Do Studium Generale à educação superior globalizada: uma reflexão acerca da missão universitária

Caio Rudá

Resumo


O que hoje conhecemos como Ensino Superior é o resultado de um processo histórico de institucionalização do conhecimento, que teve início por volta dos séculos XI a XIII, quando começam a surgir as primeiras corporações de professores e estudantes na Europa. Esses grupos, dos quais tradicionalmente são citados como pioneiros os de Bolonha e Paris, evoluíram ao longo dos últimos séculos da Idade Média até adquirirem a forma universitária com que persistem, salvaguardadas algumas reformulações, até os dias de hoje. O presente artigo busca apresentar as transformações por que passou a universidade até os dias atuais, com foco na evolução de sua missão. Realizou-se um resgate histórico acerca da constituição da universidade na era medieval, seu desenvolvimento e reviravoltas durante as Idades Moderna e Contemporânea, apoiando-se na visão de importantes pensadores da temática universitária. Busca expor, portanto, a superação do exclusivo ideal medieval de ensino, com o aporte da pesquisa, da extensão, oferta de serviços e abertura à comunidade, num movimento de convergências e contradições que conformam o espaço da educação superior numa era globalizada, evidenciando os principais pontos de discussão acerca desse processo.


Palavras-chave


Universidade; Missão; Globalização.

Texto completo:

PDF

Referências


ALTBACH, Philip. (2001). The American Academic Model in Comparative Perspective. In: ALTBACH, Philipe.; GUMPORT, Patricia; JOHNSTONE, Bruce. (Orgs.) In defense of American higher education. Baltimore: The Johns Hopkins University Press, 2001, p. 11-37.

AMARAL, Alberto; MAGALHÃES, António. Epidemiology and the Bologna Saga. Higher Education, S/I, v. 48, n. 1, 2004, 79-100.

AMARAL, Alberto; MAGALHÃES, António. O conceito de stakeholder e o novo paradigma do ensino superior. Revista Portuguesa de Educação, Braga, v. 13, n. 2, 2000, 7-28.

BACKMAN, Clifford. Worlds of Medieval Europe. New York: Oxford University Press, 2004.

BLOCH, Marc. A apologia da História ou o ofício do historiador. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

CHARLE, Christophe. Patterns. In: RÜEGG, Walter. (Org.). A History of the University in Europe: Universities in the nineteenth and early twentieth centuries, v. 3. Cambridge: Cambridge University Press, 2004, p. 33-80.

CHARLE, Christophe; VERGER, Jacques. História das universidades. São Paulo: EDUNESP, 1996.

CLARK, Burton. On Higher Education: selected writings – 1956-2006. Baltimore: The Johns Hopkins University Press, 2008.

COHEN, Arthur; KRISKER, Carrie. The Shaping of American Higher Education: emergence and growth of the contemporary system. San Francisco: Jossey-Bass, 2010.

COMMAGER, Henry. University and Freedom: "Lehrfreiheit" and "Lehrnfreiheit". Journal of Higher Education, S/I, v. 34, n. 7, 1963, p. 361-370.

FLEXNER, Abraham. Medical Education in the United States and Canada. New York: Carnegie Foundation for the Advance of Teaching, 1910.

FLEXNER, Abraham. Universities: American, English, German. Oxford: Oxford University Press, 1930.

FREIDSON, Eliot. Professional Powers: A study of the institutionalization of formal knowledge. Chicago: University of Chicago Press, 1986.

GUMPORT, Patricia; IANOZZI, Maria; SHAMAN, Susan; ZEMSKY, R. Trends in United States Higher Education from Massification to Post Massification. Stanford: Stanford University, 1997. Disponível em: http://web.stanford.edu/group/ncpi/documents/pdfs/1-04_massification.pdf. Acesso em 23 de julho, 2015.

HASKINS, Charles. The Rise of Universities. New York: Henry Holt Company, 1923.

JANOTTI, Aldo. Origens da universidade: a singularidade do caso português. São Paulo: EDUSP, 1992.

JARAUSCH, Konrad. Graduation and Careers. In: Rüegg, W. (Org.). In: RÜEGG, Walter. (Org.). A History of the University in Europe: Universities in the nineteenth and early twentieth centuries, v. 3. Cambridge: Cambridge University Press, 2004, p. 363-389.

KERR, Clark. The Great Transformation in Higher Education, 1960-1980. Albany: State University of New York Press, 1991.

KERR, Clark. The Uses of the University. Cambridge: Harvard University Press, 1963.

MARGINSON, Simon. Global University Rankings: Implications in general and for Australia. Journal of Higher Education Policy and Management, S/I, v. 29, n. 2, 2007, p. 131-142.

