APROVEITAMENTO DO LODO GERADO EM SISTEMA DE DECANTAÇÃO PARA O TRAÇO DE CONCRETO NÃO ESTRUTURAL

Mateus Viana Azevedo, Leonardo Filippi Vicenzi, Fernando Ernesto Ucker, Anna Paula Ferreira Batista Goldfeld Ucker, Marcelo Tsuyoshi Haraguchi, Felipe Corrêa Veloso dos Santos, Pedro Daniel da Cunha Kemerich, Willian Fernando Borba

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/2236130814136

A fim de dar destinação para o lodo gerado da lavagem de caminhões betoneiras em concreteiras, avaliou-se sua utilização em substituição de parte da areia fina e grossa no traço de concretos convencionais. Para isto, foram utilizados dois tipos de lodos, o tipo 01, com experimentos de 5 e 10% de substituição da areia pelo lodo, e o lodo tipo 02, com a areia substiuida nas proporções de 5, 10, 25 e 50% pelo lodo em cada traço rodado. Verificou-se então a resistência à compressão dos corpos de prova de cada traço. O traço testemunha obteve resistência aos 28 dias de 19,70 MPa. Também aos 28 dias, para o Lodo 01, as resistências foram de 17,80 MPa para 5% e de 16,40 MPa para 10% de substituição. Para o Lodo 02, as resistências aos 28 dias foram de 21,65 MPa para 5%, 23,03 Mpa para 10%, 19,23 MPa para 25% e de 18,18 MPa para 50%.


Palavras-chave


construção civil, reaproveitamento, concreto.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236130814136

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.