Influência da desrama sobre a densidade da madeira de primeiro desbaste de Pinus elliottii Engelm.

Ana Cristina Schilling, Paulo Renato Schneider, Clóvis Roberto Haselein, César Augusto Guimarães Finger

Resumo


Nesse trabalho buscou-se avaliar a influência de diferentes intensidades de desrama sobre a densidade da madeira seca ao ar e densidade básica da madeira de primeiro desbaste de Pinus elliottii E. Para tanto, utilizou-se  dados de um experimento em blocos  ao acaso com três repetições, instalado em povoamento com 10 anos de idade, onde foram avaliados 5 tratamentos: T1 - sem desrama; T2 - desrama seca; T3 - desrama de 40% da altura total; T4 - desrama de  50% da altura total; e T5 - desrama de 60% da altura total. Em cada unidade experimental foram amostradas 3 árvores. A densidade da madeira seca ao ar foi obtida a partir de corpos de prova de 4 x 4 x 20 cm, e, para a determinação da densidade  básica, foram utilizados discos retirados a 0,10 m de altura nas árvores amostradas. Na análise dos dados de densidade da madeira seca ao ar não foram encontradas regressões significativas, a um nível de 5% de significância, assim como não houve diferença significativa entre as médias dos tratamentos. A densidade básica da madeira apresentou tendência de aumento com o aumento da idade das árvores em todos os tratamentos, o que foi comprovado através do ajuste de equações de regressão. Nos  tratamentos T1 e T3 a densidade básica aparenta ter se estabilizado em torno dos 8 anos de idade, enquanto nos demais tratamentos ainda apresenta aumento com a idade.


Palavras-chave


Pinus elliottii, pruning, density of wood, wood quality.

Texto completo:

PDF

Referências


COWN, D. J. Effects of severe thinning and pruning treatments on the intrinsic wood properties of young radiata pine. New Zealand Journal of Forestry Science, v. 3, p. 379-89. 1973.

JANE, F. W. The structure of wood. 2.ed. London:Adam & Charles Black, 1970.

KOLLMANN, F. F. P.;CÔTÉ JR, W. A. Principles of wood science and technology. I. Solid Wood. New York:Springer,1968.

LEMOS, R. C.; AZOLIN, M. A. D.; ABRAÃO, P. V. R.; SANTOS, M. C. L. Levantamento e reconhecimento dos solos do Estado do Rio Grande do Sul. Recife: Ministério da Agricultura, Departamento Nacional de Pesquisas Agropecuárias – Divisão de Pesquisas Pedológicas, 1973. 431 p. (Boletim Técnico, 30).

MITCHELL, H. L. Development of an adequate concept of wood quality for the guidance of geneticists and forest managers. In: FIFTH WORLD FORESTRY CONGRESS PROCEEDINGS. Anais. s.d.

MONTAGNA, R. G.; FERNANDES, P. de S.; ROCHA, F. T. et al. Influência da desrama artificial sobre o crescimento e a densidade básica da madeira de Pinus elliottii var. elliottii. In: WORKSHOP “QUALIDADE DA MADEIRA EM Pinus” , Piracicaba, 1992. Anais. p. 35-46.

MORENO, J. A. Clima do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Secretaria da Agricultura, 1961. 42 p.

RINCOSKI, C. R. Efeito da resinagem nas características da madeira de Pinus elliottii Engelm var. Elliottii. Curitiba, 1994. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) - Curso de Pós-Graduação em Engenharia Florestal, Universidade Federal do Paraná.

SKAAR, C. Water in wood. Syracuse, NY: Syracuse University Press; 1972.

SMITH, D. M. Maximum moisture content: method for determining specific gravity of small wood samples. Madison: US Forest Products Laboratory, 1954. 8p.

ZOBEL, B. Silvicultural effects on wood properties. IPEF International, v. 2, p. 31-38, 1992.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/19805098340

Licença Creative Commons