Notícias

Chamada de Artigos para Edições Especiais

2022-03-30

Edição Especial 2022

30 ANOS DE COMPUTER ASSISTED LANGUAGE LEARNING (CALL) NO BRASIL

Em 1992, na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), a professora Maximina M. Freire defendeu a primeira dissertação de mestrado em CALL no Brasil. Tal sigla, já consagrada na literatura da área, é referente à Computer Assisted Language Learning, forma como se convencionou designar o campo de ensino de línguas mediado por computador e por tecnologias em geral. Reis (2010) e Paiva (2019) interpretam tal trabalho (FREIRE, 1992) como um dos marcos históricos de inauguração de uma comunidade científica de CALL, que é possivelmente a área mais transdisciplinar de uma área essencialmente transdisciplinar: a Linguística Aplicada (LA).

Assim, em 2022, celebramos três décadas de estudos em CALL no país. Nesses trinta anos, acompanhando uma tendência global, a comunidade brasileira de CALL se expandiu e consolidou, conforme apontam publicações variadas que historiaram as fases e as tendências teóricas, metodológicas e temáticas da área (REIS, 2010; MARTINS; MOREIRA, 2012; PAIVA, 2019; COSTA et al., 2020). Tais trabalhos não se limitam ao registro do passado e do presente de CALL, mas vão além, na medida em que contribuem para pensar o futuro da educação linguística mediada por tecnologias.

Tendo em vista as considerações prévias, e sopesando a importância das tecnologias digitais contemporâneas no horizonte do ensino pós-pandemia que se anuncia, propomos este número especial da Revista Letras, que busca reunir trabalhos sobre, dentre outras, as seguintes temáticas: (1) Ensino de línguas mediado por computador e por tecnologias digitais; (2) Tecnologias na educação linguística atual; (3) Interações e aprendizagem de línguas na Educação a Distância; (4) Letramentos digitais de docentes e aprendizes de línguas; e (5) Tendências históricas e contemporâneas de CALL no Brasil. São aceitos artigos escritos em português, em espanhol e em inglês, desde que abordem questões relativas ao escopo do dossiê. Os textos devem seguir as normas da revista. Essa edição também aceita resenhas e entrevistas que tratem dos temas previamente apontados.

 

30 AÑOS DE COMPUTER ASSISTED LANGUAGE LEARNING (CALL) EN BRASIL

En 1992, en la Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), la profesora Maximina M. Freire defendió la primera disertación de maestría de CALL en Brasil. Este acrónimo, ya consagrado en la literatura del área, hace referencia a Computer Assisted Language Learning, modo como es convencional designar el campo de la enseñanza de idiomas mediada por computadoras y por tecnologías en general. Reis (2010) y Paiva (2019) interpretan este trabajo (FREIRE, 1992) como uno de los hitos históricos de la inauguración de una comunidad científica del CALL, que es posiblemente el área más transdisciplinar de un área esencialmente transdisciplinar: la Lingüística Aplicada (LA).

Así, en 2022, celebramos tres décadas de estudios de CALL en el país. En estos treinta años, siguiendo una tendencia mundial, la comunidad brasileña de CALL se expandió y consolidó, como lo indican diversas publicaciones que relataron las fases y las tendencias teóricas, metodológicas y temáticas en el área (REIS, 2010; MARTINS; MOREIRA, 2012; PAIVA, 2019; COSTA et al., 2020). Dichos trabajos no se limitan al registro del pasado y del presente de CALL, sino que van más allá, pues contribuyen a pensar el futuro de la enseñanza de lenguas mediada por las tecnologías.

En vista de las consideraciones anteriores, y sopesando la importancia de las tecnologías digitales contemporáneas en el horizonte de la educación pos-pandemia que se anuncia, proponemos este número especial de Revista Letras, que busca reunir trabajos sobre, entre otros, los siguientes temas: (1) Enseñanza de idiomas mediada por computadoras y tecnologías digitales; (2) Tecnologías en la enseñanza de lenguas actual; (3) Interacciones y aprendizaje de idiomas en Educación a Distancia; (4) Literacidad digital de profesores y estudiantes de lenguas; y (5) Tendencias históricas y contemporáneas en CALL en Brasil. Se aceptan artículos escritos en portugués, español e inglés, siempre que aborden cuestiones relacionadas con el tema del dosier. Los textos deben seguir las normas de la revista. Esta edición también acepta reseñas y entrevistas que aborden los asuntos mencionados anteriormente.

Organização:  

Alan Ricardo Costa  (UFRR);  Vanessa Ribas Fialho  (UFSM) e  Vilson J. Leffa  (UFPel)

Prazo de submissão: 30 de junho de 2022.

