Percurso investigativo de um curso de capacitação para professores com o uso de recurso tecnológico na alfabetização de alunos com Transtorno do Espectro Autista

Danieli Ferreira Guedes, João Coelho Neto, Marília Bazan Blanco

Resumo


As tecnologias digitais educacionais podem contribuir no contexto escolar, principalmente para a Educação Especial, possibilitando a inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais, inclusive auxiliando os alunos com Transtorno do Espectro Autista, visto ser um transtorno do desenvolvimento que tem início na infância e que se caracteriza por atrasos significativos na aquisição de linguagem, interação social e comportamentos repetitivos e estereotipados. Essas contribuições podem ser muitas, pois visam desenvolver a habilidade social, a linguagem e a aprendizagem de conteúdos escolares, assim, produzindo conhecimento, explorando e executando ações por meio de recurso tecnológico. Desse modo, essa pesquisa tem como objetivo geral desenvolver um curso de capacitação para docentes que atuam com alunos com Transtorno do Espectro Autista, com finalidade do uso de recursos tecnológicos para a alfabetização de alunos com esse transtorno. O encaminhamento metodológico utilizado contemplou as seguintes etapas: fundamentação teórica estruturada em uma revisão bibliográfica com base em pesquisas e na abordagem qualitativa para a elaboração do produto educacional, que objetivou produzir um curso de capacitação para docentes. O trato com os dados ocorreu a partir dos pressupostos da Análise Textual Discursiva, com a utilização de entrevistas, diário de bordo e questionário final. Portanto, a contribuição desse curso foi relevante no sentido de promover reflexões entre seus participantes acerca da importância da formação pedagógica continuada para o conhecimento sobre o Transtorno do Espectro Autista e sobre a alfabetização desses alunos por meio do recurso tecnológico.


Palavras-chave


Tecnologias digitais; Transtorno do Espectro Autista; alfabetização; curso de extensão.

Texto completo:

PDF HTML

Referências


AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION. DSM-V. Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais. ed. 5º, 2014.

ARAÚJO, Roberta Negrão de; REIS, Sandra Regina dos. A formação continuada e sua contribuição para o professor alfabetizador. In: ANPED SUL, 10., 2014, Florianópolis. Congresso. Florianópolis, 2014. p. 1 - 20.

BOGDAN, Robert BIKLEN, Sari Knopp. Investigação Qualitativa em Educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto/Portugal: Porto Editora, 1994.

BORDINI, Daniela; BRUNI, Ana Rita. Transtornos do Espectro autista. In: ESTANISLAU, Gustavo M.; BRESSAN, Rodrigues Affonseca. Saúde Mental na Escola: o que os educadores devem saber. 1. ed. Porto Alegre: Artmed, 2014. p. 219-230.

BRASIL. Ministério de Educação. LDB - Lei nº 9394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da Educação Nacional. Brasília: MEC, 1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília: MEC/SEF, 1998.

FERNANDES, Adriano Hidalgo; SILVA, Rosane Gumiero Dias da. Formação do professor para a inclusão do aluno com transtorno do espectro Autista (TEA) na rede regular de ensino. 2016. 18 f. TCC (Graduação) UEM, 2016.

FLICK, Uwe. Introdução à pesquisa qualitativa. 3 ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

FONSECA, Maria Elisa Granchi; CIOLA, Juliana de Cássia Baptistella. Vejo e Aprendo: Fundamentos do Programa TEACCH. 2. ed. Ribeirão Preto: Book Yoy, 2016.

GADIA, Carlos; ROTTA, Newra Tellechea. Aspectos Clínicos do Transtorno do Espectro Autista. In: ROTTA, Newra Tellechea; OHLWEILER, Lygia; RIESGO, Rudimar dos Santos. Transtorno de Aprendizagem. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2016. p. 368-377.

GOMES, Camila Graciella Santos; Ensino de leitura para pessoas com autismo. 1 ed. Curitiba: Appris, 2015.

GOULART, Jéssica Cristina; BLANCO, Marília Bazan; COELHO NETO, João. O Jogo Digital em Tecnologia Touch como Instrumento de Aprendizagem para Criança autista. ESPACIOS (CARACAS), v. 38, p. 15-23, 2017.

GOMES, Camila Graciella Santos; SILVEIRA, Analice Dutra. Ensino de habilidades básicas para pessoas com autismo. 1 ed. Curitiba: Appris, 2016.

GUEDES, Danieli Ferreira. O uso das tecnologias digitais para a alfabetização de alunos com transtorno do espectro autista: proposta de um curso de capacitação. 2018. 190 f. Dissertação (Mestrado em Ensino) Universidade Estadual Norte do Paraná-Campus Cornélio Procópio, 2018.

KOVATLI, Marieli de Fátima. Estratégias para estabelecer a interação da criança com autismo e o computador. 2003. 114 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Computação). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2003.

LEMLE, Miriam. Guia Teórico do Alfabetizador. São Paulo: Ática, 2011.

MAGALHÃES, Mônica Giacomassi Menezes de. Metodologia para integração de novas tecnologias na formação de professores. 2004. 170 f. Tese (Doutorado), Universidade de São Paulo, São Carlos, 2004.

MARCO, Carmem Lydia da Silvia Trunci de; SPALATO, Marina Helena Trunci Oliveira; ROSALIEDUARTE, Viviane. Estratégias Acadêmicas. In: BRUNI, Ana Rrita; GADIA, Carlos; MARCO, Carmem Lydia da Silvia Trunci de. Autismo e Realidade. São Paulo, 2013. p. 1-84.

