Parkour: uma analítica para a educação física à luz da praxiologia motriz

Autores

  • Andrey Peixoto de Brito Centro Universitário UNIESP
  • Rodrigo Wanderley de Sousa-Cruz Centro Universitário UNIESP https://orcid.org/0000-0001-7906-8187
  • Rogério Luckwu dos Santos Centro Universitário UNIESP

DOI:

https://doi.org/10.5902/2316546444425

Palavras-chave:

Parkour, Lógica interna, Aprendizagem, Educação Física

Resumo

O objetivo do estudo é analisar os elementos da lógica interna do parkour para o campo da Educação Física, a partir da Praxiologia Motriz. A investigação é descritiva, com abordagem qualitativa dos dados, do tipo teórica. Foi utilizada a teoria da ação motriz para análise da prática corporal parkour, a partir de suas principais características e singularidades na busca de uma melhor compreensão da sua lógica interna. Acreditamos que o parkour assume uma função relevante na Educação Física no que concerne a sua singularidade desafiadora e autônoma no trato corporal e na ocupação dos espaços, gerando vivências e aprendizagens nos diferentes percursos realizados e ambientes vividos nas situações psicomotrizes, comotrizes e de incertezas quanto ao meio. Concomitante, a Praxiologia Motriz avança na perspectiva de buscar novas e importantes possibilidades de criações e experiências motrizes para a área da Educação Física.

Palavras-chave: Parkour; Lógica interna; Aprendizagem; Educação Física.

Biografia do Autor

Andrey Peixoto de Brito, Centro Universitário UNIESP

Bacharelando em Educação Física - Centro Universitário UNIESP

Rodrigo Wanderley de Sousa-Cruz, Centro Universitário UNIESP

Doutorando em Educação Física - UPE-UFPB

Mestre em Educação - UFPB

Professor do Centro Universitário UNIESP

Membro do Grupo de Pesquisa em Pedagogia da Corporeidade - UFPB.

Membro do Grupo de Estudos Praxiológicos - UFSM.

Rogério Luckwu dos Santos, Centro Universitário UNIESP

Doutor pela Universidade de Valencia - Espanha.

Mestre em Ciências da atividade física e desportiva  Universidade de Valência - Espanha.

Graduação em Educação Física pela Universidade Federal da Paraíba.

Referências

ALVES, M.A.C. A prática do Parkour como meio de desenvolvimento de força em membros inferiores e superiores no âmbito escolar. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento, Ano 2, v.01,p.483-487, abril de 2017.Disponível em: https://www.webartigos.com/storage/app/uploads/public/588/4ce/934/5884ce9347c95159950514.pdf

ALVES, C.S.R; CORSINO, L.N. O Parkour como possibilidade para a Educação Física escolar. Motrivivência, n. 41, p. 247-257, dez/2013.Disponível em:https://periodicos.ufsc.br/index.php/motrivivencia/article/view/2175-8042.2013v25n41p247

ANGEL, J. M. CinéParkour: a cinematic and theoretical contribution to the understanding of the pratice of parkour. Tese de Doutorado. Brunel University School of Arts PHD Theses, 2011.Disponível em:https://www.semanticscholar.org/paper/Cin%C3%A9-Parkour%3A-a-cinematic-and-theoretical-to-the-of-Angel/72f8b08356e73fee83f7daaace95127cd2e0c9bf

BORTOLETO, M.A.C. A ginástica artística estudada a partir da ótica da praxiologia motriz: reflexões preliminares. In: RIBAS, J.F.M. (Org.). Jogos e esportes: fundamentos e reflexões da Praxiologia Motriz. Santa Maria: Editora UFSM, 2008.

