Aplicação da Metodologia de Estimativas da Temperatura média do ar para a Bacia Hidrográfica do rio Piquiri-PR

Márcio Greyck Guimarães Correa, Paulo Miguel de Bodas Terassi, Emerson Galvani

Abstract


Este trabalho apresenta a aplicação da metodologia proposta por Pinto e Alfonsi (1974) para as estimativas da temperatura do ar na bacia hidrográfica do rio Piquiri-Paraná. Esta metodologia apresenta-se como uma alternativa para o desenvolvimento dos estudos climatológicos em bacias hidrográficas que não possuem dados meteorológicos suficientes. A metodologia foi aplicada na bacia hidrográfica do rio Piquiri-Pr, e para testar a confiabilidade da técnica realizou-se uma correlação entre o método da estimativa e a temperatura observada em quatro estações meteorológicas do IAPAR, que apresentaram correlação superior a 0,98. Os valores estimados foram calculados para 73 localidades com suas respectivas latitudes e altitudes, pré-estabelecidas pelo Instituto Águas do Paraná, e por meio da interpolação produziu-se mapas de isotermas com a média anual e mensal.   Observou-se que o padrão de distribuição das maiores e menores temperaturas médias do ar condizem com os valores apresentados pela classificação climática de Köppen (1948), o norte da bacia apresentou as maiores temperaturas, enquanto o centro-sul as menores. A proposta metodológica apresentou-se eficaz e pode ser utilizada para outros estudos como o balanço hídrico climatológico, na determinação da evapotranspiração e dos períodos de excedentes e deficiências hídricas em bacias hidrográficas. 

Keywords


Temperatura do ar; Bacia hidrográfica; Metodologia

References


BOTELHO, R. G.M.; SILVA, A. S. Bacia hidrográfica e qualidade ambiental. In: VITTE, A.C.; GUERRA, A. J. T. Reflexões sobre a geografia física no Brasil. Rio de Janeiro: Bertrand do Brasil, 2004.

BURIOL, G.A. et al. Estimativa das médias das temperaturas máximas mensais e anuais do Estado do Rio Grande do Sul. Revista do Centro do Ciências Rurais. 1973; v. 3, n1/4, p. 131-150.

CAMARGO, A.P.; GHIZZI, S.M. Estimativa das temperaturas médias com base em cartas do temperatura potencial normal ao nível do mar para a região sudeste do Brasil. Boletim Técnico IAC. 1991; n. 141,17p.

CAMARGO, E. C. G.; FUCKS, S. D.; CÂMARA, G. Análise espacial de superfícies. In: FUCKS, S. D.; et al. Análise Espacial de Dados Geográficos. Brasília: EMBRAPA, 2004.

COELHO. D.T.; SEDYAMA. G.; VIEIRA, M. Estimativas das temperaturas médias mensais e anuais no Estado de Minas Gerias. Revista CERES.1973; v.20, n.112, p. 455-459.

CORREA, M. G. G. Distribuição espacial e variabilidade da precipitação pluviométrica na bacia do rio Piquiri-PR. 2013. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

DIAS, M. A. F. S.; SILVA, M. G. A. J. Para entender Tempo e Clima. In: CAVALCANTI, I. F. de A. et al. Tempo e clima no Brasil. São Paulo: Oficina de Textos, 2009.

FERREIRA, A. G. Meteorologia prática. São Paulo: Oficina de Textos, 2006.

GOMES, D.P. CARVALHO, D.F.; OLIVEIRA NETO, D.H.; SANTOS, C.A.B. Estimativa da temperatura do ar e da evapotranspiração de referência do estado do Rio de Janeiro. Irriga, Botucatu. 2014; v.19, n.2, p.302-314.

INSTITUTO AGRONÔMICO DO PARANÁ. Cartas climáticas do Estado do Paraná. Londrina, 1978.

KÖPPEN, W. Climatologia: com un estúdio de los climas de la tierra. México. Ed. Fondo de Cultura Econômica, 1948.

MILANESI, M.A.; GALVANI, E. Efeito orográfico na Ilha de São Sebastião (Ilha Bela - SP). Revista Brasileira de Climatologia. 2011; v.2, n.9, p.68-79.

NIMER. E. Climatologia do Brasil. 2ª Edição. Rio de Janeiro: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 1989.

OLIVEIRA, A. S. Interações entre sistemas frontais na América do Sul e a convecção da Amazônia. 1986. Dissertação (Mestrado em Meteorologia) – Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, São José dos Campos, 1986.

OMETTO, J. C. Bioclimatologia vegetal. São Paulo: Ed. Agronômica Ceres, 1981.

PEDRO JR., M. J. et al. Estimativa das temperaturas médias mensais, das máximas e das mínimas para o Estado de São Paulo. Boletim Técnico IAC. 1991; n. 142. 11p.

PEREIRA, A. R.; ANGELOCCI, L. R.; SENTELHAS, P. C. Agrometeorologia: fundamentos e aplicações práticas. Guaíba: Agropecuária, 2002.

PINTO, H. S.; ALFONSI, R. R. Estimativa das temperaturas médias,máximas e mínimas mensais no estado do Paraná, em função de altitude e latitude. Caderno de Ciências da Terra. 1974.

SANDANIELO, A. Estimativa das temperaturas médias mensais e anuais para a região do programa polonoroeste - PDRI/MT. EMPA-MT, Boletim de Pesquisa. 1987; n. 3, 20p.

SELLERS, W.D. Physical Climatology. Chigago: The University of Chicago Press,1974. 272p.

SILVA, W.L.; DERECZYNSKI, C.; CHANG, M.; FREITAS, M.; MACHADO, B.J.; TRISTÃO, L.; RUGGERI, J. Tendências observadas em indicadores de extremos climáticos de temperatura e precipitação no Estado do Paraná. Revista Brasileira de Meteorologia, São Paulo; 2015; v.30, n.2, p.181-194.

VAREJÃO-SILVA, M. A. Meteorologia e Climatologia. Recife: Versão digital 2; 2006.

ZAVOIANU, I. Morphometry of drainage basins. Amsterdam: Elsevier; 1985.




DOI: https://doi.org/10.5902/2179460X27288

Copyright (c) 2017 Ciência e Natura



Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.