MORAES, Roque. Uma tempestade de luz: a compreensão possibilitada pela análise textual discursiva. Ciência & Educação, v.9, n. 2, p.191-211, 2003.

MORAES, Roque; GALIAZZI, Maria Carmo do. Análise Textual Discursiva. 2ª ed. ver. Ijuí: Editora UNIJUÍ: 2014.

NICO, Maria Ângela Nogueira; GONÇALVES, Áurea Maria Stavale. Facilitando a Alfabetização Multissensorial, Fônica e Articulatória. 2 ed. Ribeirão Preto: Book Toy, 2016.

NÓVOA, Antônio. Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, António (Coord.) Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1995.

NUNES, Débora Regina de Paula; SANTOS, Larissa Bezerra dos. Mesclando práticas em Comunicação Alternativa: caso de uma criança com autismo. Revista Quadrimestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, São Paulo, v. 19, n. 1, p. 59-69, abr. 2015.

NUNES, Débora Regina de Paula; AZEVEDO, Maria Queiroz Orrico; SCHMIDT, Carlo Inclusão educacional de pessoas com autismo no Brasil: uma revisão da literatura. Revista Educação Especial, v. 26, n. 47, p. 557-572, set-dez. 2013.

OTTO, Patrícia Aparecida. A importância do uso das tecnologias nas salas de aula nas series iniciais do ensino fundamental 1. 2016. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2016. p.1-18.

PASSERINO, Liliana Maria; BEZ, Maria Rosangela; VICARI, Rosa Maria. Formação de professores em comunicação alternativa para crianças com TEA: contextos em Ação. Revista de Educação Especial, Santa Maria, v.26, n.47, p. 619 – 638, dezembro 2013.

PIMENTEL, Ana Gabriela Lopes; FERNANDES, Fernanda Dreux Miranda. A perspectiva de professores quanto ao trabalho com crianças com autismo. Audiology - Communication Research, [S.l.], v. 19, n. 2, p.171-178, abr. 2014.

RAMOS, Daniela Karine. A formação de professores para o uso das tecnologias: um mosaico de concepções e emoções. Renote: Novas Tecnologias na Educação, v. 7, n. 1, p.1-11, jul. 2009.

RODRIGUES, Polyana Marques Lima. LIMA, Willams dos Santos Rodrigues; VIANA, Maria Aparecida Pereira. A Importância da Formação Continuada de Professores da Educação Básica: A Arte de Ensinar e o Fazer Cotidiano. Saberes Docentes em Ação, S[I], v. 3, n. 1, p.28-48, set. 2017.

SANTOS, Adriano dos; et al. Metodologias de ensino para crianças autistas: superando limitações em busca da inclusão. Anais Fiped V (2013), Edição Nº 2, Vol. 1.

SCHNEIDER, Daniele da Rocha; FRANCO, Sérgio Roberto Kieling; SLOMP, Paulo Francisco. Software livre na educação: uma experiência em cursos de formação docente. Texto Livre Linguagem e Tecnologia, Belo Horizonte, v. 9, n. 2, p.199-218, dez. 2016.

SEGGER, Vania; CANES, Suzy Elizabeth; GARCIA, Carlos Alberto Xavier. Estratégias Tecnológicas na Prática Pedagógica. Monografias Ambientais, Cascavel, v. 8, n. 8, p.1887-1899, ago. 2012.

SILVA, Ana Maria; OLIVEIRA, Marta Regina Furlan de. A relevância da formação continuada do (a) professor (a) de educação infantil para uma prática reflexiva. In: Seminário de Pesquisa de CEMAD, 2., 2014, Londrina. Anais... Londrina: UEL, 2014. p. 69-81.

SILVA, Edna Lúcia da; MENEZES, Estera Muszkat. Metodologia da Pesquisa e Elaboração de Dissertação. 2005. 139 f. Dissertação (Mestrado em Informática) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2005.

SILVA, Isailde Alves Santos. Papel do Professor Frente aos Desafios da Inclusão de Aluno autista. 2015. 32 f. (Especialização Inclusão). Universidade de Brasília, Brasília, 2015.

SOUSA, Maria Josiane Sousa de. Professor e o autismo: desafios de uma inclusão com qualidade. 2015. 34 f. (Especialização Educação Especial). Universidade de Brasília, Brasília, 2015.

TENÓRIO, Mylena Carla Almeida; VASCONCELOS, Norma Abreu Lima Maciel. Autismo: a tecnologia como ferramenta assistiva ao processo de ensino e aprendizagem de uma criança dentro do espectro. In: Congresso Internacional de Educação e Inclusão, 2014, Campina Grande. Anais... Campina Grande, 2014. p. 1 - 9.

TOGASHI, Cláudia Miharu; WALTER, Cátia Crivelenti de Figueiredo. As Contribuições do Uso da Comunicação Alternativa no Processo de Inclusão Escolar de um Aluno com Transtorno do Espectro do Autismo. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 22, n. 3, p. 351-366, set. 2016.

ZANIN, Chirley Travaglia; BLANCO, Marília Bazan. Inclusão digital: informática educativa na sala de recursos. 2009. 30 f. (Especialização Educação Especial). Universidade Estadual Norte do Paraná, Cornélio Procópio, 2009.




DOI: https://doi.org/10.5902/1984686X41874

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoespecial.ufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial

 

ISSN eletrônico: 1984-686X

DOIhttp://dx.doi.org/10.5902/1984686X

Qualis/Capes: Educação A2

Periodicidade: Publicação contínua

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

A Revista Educação Especial agradece auxílio recebido por meio do Edital Pró-Revistas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, da Universidade Federal de Santa Maria. 

 

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International (CC BY-NC 4.0)

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

__________________________________________________