Cenário Surdo e seus lugares de fala na Revista Educação Especial: uma análise por Redes Sociais

Renata Barbosa Dionysio, Álvaro Chrispino

Resumo


As políticas públicas educacionais tem um papel fundamental na construção e concretização de cenários onde a educação seja valorizada e tenha como foco central o aluno e seus direitos como sujeito social e, nesta perspectiva, é importante conhecer as discussões a respeito da Educação de Surdos. O presente artigo tem como objetivo caracterizar os estudos a respeito da surdez e do surdo na Revista Educação Especial no período de 2000 a 2017. Para isso, a partir dos 569 artigos que estão disponibilizados no site da revista foram selecionados 60 artigos que tratam dessa temática (Apêndice 1). Realizaram-se estudos por meio de redes sociais para estabelecer interrelações entre palavras-chave, autores, obras mais referenciadas e também publicações por ano. As reflexões feitas a partir das análises mostram a importância de realizar estudos que posicionem o surdo como sujeito social dentro de uma perspectiva sócio, histórico-cultural onde o bilinguismo tem o papel de possibilitar a comunicação entre os indivíduos e também seu desenvolvimento cultural. A análise permitiu perceber que o tema materiais didáticos é um dos  mais presentes quando se refere à educação de surdos, assim como inclusão e libras. Percebeu-se também que o conjunto de leis e decretos relacionados ao tema são referências importantes nos estudos investigados.


Texto completo:

PDF

Referências


ALBRES, N. de A.. Surdos & Inclusão Educacional. Rio de Janeiro: Editora Arara Azul, 2010.

BRASIL. Decreto nº5.626. Regulamenta a Lei no 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras, e o art. 18 da Lei no 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Disponível em :< http://www.planalto .gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d5626.htm> Acesso em : 19.nov.2017.

BRASIL. Lei nº 10.098. Estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências. Disponível em :< http://www. planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L10098.htm#art18> Acesso em: 19.nov.2017.

BRASIL. Lei nº 10.436. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras e dá outras providências. Disponível em :< http://www.planalto.gov.br/ccivil_ 03/LEIS/2002/L10436.htm> Acesso em : 19.nov.2017.

BRASIL. Lei nº 8.069/90. Estatuto da Criança e do Adolescente. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8069.htm> Acesso em : 19.nov.2017.

BRASIL. Lei nº 9.394/96. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em:< http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm> Acesso em: 19.nov.2017.

AUTOR1, 2016.

AUTOR1.; AUTOR2.; AUTOR 3 , 2015 .

.

AUTOR 1; AUTOR4.; AUTOR2. 2013b.

AUTOR1. et al. 2013a.

JAKIMIU, V. C.de L. Considerações acerca do campo disciplinar das políticas educacionais. Revista de Estudios Teóricos y Epistemolólogos em Política Educativa, v.1, n.2, pp.221-229, 2016.

KELMAN, C. A. Multiculturalismo e surdez: respeito às culturas minoritárias. In: LORDI, Ana Claudia Balieiro.; MÉLO, Ana Dorziat Barbosa de .; FERNANDES, Eulalia (Org.) Letramento, Bilinguismo e Educação de Surdos. 2ed. Porto Alegre: Mediação, 2015.

LIMA, C. M.; SAMPAIO, C. S..; RIBEIRO, T.. Apontamentos sobre a educação de Surdos: aprendizagens no encontro com a surdez. Revista Espaço. n.43, p. 89-110, jan./jun., 2015.

MELO, T. B.. et al. Os temas de pesquisa que orbitam o enfoque CTS: Uma análise de rede sobre a Produção Acadêmica Brasileira em Ensino. RBPEC. v. 16. n. 3. p. 587-606, 2016.

PEREGRINO, G. S.. Preconceito contra surdez e a Libras: alunos surdos rompem o silenciamento. In: ANDRADE, M.(Org.) Diferenças Silenciadas: pesquisas em educação, preconceitos e discriminações. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2015.

QUADROS, R. M. Educação de surdos: a aquisição da linguagem. Porto Alegre: Artmed, 1997.

QUADROS, R. M. O “BI” em bilinguismo na Educação de surdos. In: LORDI, Ana Claudia Balieiro.; MÉLO, Ana D. B.; FERNANDES, E.. (Org.) Letramento, Bilinguismo e Educação de Surdos. 2ed. Porto Alegre: Mediação, 2015.

AUTOR 5 et al. 2017.

SENNA, V. Introdução. In: ANDRÉ, S.;COSTA, A.C.G. Educação para o Desenvolvimento Humano. São Paulo: Saraiva: Instituto Ayrton Senna, 2004.

SKLIAR, C. Os Estudos Surdos em Educação: problematizando a normalidade. In: SKLIAR, C. (Org.) A surdez: um olhar sobre as diferenças. 8ed. Porto Alegre: Mediação, 2016.

SKLIAR, C. (Org.). Educação & Exclusão: abordagens socioantropológicas em educação especial. Porto Alegre: Mediação, 1997.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1984686X31128

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoespecial.ufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial

 

ISSN eletrônico: 1984-686X

DOIhttp://dx.doi.org/10.5902/1984686X

Qualis/Capes: Educação A2

 

 

Periodicidade – Trimestral

Primeiro trimestre, jan./mar., limite para publicar a edição 31 março.

Segundo trimestre, abr./jun., limite para publicar a edição 30 junho.

Terceiro trimestre, jul./set., limite para publicar a edição 30 setembro.

Quarto trimestre, out./dez., limite para publicar a edição 31 dezembro.

Os dizeres acima dizem respeito somente à data de publicação da edição e não ao envio de artigos.

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International (CC BY-NC 4.0)

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

____________________________________________________