CARVALHO, R.G; PEREIRA, A.L. Percursos alternativos – o parkour enquanto fenômeno (sub) cultural. Revista Portuguesa Ciências do Desporto, v.8, n.3, p.427-440, 2008.Disponível em:http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-05232008000300012

CHAGAS, R.R; ROJO, J.R; GIRARDI, V.L. O processo de esportivização de uma modalidade: o parkour enquanto prática espetacularizada. The jornal of the Latin American Socio-cultural Studies of Sport, Curitiba, v.5, n.1, p.21-33, 2015.Disponívelem:https://revistas.ufpr.br/alesde/article/view/42368

FAGUNDES, F.M; FOLLMAN, N; WENZEL, V.I. Como identificar a lógica interna das práticas motrizes de interação? Uma proposta de ferramenta da análise a partir da praxiologia motriz. Revista Kinesis, Santa Maria, v.37, p.01-15, 2019. Disponível em:https://periodicos.ufsm.br/kinesis/article/view/36035

FREITAS, V. Usos da cidade: parkour e b.boyng. Revista Ciêntífica/FAP, Curitiba, v.11, p.79-95, julho/dezembro, 2014.Disponível em:http://periodicos.unespar.edu.br/index.php/revistacientifica/article/view/1374

LAVEGA, P. Classificação dos jogos, esportes e as práticas motrizes. In: RIBAS, J.F.M. (Org.). Jogos e esportes: fundamentos e reflexões da Praxiologia Motriz. Santa Maria: Editora UFSM, 2008.

OLIVEIRA, M.M. Como fazer pesquisa qualitativa?.7ª edição revista e atualizada. Petropólis: RJ, Vozes, 2016.

PARLEBAS, P. Prefácio. In: RIBAS, J.F.M. (Org.) Praxiologia Motriz na América Latina: aportes para a didática na Educação Física. Ijuí: Editora Unijuí, 2017.

PARLEBAS, P. Prefácio. In: MARIN, E.C; RIBAS, J.F.M. (Orgs.). Jogo tradicional e cultura. Santa Maria: Editora UFSM, 2013.

PARLEBAS, P. Juegos, deporte y sociedad: léxico de praxiologia motriz. Barcelona: Paidotribo, 2001.

PEREIRA, D.W; HONORATO, T; AURICCHIO, J.R. Parkour: do princípio filosófico ao fim competitivo. Licere, Belo Horizonte, v.23, n.1, março de 2020.Disponível em:https://www.researchgate.net/publication/340244059_Parkour_Do_Principio_Filosofico_ao_Fim_Competitivo

RIBAS, J.F.M. (Org.) Praxiologia Motriz na América Latina: aportes para a didática na Educação Física. Ijuí: Editora Unijuí, 2017.

RIBAS, J.F.M. (Org.) Praxiologia Motriz e voleibol: elementos para o trabalho pedagógico. Ijuí: Editora Unijuí, 2014.

SARAVÍ, J.R. Prácticas corporales urbanas y praxiologia motriz: uma experiência pedagógica em taller. Cadernos de Formação RBCE, p.94-102, março de 2017.Disponível em:http://revista.cbce.org.br/index.php/cadernos/article/view/2259/1220

SARAVÍ, J.R. Skate enelGran La Plata : Lógica interna, lógica externa y Educación Física (Tesis doctoral). --Universidad Nacional de La Plata. Facultad de Humanidades y Ciencias de la Educación, 2019. Disponível em:https://www.researchgate.net/publication/340511109_Skate_en_el_Gran_La_Plata_Logica_interna_logica_externa_y_Educacion_Fisica

SARAVÍ, J.R.;BORDES, P. Prácticascorporales urbanas: deportes institucionalizados o prácticas lúdicas? Revista Acción Motriz, v.17, p.62-70, 2016.Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/308794037_Practicas_corporales_urbanas_Deportes_institucionalizados_o_practicas_ludicas_Corporal_urban_practices_Institutionalized_sports_or_recreational_practices

STRAMANDINOLI, A.L.M; REMONTE,J.G; MARCHETTI, P.H. Parkour: história e conceitos da modalidade. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, v.11, n.2, p.13-25, 2012. Disponível em: http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/remef/article/view/4037

VILALTA, J.M. Praxiologia motriz e as atividades na natureza. In: RIBAS, J.F.M. (Org.). Jogos e esportes: fundamentos e reflexões da Praxiologia Motriz. Santa Maria: Editora UFSM, 2008.

Downloads

Publicado

03/12/2021

Como Citar

Brito, A. P. de, Sousa-Cruz, R. W. de, & Santos, R. L. dos. (2021). Parkour: uma analítica para a educação física à luz da praxiologia motriz. Kinesis, 39(1). https://doi.org/10.5902/2316546444425

Edição

Seção

Artigos originais