MARGINSON, Simon; VAN DER WENDE, Marijk. To Rank or To Be Ranked: The Impact of Global Rankings in Higher Education. Journal of Studies in International Education, v. 11, n. 3/4, 2007, p. 306-329.

MORAES, Reginaldo. Educação Superior norte-americana (I) – a construção do sistema (1800-1980). Cadernos CEDEC, n. 111, 2011, p. 1-75. Disponível em: http://www.ineu.org.br/content/uploads/2015/03/caderno-ineu-111-rmoraes.pdf. Acesso em 10 out. 2014.

MORAES, Reginaldo. Paradoxos de ensino superior norte-americano: uma nota de pesquisa. Educação & Sociedade, v. 34, n. 122, 2013, p. 25-45. Disponível em: http://www.redalyc.org/pdf/873/87326413001.pdf. Acesso em 10 out. 2014.

NEWMAN, John. The Idea of a University: defined and illustrated. London: Basil Montagu Pickering, 1873.

ORTEGA Y GASSET, José. Misión de la universidad y otros ensayos afines, 2. ed. Madrid: Revista de Occidente, 1930.

PAULA, João Antônio de. A extensão universitária: história, conceito e propostas. Revista de Extensão, Belo Horizonte, v. 1, n. 1, 2013, p. 5-23. Disponível em: http://www.dche.ufscar.br/extensao/Aextensouniversitriahistriaconceitoepropostas1.pdf. Acesso em 29 de jan. 2015.

PEDERSEN, Olaf. First Universities: Studium Generale and the Origins of University Education in Europe. Cambridge: Cambridge University Press, 1997.

PEDRO, Joan. Three Missions of the Medieval University Centered on Social Reproduction and Transformation. Synaesthesia Journal, S/I, v. 1, n. 3, 2012, p. 26-50. Disponível em: https://www.synaesthesiajournal.com/uploads/7/3/4/7/73473431/pedro_v1_n3.pdf. Acesso em 15 out. 2014.

RAIT, Robert. Life in the medieval university. Cambridge: Cambridge University Press, 1918.

RASHDALL, Hastings. The Universities of Europe in the Middle Ages: Salerno, Bologna, Paris, v. 1. Oxford: Claredon Press, 1895.

RÜEGG, Walter. Themes. In: RÜEGG, Walter (Org.). A History of the University in Europe: Universities in the nineteenth and early twentieth centuries, v. 3. Cambridge: Cambridge University Press, 2004, p. 3-31.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A Universidade no Séc. XXI: Para uma Reforma Democrática e Emancipatória da Universidade. 3ª ed. São Paulo: Cortez, 2004.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A crítica da governação neoliberal: O Fórum Social Mundial como política e legalidade cosmopolita subalterna, Revista Crítica de Ciências Sociais, n. 72, 2005, p. 7-44. Disponível em: https://rccs.revues.org/979#text. Acesso em 10 out. 2014.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A Universidade no Século XXI: Para uma reforma democrática e emancipatória da Universidade. In: SANTOS, Boaventura de Sousa; ALMEIDA FILHO, Naomar (Orgs.). A Universidade no Século XXI: Para uma Universidade Nova. Coimbra: Almedina, 2009.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Da Ideia de Universidade à Universidade de Ideias. Revista Crítica de Ciências Sociais, n. 27/28, 1989, 11-62. Disponível em: http://www.boaventuradesousasantos.pt/media/pdfs/Da_ideia_de_universidade_RCCS27-28.PDF. Acesso em 10 de out. 2014.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Pela Mão de Alice: o Social e o Político na Pós-Modernidade. Porto: Afrontamento, 1994.

SANTOS, Fernando Seabra; ALMEIDA FILHO, Naomar. A quarta missão da Universidade. Coimbra/Brasília: Imprensa da Universidade de Coimbra/Editora UnB, 2012.

SCOTT, John. The Mission of the University: Medieval to Postmodern Transformations. The Journal of Higher Education, S/I, v. 77, n. 1, 2006, 1-39. Disponível em: http://muse.jhu.edu/journals/jhe/summary/v077/77.1scott.html. Acesso em 10 de out. 2014.




DOI: https://doi.org/10.5902/1984644432784

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc - Prédio 16
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao


ISSN Eletrônico: 1984-6444

DOI: http://dx.doi.org/10.5902/19846444

Qualis/Capes: Educação A1

Periodicidade: Publicação contínua

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

A Revista Educação (UFSM) agradece auxílio recebido por meio do Edital Pró-Revistas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, da Universidade Federal de Santa Maria. 

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International (CC BY 4.0).

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

____________________________________________________

    

SalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar