Discurso e mídia: construção de concepções da pessoa com deficiência intelectual em propagandas

Carla Maria de Schipper, Denise Gabriel Witzel

Resumo


Este trabalho foi concebido com o intuito de compreendermos o trabalho da linguagem com relação à construção de concepções de Deficiência Intelectual na contemporaneidade e a gênese discursiva dessas, a partir da análise do discurso de propagandas veiculadas por uma instituição de educação especial no período de 1980 a 2009. Para realizar esta ação, utilizou-se como base teórica a Análise do Discurso (AD) de perspectiva francesa, sobretudo os conceitos de interdiscurso, memória e heterogeneidade. Anteriormente à análise, necessário se fez apresentar algumas noções basilares da AD e as diversas concepções de deficiência que surgiram ao longo da história. O material de análise é composto por cinco textos publicitários publicados em uma revista especializada que representa instituições voltadas ao atendimento da pessoa com deficiência intelectual e uma propaganda para arrecadação de recursos. O resgate da memória discursiva, considerando as condições sócio-históricas de produção, permitiu dar visibilidade às diferentes posições do sujeito Deficiente Intelectual na sociedade em cada momento relatado. Nos discursos enunciados, observaram-se estratégias de internalização de papéis sociais voltados à inclusão educacional, mas, no interdiscurso, revelaram-se discursos outros que sedimentam antigos paradigmas da medicalização e do trabalho como missão.

 


Palavras-chave


Deficiência Intelectual; Discurso; Heterogeneidade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1984686X6642

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoespecial.ufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial

 

ISSN eletrônico: 1984-686X

DOI10.5902/1984686X

Qualis/Capes: Educação A2

 

 

Periodicidade – quadrimestral

Primeiro quadrimestre, jan./abr., limite para publicar a edição 30 abril.

Segundo quadrimestre, maio/ago., limite para publicar a edição 31 agosto.

Terceiro quadrimestre, set./dez., limite para publicar a edição 31 dezembro.

Os dizeres acima dizem respeito somente à data de publicação da edição e não ao envio de artigos.

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação. Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International (CC BY-NC 4.0)

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

____________________________________________________