Influência de diferentes intensidades de desrama sobre a porcentagem de lenho tardio e quantidade de nós da madeira de primeiro desbaste de Pinus elliottii Engelman.

Ana Cristina Schilling, Paulo Renato Schneider, Clóvis Roberto Haselein, César Augusto Guimarães Finger

Resumo


Nesse trabalho buscou-se avaliar a influência de diferentes intensidades de desrama sobre fatores de qualidade da madeira, como a porcentagem de lenho tardio e a quantidade de nós na madeira de primeiro desbaste de Pinus elliottii Engelman. Para tanto, foram utilizados dados de um experimento em blocos ao acaso com 3 repetições, instalado em povoamento com 10 anos de idade, onde foram avaliados 5 tratamentos: T1 - sem desrama; T2 - desrama seca; T3 - desrama de 40% da altura total; T4 - desrama de 50% da altura total; e T5 - desrama de 60% da altura total. Em cada unidade experimental foram amostradas 3 árvores, das quais foram retiradas as duas primeiras toras e dois discos, a aproximadamente 0,10 e 2,5 m de altura. A partir das toras foram feitos corpos de prova com dimensão nominal de 0,04 x 0,08 x 2,5 m, utilizados na avaliação da quantidade de nós. A medição da porcentagem de lenho tardio foi feita sobre os discos. Na análise dos dados não foi encontrada regressão linear ou quadrática significativa, ao nível de 5% de significância, para nenhuma das variáveis estudadas. Da mesma forma, não se encontrou diferenças significativas entre as médias dos tratamentos.


Palavras-chave


pruning, wood quality, summerwood, knots.

Texto completo:

PDF

Referências


BARRICHELO, L. E. G.; BRITO, J. O. Variabilidade radial da madeira de Pinus caribea var. hondurensis. IPEF, n. 18, p. 81-102, 1979.

DANIEL, T. W. Principles of silviculture. 2.ed. New York:McGraw-Hill, 1979.

DURLO, M. A. Determinação das variáveis para a caracterização de Pinus elliottii com finalidade estrutural. In: CONGRESSO FLORESTAL ESTADUAL, Nova Prata, 1988. Anais. Vol. 2, p. 997-1111.

FREESE,F. Metodos estadisticos elementales para tecnicos forestales. Mexico:Agencia para el desarrollo internacional, 1970. 104 p.

JANE, F. W. The structure of wood. London:Adam & Charles Black, 1970. 2.Ed.

HAWLEY, R. C.; SMITH, D. M. Silvicultura práctica. Barcelona: Omega, 1972.

KOLLMANN, F. F. P.;CÔTÉ JR, W. A. Principles of wood science and technology. I. Solid Wood. New York:Springer,1968.

LEMOS, R. C.; AZOLIN, M. A. D.; ABRAÃO, P. V. R.; SANTOS, M. C. L. Levantamento e reconhecimento dos solos do Estado do Rio Grande do Sul. Recife: Ministério da Agricultura, Departamento Nacional de Pesquisas Agropecuárias – Divisão de Pesquisas Pedológicas, 1973. 431p. (Boletim Técnico, 30).

MORENO, J. A. Clima do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Secretaria da Agricultura, 1961. 42 p.

RINCOSKI, C. R. Efeito da resinagem nas características da madeira de Pinus elliottii Engelm var. Elliottii. Curitiba, 1994. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) - Curso de Pós-Graduação em Engenharia Florestal, Universidade Federal do Paraná.

ZOBEL, B . Wood quality from fast-grown plantations. TAPPI, v. 64, n. 1, p. 71-74,1981.




DOI: https://doi.org/10.5902/19805098356

Licença Creative Commons