 

Edição Especial 2023

O falante, o linguista e uma antropologia na linguagem: uma homenagem ao Professor Valdir do Nascimento Flores

Este dossiê pretende reunir textos que dialogam diretamente com a produção científica do Professor Valdir do Nascimento Flores, principalmente com a concepção de antropologia da enunciação (esboçada em Flores, 2015; Flores, 2019) e de linguística como uma reflexão antropológica (Flores, 2019).  O falante, o linguista e uma antropologia na linguagem procura assim reunir artigos de pesquisadores que mantiveram interlocução e pesquisa com o professor, ao longo de sua carreira universitária, especialmente com sua produção sobre uma “antropologia implícita, à qual se tem acesso através da experiência que o falante tem de sua condição, o que chamo de Homo loquens.” (Flores, 2019, p. 33). Em seu livro Problemas gerais de linguística,  o autor situa o estudo da linguística como reflexão antropológica a partir de problemas, quais sejam: “a) as relações entre pensamento e linguagem e mente e cérebro, entre outras; b) as diferenças entre homens e animais, viés por onde é introduzida a discussão acerca das diferenças entre linguagem humana e “linguagem” animal; c) as diferenças e semelhanças das línguas do mundo, perspectiva que dá lugar a indagações em torno do eixo aspectos universais versus aspectos particulares; d) as propriedades inatas em contraposição àquelas adquiridas, ponto de vista pelo qual antigas querelas são recolocadas (natureza versus cultura, filogênese versus ontogênese etc.)” (2019, p. 45). Além desses problemas, o professor, no capítulo final de sua obra, acrescenta três outros problemas, a saber, o problema do signo linguístico, o problema da língua e os demais sistemas semiológicos e o problema das relações entre forma e sentido. Assim aberto o leque de problemas epistemológicos, conceituais e heurísticos, esperamos artigos de cunho teórico ou de cunho teórico-analítico sobre uma reflexão antropológica que sirva para produzir uma “outra” linguística, nas palavras de Flores (2019, p. 33). Enfatizamos, por fim, as contribuições do referido autor para a crescente produção acadêmica dos estudos da enunciação no Brasil.

São aceitos artigos de doutores na área de Estudos da Linguagem, com percursos de estudos em diversas áreas do conhecimento (Filosofia, Psicologia, Sociologia, Antropologia, Artes, História, Fonoaudiologia, Literatura, entre outras).

Organizadoras

Márcia Elisa Vanzin Boabaid (UFSM)

Silvana Silva (UFRGS)

Data de submissão: 30 de junho de 2023.

The speaker, the linguist and  an antropology in the  language:  a tribute to Professor Valdir do Nascimento Flores

This dossier intends to gather texts which dialogue directly with the scientific production of Professor Valdir do Nascimento Flores, mainly with the conception of Enunciation Anthropology (planned in Flores, 2015;Flores, 2019) and the linguistics as an anthropologic reflection (Flores, 2019).  The speaker, the linguist and an anthropology in the language intends thus to gather articles from researchers who kept interlocution and research with the professor, throughout his university career, especially with his production about an “implicit anthropology, which is accessed through the experience the speaker has in his condition, which I name Homo loquens.”(Flores, 2019, p.33).   In his book “Problemas gerais de linguística”, the author situates the study of linguistics as anthropologic reflection, starting from problems, which are: “a) the relations between thinking and language and mind and brain, among others; b) the differences between men and animals, bias from where is introduced the discussion over the differences  about human language and animal “language”; c) the differences and similarities of the languages of the world, perspective which gives way to inquiries around the universal aspects axis versus particular aspects; d) the innate properties in opposition to those acquired, point of view from which old quarrels are relocated (nature versus culture, phylogenesis versus ontogenesis, etc)” (2019, p.45). Besides these problems, the professor, in the last chapter of his work, adds three other problems, namely, the problem of the linguistic sign, the problem of the language and the other semiological systems and the problem in the relations between form and meaning. This way opened the range of epistemological, conceptual and heuristic problems, we expect articles with theoretical or theoretical-analytical nature about an anthropological reflection which fits to produce an “other’’ linguistics, in the words of Flores (2019, p.33). We emphasize, at last, the contributions of the referred author in the increasing academic production of enunciation studies in Brazil.  

It will be only accepted articles written by PhD in Linguistics and related research fields (Philosophy, Psychology, Sociology, Anthropology, Arts, History, Speech Therapy, Literature)

Organized by:

Márcia Elisa Vanzin Boabaid (UFSM)

Silvana Silva (UFRGS)

Submission deadline: 30 June 2023

El hablante, el lingüista y una antropología en el lenguaje: un homenaje al Profesor Valdir do Nascimento Flores

