Relação da vegetação florestal com os componentes do relevo da Serra do Caverá (Rio Grande Do Sul, Brasil) utilizando o cálculo da razão de frequência

Authors

DOI:

https://doi.org/10.5902/2179460X65082

Keywords:

Dispersão florestal, Análise de relevo, Serra do Caverá, Razão de Frequência

Abstract

Como parte dos estudos da fitogeografia, a busca pela correlação entre os fatores do meio físico na explicação para o desenvolvimento de determinados tipos de vegetação, tem se tornado cada vez mais frequentes, principalmente com a aplicação de Sistema de Informações Geográficas (SIG), que permitem por exemplo, desenvolver análises das características do relevo onde ocorrências florestais são encontradas. O presente trabalho busca analisar a relação existente entre os componentes do relevo e a distribuição espacial da vegetação florestal na Serra do Caverá, na região sudoeste do estado do Rio Grande do Sul, definindo o cálculo da razão de frequência (Fr) entre as unidades geomorfométricas e a ocorrência da vegetação florestal. A caracterização do relevo foi estabelecida através da compartimentação do mesmo em unidades geomorfométricas, que representa a morfologia das vertentes quanto aos elementos de altitude, declividade, perfil e plano de curvatura. As ocorrências florestais foram definidas através da classificação supervisionada de imagens de satélite LANDSAT 8, sensor OLI e corrigidas através de trabalhos de campo e das imagens do Google Earth Pro®. Após o cruzamento das unidades geomorfométricas e da vegetação florestal pode-se estabelecer a relação entre ambas e através do cálculo da razão de frequência definiu-se as unidades com maior contribuição para a ocorrência da vegetação florestal e possíveis áreas de expansão da mesma. A proposta do trabalho mostrou-se eficiente, uma vez que foi possível definir a correlação entre unidades específicas de relevo que contribuem para a dispersão da vegetação florestal na Serra do Caverá.

Author Biographies

Paula Mirela Almeida Guadagnin, Instituto Federal Farroupilha, Alegrete, RS

Possui graduação em Ciências Biológicas. Especialização em Metodologia do Ensino de Biologia. Mestrado e Doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Santa Maria/RS - UFSM. Atualmente é professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha, campus Alegrete.

Romario Trentin, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS

Possui Graduação em Geografia Licenciatura, Mestrado em Geografia e Doutorado em Geografia. Atualmente, é Professor Associado da Universidade Federal de Santa Maria. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Geotecnologias.

References

BISPO, P. C. Dados Geomorfométricos como Subsídio ao Mapeamento da Vegetação. Dissertação (Mestrado em Sensoriamento Remoto) - Curso de Pós-Graduação em Sensoriamento Remoto – INPE. 2007.

BISPO, P. C.; VALERIANO, M. M.; KUPLICH, T. M. Relação entre as variáveis extraídas de dados SRTM (Shuttle Radar Topography Mission) e a vegetação do Parque Nacional de Brasília. Acta Botânica Brasillica, v. 24, n. 1, p. 96-103, 2010. DOI: 10.1590/S0102-33062010000100010

BISPO, P. C. Efeitos de geomorfometria na caracterização florístico-estrutural da floresta tropical da região de Tapajós com dados SRTM e PALSAR. 2012. Tese (Doutorado em Sensoriamento Remoto) – Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, São José dos Campos, 2012.

BONHAM CARTER, G. F. Geographic Information Systems for Geoscientists: Modelling with GIS. Oxford: Pergamon, 1994.

ESPER ANGLIERI, M. Y. Debris flow susceptibility mapping in a portion of the Andes and Preandes of San Juan, Argentina using frequency ratio and logistic regression models. Earth Sciences Research Journal. Bogotá, v. 17, n. 2, p. 159-167, dez. 2013.

GALLANT, J. C.; WILSON, J. P. Primary topographic attributes. In: WILSON, J. P.; GALLANT, J. C. (Eds.). Terrain Analysis: Principles and applications. New York: John Wiley, 2000. p. 51-85.

GUADAGNIN, P. M. A. Padrões de distribuição da vegetação florestal na Serra do Caverá – Sudoeste do Rio Grande do Sul/ Brasil. Tese (Doutorado em Geografia) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2019.

