MODELOS ARQUITETÔNICOS PARA AS ESPÉCIES ARBÓREAS DE UMA FLORESTA ESTACIONAL SUBTROPICAL NO RIO GRANDE DO SUL

Malcon do Prado Costa, Solon Jonas Longhi

Resumo


Os modelos arquitetônicos ajudam a descrever o desenvolvimento e a organização das copas das árvores.
Este conhecimento é essencial para a compreensão do desenvolvimento das árvores na floresta e pode
ajudar a entender a relação evolutiva entre táxons. O trabalho teve como objetivo verificar a riqueza de
modelos arquitetônicos das espécies arbóreas de uma Floresta Estacional. Os dados foram coletados a partir
de observações de campo e literatura especializada. Foram encontradas 53 espécies da flora arbórea de uma
Floresta Estacional Subtropical de Santa Maria - RS, distribuídas em 45 gêneros e 28 das famílias. No total,
13 diferentes modelos arquitetônicos foram reconhecidos. Os modelos com maior destaque foram Rauh,
Troll, Scarrone, Roux e Massart. A complexidade arquitetural, refletida pelo elevado número de modelos
descritos, se deve ao desenvolvimento do dossel no remanescente estudado. O trabalho teve um caráter
pioneiro e exploratório e deve fornecer um marco para novos estudos sobre arquitetura de plantas na região
subtropical do Brasil.


Palavras-chave


arquitetura arbórea; silvologia; chaves dicotômicas.

Texto completo:

PDF

Referências


BARTHÉLÉMY, D.; CARAGLIO, Y. Plant architecture: a dynamic, multilevel and comprehensive approach to plant form, structure and ontogeny. Annals of Botany, London, v. 99, n. 3, p. 375-407, 2007.

HALLÉ, F. Arquitectura de los árboles. Boletin de la Sociedad Argentina de Botánica, Córdoba, v. 45, n. 3/4, p. 405-418, 2009.

HALLÉ, F.; OLDEMAN, R. A. A.; TOMLINSON, P. B. Tropical Trees and forests: an architectural analysis. Berlin: Springer-Verlag, 1978. 441 p.

LEITE, P. F.; KLEIN, R. M. Vegetação. In: IBGE. Geografia do Brasil: Região Sul. Rio de Janeiro: IBGE, 1990. p. 113-150.

OLDEMAN, R. A. A. Forests: elements of silvology. Berlin: Springer-Verlag, 1990. 624 p.

PERRETA, M. G.; VEGETTI, A. C. Patrones estructurales em las plantas vasculares: una revision. Gayana Botanica, Concepcion, v. 62, n. 1, p. 9-19, 2005.

TORQUEBIAU, E. F. Mosaic patterns in dipterocarps forest in Indonesia, and their implications for practical forestry. Journal of Tropical Ecology, Cambridge, v. 2, p. 301-325, 1986.

TORQUEBIAU, E. F. The reiteration of the architectural model, a demographic approach to the tree. 1979. 55 f. Tesis (Maestría) - Academie de Montpellier, Montpellier, 1979.

TOURN, G. M.; BARTHÉLÉMY, D.; GROSFELD, J. Una aproximación a la arquitectura: conceptos, objetivos y metodologia. Boletin de la Sociedad Argentina de Botánica, Córdoba, v. 32, n. 1-2, p. 85-99, 1999.

VESTER, H. F. M. Architectural diversification within the genus Vismia (Clusiaceae) in Amazonian rain forest (Araracuara, Colombia). In: KURMANN, M. H.; HEMSLEY, A. R. (Ed.). The evolution of plant architecture. Kew: Royal Botanic Gardens, 1999. p. 147-158.

VESTER, H. F. M. Modelos arquitectônicos em La Flora arbórea de La península de Yucatán. Boletín de la Sociedad Botánica de México, Distrito Federal, n. 71, p. 45-57, 2002.

VESTER, H. F. M. The trees and the forest. The role of tree architecture in canopy development; a case study in secondary forests (Araracuara, Colombia). 1997. 180 f. Tesis (Doctoral) - Universiteit van Amsterdam, Amsterdam, 1997.

VESTER, H. F. M.; CLEEF, A. M. Tree architecture and secondary tropical rain forest development: a case study in Araracuara, Colombian Amazonia. Flora, [S.l.] n. 193, p. 75-97, 1998.

VESTER, H. F. M.; SALDARRIAGA, J. Algunas características estructurales, arquitectónicas y florísticas de la sucesión secundaria sobre Terrazas Bajas em la región de Araracuara (Colombia). Revista de La Facultad Nacional de Agronomía, Medellín, v. 1, n. 2, p. 15-45, 1993.




DOI: https://doi.org/10.5902/1980509835050

Licença Creative Commons