii apresentou estrutura anatômica bastante semelhante às outras espécies do gênero e, ainda, densidade básica e dimensões das fibras dentro dos parâmetros dos clones de Eucalyptus utilizados atualmente pela indústria nacional de celulose e papel. Do ponto de vista de constituição química, o Eucalyptus benthamii demonstrou possuir qualidade tecnológica inferior à do híbrido urograndis, pois apresentou maiores teores de extrativos e de lignina, menor teor de glucanas, maior teor de galactanas e menor relação S/G (Siringila/Guaiacila), características que contribuem para um menor rendimento em polpa. Estudos deverão ser realizados para avaliar o desempenho da espécie na polpação kraft, no branqueamento e as propriedades de resistências da polpa celulósica.

Palavras-chave


densidade básica; constituição química; características anatômicas; dimensões de fibras

Texto completo:

PDF

Referências


ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 11941: Madeira – Determinação da densidade básica. Rio de Janeiro, 2003.

BARBOSA, L. C. A. et al. Determinação da relação Siringila/Guaiacila da lignina em madeiras de eucalipto por pirólise acoplada à cromatografia gasosa e espectrometria de massas (PI-CG/EM). Química Nova, São Paulo, v. 31, n. 8, p. 2035-2041, 2008.

CARVALHO, A. M.; NAHUZ, M. A. R. Valorização da madeira do híbrido Eucalyptus grandis x urophylla através da produção conjunta de madeira serrada em pequenas dimensões, celulose e lenha. Scientia Forestalis, Piracicaba, n. 59, p. 61-76, jun. 2001.

CLARK, N. B.; HICKS, C. C. Evaluation of the pulpwood quality of 13 lesser known eucalypt species. Appita Journal, Melbourne, v. 56, n. 1, p. 53-60, 2003.

COPANT - Comision Panamericana de Normas Tecnicas. COPANT, Santiago, v. 30, p. 1-19, 1974.

COSTA, M. M. et al. Ácidos hexenurônicos Parte I: origem, quantificação, reatividade e comportamento durante a polpação kraft. O Papel, São Paulo, v. 62, n. 5, p. 75-85, 2001.

ENGLYST, H. N.; CUMMINGS, J. H. Simplified method for the measurement of total non-starch polysaccharide by gas-liquid chromatography of constituent sugara as alditol-acetates. Analyst, Cambridge, v. 109, n. 7, p. 937-942, 1984.

FALEIROS, M. Brasil alcança a posição de quarto maior produtor mundial de celulose. O Papel, São Paulo, v. 70, n. 1, p. 7-8, 2009.

FERREIRA, C. R. et al. Avaliação tecnológica de clones de eucalipto: parte 1 - qualidade da madeira para produção de celulose Kraft. Scientia Forestalis, Piracicaba, n. 70, p. 161-170, abr. 2006a.

FERREIRA, C. R. et al. Avaliação tecnológica de clones de eucalipto: parte 2 – qualidade da celulose branqueada Kraft para papel de imprimir e escrever. Scientia Forestalis, Piracicaba, n. 71, p. 09-18, ago. 2006b.

FLORSHEIM, S. M. B. Variações da estrutura anatômica e densidade básica da madeira de árvore de aroeira Myracroduon urundeuva F.F. & M.F. Alemão (ANACARDIACEAE). 1992. 252 f. Dissertação (Mestrado em Ciência Florestal)-Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Piracicaba, 1992.

GOLDSCHMID, O. Ultraviolet spectra. In: SARKANEN, K. V.; LUDWIG, C. H. (Eds). Lignins. New York, Wiley-Interscience, 1971. p.241-266.

GOMES, F. J. B. et al. Influência do teor e da relação S/G da lignina da madeira no desempenho da polpação Kraft. O Papel, São Paulo, v. 69, n. 12, p. 95-105, 2008.

GOMIDE, J. L.; DEMUNER, B. J. Determinação do teor de lignina em material lenhoso: Método Klason modificado. O Papel, São Paulo, v. 47, n. 8 p. 36-38, 1986.

GOMIDE, J. L. et al. Caracterização tecnológica, para produção de celulose, da nova geração de clones de Eucalyptus do Brasil. Revista Árvore, Viçosa, v. 29, n. 1, p. 129-137, 2005.

GOMIDE, J. L.; FANTUZZI NETO, H. Aspectos fundamentais da polpação kraft de madeira de Eucalyptus. O Papel, São Paulo, v. 61, n. 3, p. 62-68, 2000.

HIGA, A. R.; CARVALHO, P. E. R. Sobrevivência e crescimento de doze espécies de eucalipto em Dois Vizinhos, Paraná. Silvicultura, São Paulo, v. 2, n. 42, p. 459-461, 1990.

HIGA, R. C. V.; PEREIRA, J. C. D. Usos Potenciais do Eucalyptus benthamii Maiden et Cambage. Colombo: Embrapa Florestas, 2003. 4 p. (Embrapa Florestas. Comunicado Técnico, 100).

LIN, S. Y.; DENCE, C. W. Methods in lignin chemistry. Berlin: Springer-Verlag, 1992. 578 p.

LITTLE, K. M.; GARDNER, R. A. W. Coppicing ability of 20 Eucalyptus species grown at two high-altitude sites in South Africa. Canadian Journal of Forest Research, v.33, n.2, p.181-189, 2003.

NISGOSKI, S. et al. Características anatômicas da madeira de Eucalyptus benthamii Maiden et Cambage. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 8, n. 1, p. 67-76, 1998.

PIMENTA, L. R. Comportamento dos componentes químicos da madeira de eucalipto na polpação Lo-Solids®. 2006. 74 p. Dissertação (Mestrado em Ciência Florestal)-Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2006.

SILVA, J. C. et al. Influência de idade e da posição radial nas dimensões das fibras e dos vasos da madeira de Eucalyptus grandis Hill ex. Maiden. Revista Árvore, Viçosa, v. 31, n. 6, p. 1081-1090, 2007.

SOLAR, R. et al. Simple semi-micro method for the determination of acetylgroup in wood and related materials. Nordic Pulp & Paper Research Journal. Stockholm, n. 4, p. 139-141, 1987.

TAPPI - Technical Association of the Pulp and Paper Industry. TAPPI test methods T 204 om-88: solvent extractives of wood and pulp. Atlanta: Tappi Technology Park, 1996. v.1.

TAPPI - Technical Association of the Pulp and Paper Industry. TAPPI test methods T 264 om-88: preparation of wood for chemical analysis. Atlanta: Tappi Technology Park, 1996. v.1.

TAPPI - Technical Association of the Pulp and Paper Industry. TAPPI test methods T 257 cm-85: sampling and preparing wood for analysis. Atlanta: Tappi Technology Park, 1996. v.1.

TRUGILHO, P. F. et al. Classificação de clones de Eucalyptus sp visando à produção de polpa celulósica. Revista Árvore, Viçosa, v. 28, n. 6, p. 895-899, 2004.

URBINATI, C. V. Variação estrutural no lenho de Terminalia ivorensis A.Chev.-Combretaceae. 1998. 70f. Dissertação (Mestrado em Botânica)-Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 1998.

WALLIS, A.; WEARNE, R.; WRIGHT, P. J. Analytical characteristics of plantation eucalypt woods relating to kraft pulp yields. Appita Journal, v. 49, n. 5, p. 427-432, 1996.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198050982759

Licença Creative Commons