GUADAGNIN, P. M. A. et al. Relação entre as variáveis Geomorfométricas e a Vegetação Florestal na Bacia Hidrográfica do Arroio Caverá - Oeste do RS. Revista do Departamento de Geografia - USP, São Paulo, v. 29, p. 246-261, 2015. DOI: 10.11606/rdg.v29i0.102131

GUADAGNIN, P. M. A.; TRENTIN, R. Compartimentação Geomorfométrica da Bacia Hidrográfica do Arroio Caverá-RS. GeoUERJ, Rio de Janeiro, v. 1, n. 25, p. 183-199, 2014. DOI: 10.12957/geouerj.2014.10030

GUADAGNIN, P. M. A.; TRENTIN, R. Classificação do relevo com base nos elementos de Geomorphons e sua relação com a vegetação florestal nativa na Serra do Caverá - Sudoeste do RS, Brasil. GeoTextos, vol. 15, n. 1, p. 231-252, julho 2019. DOI: 10.9771/geo.v15i1.30646

HUGGET, R. J. Soil Landscape Systems: A model of soil genesis. Geoderma, v.13, p. 1-22, 1975. DOI: 10.1016/0016-7061(75)90035-X

IWAHASHI, J.; PIKE, R. J. Automated classifications of topography from DEMs by an unsupervised nested-means algorithm and a three-part geometric signature. Geomorphology, v. 86, n.3-4, p. 409-440, 2007. DOI: 10.1016/j.geomorph.2006.09.012

KAWULE, W. The Relationship between Physical Environmental Variables and the Spatial Distribution of Vegetation Cover within the Biebrza River Valley Wetland. 2007. Dissertação (Mestrado em ciência da geo-informação e observação da Terra) – Instituto Internacional de Geo-Ciência da Informação e Observação da Terra, Enschede (Holanda), 2007.

LI, L.; LAN, H.; GUO, C.; ZHANG, Y. A modified frequency ratio method for landslide susceptibility assessment. Landslides, vol. 14, p. 727–741, 2017. DOI: 10.1007/s10346-016-0771-x

MARCHIORI, J. N. C. Fitogeografia do Rio Grande do Sul: campos sulinos. Porto Alegre: EST, 2004.

MENDIONDO, E. M.; COLLISCHONN, W.; BULHÕES MENDES, C. A. Modelos numéricos do terreno e suas aplicações a bacias hidrográficas 2: Obtenção de atributos. In: XVII CONGRESO NACIONAL DEL AGUA / II SIMPOSIO DE RECURSOS HÍDRICOS DEL CONO SUR, 1998. Anais…1998

SILVEIRA, C. T.; SILVEIRA, R. M. P. Classificação geomorfométrica de unidades morfológicas do relevo no estado do Paraná obtida de atributos topográficos e árvore de decisão. In: XV SIMPÓSIO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA FÍSICA APLICADA, 2013, Vitória/ES. 2013. Anais... Vitória/ES: Universidade Federal do Espírito Santo, 2013.

SIRTOLI, A. E.; SILVEIRA, C. T.; MONTOVANI, L. E.; SIRTOLI, A. R. A.; OKAFIORI, C. Atributos do relevo derivados de modelo digital de elevação e suas relações com solos. Scientia agraria, v. 9, n. 3, p.317-329, 2008. DOI: 10.5380/rsa.v9i3.11517

U.S. GEOLOGICAL SURVEY. USGS Global Visualization Viewer. Water-use. [S.l: s.n.]. Disponível em: ., 2016

USGS. LP DAAC - NASADEM_HGT. Disponível em: > https://lpdaac.usgs.gov/products/nasadem_hgtv001/> . Acesso em: 8 abr. 2020.

VILLERS-RUIZ, L.; TREJO-VÁSQUES, I.; LÓPEZ-BIANCO, J. Dry Vegetation in Relation to the Physical Environment in the Baja California Peninsula, Mexico. Journal of Vegetation Science, v. 14, n.4, p. 517-524, ago. 2003.

Published

2021-09-14

How to Cite

Guadagnin, P. M. A., & Trentin, R. (2021). Relação da vegetação florestal com os componentes do relevo da Serra do Caverá (Rio Grande Do Sul, Brasil) utilizando o cálculo da razão de frequência. Ciência E Natura, 43, e85. https://doi.org/10.5902/2179460X65082

Issue

Section

Geo-Sciences

Most read articles by the same author(s)