Este dossier pretende reunir textos que dialoguen directamente con la producción científica del Profesor Valdir do Nascimento Flores, principalmente con la concepción de antropología de la enunciación (esbozada en Flores, 2015; Flores, 2019) y de lingüística como una reflexión antropológica (Flores, 2019).  El hablante, el lingüista y una antropología en el lenguaje busca, de esta manera, reunir artículos de investigadores que mantuvieron interlocución e investigación con el profesor, a lo largo de su carrera universitaria, específicamente con su producción sobre una “antropología implícita, a la cual se tiene acceso a través de la experiencia que el hablante tiene de su condición, al que llamó de Homo loquens.” (Flores, 2019, p. 33). En su libro Problemas Generales de Lingüística, el autor sitúa el estudio de la lingüística como reflexión antropológica, a partir de problemas como: “a) las relaciones entre pensamiento y lenguaje,  mente y cerebro, entre otras; b) las diferencias entre hombres y animales, sesgo a través del cual es introducida la discusión acerca de las diferencias entre lenguaje humana y “lenguaje” animal; c) las diferencias y semejanzas de las lenguas del mundo, perspectiva que da lugar a indagaciones en torno al eje de aspectos universales versus aspectos particulares; d) las propiedades innatas en contraposición a aquellas adquiridas, punto de vista por el cual se reemplazan antiguas disputas (naturaleza versus cultura, filogénesis versus ontogenia, etc.) (2019, p. 45). Más allá de esos problemas, en el capítulo final de su obra, el profesor añade otros tres problemas, a saber, el problema del signo lingüístico, la lengua y los demás sistemas semiológicos y las relaciones entre forma y sentido. De esta manera, se abre el abanico de problemas epistemológicos, conceptuales y heurísticos, se esperan artículos de carácter teórico o teórico-analítico sobre una reflexión antropológica que sirva para generar una “otra” lingüística, en las palabras de Flores (2019, p. 33). Finalmente se destacan las contribuciones del mencionado autor para la creciente producción académica de los estudios de enunciación en Brasil.

Se aceptan artículos de doctores en el área de Estudios del Lenguaje, con trayectorias de estudios en las diferentes áreas del conocimiento (Filosofía, Psicología, Sociología, Antropología, Artes, Historia, Fonoaudiología, Literatura, entre otras).

Organizadoras 

Marcia Boabaid (UFSM)

Silvana Silva (UFRGS)

Fecha de entrega de textos: 30 de junio de 2023.

Saiba mais sobre Chamada de Artigos para Edições Especiais

Edição Atual

Edição Especial - 3/2020: Letramento acadêmico: práticas pedagógicas em tempos de internacionalização
					Visualizar Edição Especial - 3/2020: Letramento acadêmico: práticas pedagógicas em tempos de internacionalização

Este número especial da Revista Letras busca reunir trabalhos sobre a temática do letramento acadêmico, principalmente em língua inglesa. O desenvolvimento de letramento acadêmico em línguas adicionais, especialmente em inglês, tornou-se improtelável com a política de internacionalização da educação superior, que tem pressionado a comunidade acadêmica a ampliar sua interação com instituições internacionais. Frente às iniciativas das instituições de ensino superior para a promoção de letramento acadêmico e aos obstáculos enfrentados, surge uma demanda, especialmente em áreas como a Linguística Aplicada, para discutir questões de socialização/pedagogia do letramento acadêmico. Este número especial dá preferência (mas não se restrige a) trabalhos apresentados no Simpósio Temático Academic literacy in English: pedagogical practices in times of internationalization, parte do X Simpósio Internacional de Estudos de Gêneros Textuais (SIGET), realizado em Córdoba, em setembro de 2019. Nesse contexto, convidamos pesquisadores interessados em debater a temática em associação a conceitos como gênero discursivo (Swales, 2004); práticas sociais (Lillis; Curry, 2010); aos modelos autônomo ou ideológico (Street, 1984); ou às perspectivas generalista (Spack, 1988) ou específica (Hyland, 2002), a partir de temas como:

 - Práticas pedagógicas para a promoção de letramento acadêmico para a internacionalização;

- processos de aprendizagem de estudantes de graduação/pós-graduação associados ao letramento acadêmico;

- gêneros discursivos acadêmicos e internacionalização;

- perspectivas críticas no ensino de línguas para a internacionalização;

- socialização crítica ao letramento acadêmico e o processo de internacionalização;

- políticas linguísticas, letramento acadêmico e internacionalização;

- inglês como língua internacional no contexto brasileiro;

- inglês como língua franca da ciência e desafios para a publicação brasileira;

- programa Idiomas sem Fronteiras e internacionalização: políticas, ações, experiências pedagógicas

- publicação científica em inglês: convenções e desafios para a internacionalização;

- desafios para a promoção do letramento acadêmico no ensino superior;

- reação dos estudantes de graduação/pós-graduação às convenções das publicações internacionais;

- escrita e/ou leitura acadêmica e internacionalização;

- análise e/ou produção de material didático para no ensino de línguas para a internacionalização. 


Publicado: 2021-10-19

Apresentação

Artigos

Ver Todas as Edições

Letras é um periódico semestral, da área de Letras, Qualis A2, publicado desde 1991 e editado pelo Programa de Pós-Graduação em Letras, da Universidade Federal de Santa Maria. A partir do número 46, passou a integrar o Portal de Periódicos Eletrônicos da UFSM, por meio do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER). De periodicidade semestral, com um conselho editorial composto de acadêmicos brasileiros e estrangeiros, Letras tem priorizado a regularidade de sua publicação, a qualidade de seus textos e o apuro de sua edição, impressa e digital, sendo cada exemplar enviado para bibliotecas, programas de pós-graduação e universidades de todo o país.

ATENÇÃO: POR CONTA DO ISOLAMENTO SOCIAL DE COMBATE AO COVID-19, OS NÚMEROS QUE ESTÃO NO PRELO SOFRERÃO ATRASO NA PUBLICAÇÃO.

 

Confira a lista de chamadas em aberto neste link.