CARACTERIZAÇÃO E CORRELAÇÃO ESTATÍSTICA ENTRE AS PROPRIEDADES FÍSICAS E MECÂNICAS DO CARVÃO DE CLONES DE Eucalyptus e Corymbia

Victor Hugo Pereira Moutinho, Mario Tomazello Filho, José Otávio Brito, Adriano Wagner Ballarin, Fernando Wallase Carvalho Andrade, Cláudia da Costa Cardoso

Resumo


O estudo teve como objetivo analisar as propriedades físicas e mecânicas do carvão de clones de eucalipto por análise de componentes principais e demonstrar as correlações entre essas propriedades, a fim de avaliar qual propriedade de carvão deve ser almejada no processo para obter um produto de alta qualidade. Desta forma, foram cortados oito clones de Eucalyptus e dois de Corymbia, coletando três árvores por clone e cinco discos em diferentes alturas. Os discos foram transformados em amostras para ensaio, totalizando uma média de 75 amostras por clones, que foram carbonizados sob condições específicas para a análise da densidade aparente, compressão paralela às fibras e degradação linear e volumétrica devido à alta temperatura. Vale ressaltar que os dados foram ponderados pelo disco e por árvore, para a uma média mais próxima da realidade. Para as correlações, foi utilizada a análise multivariada de componentes principais. Nisto, verificou-se a ação da densidade aparente do carvão como o ponto focal das outras propriedades estudadas e observou-se que quanto maior a densidade, maior será a força de compressão paralela à grã, o módulo de elasticidade e o rendimento gravimétrico.


Palavras-chave


caracterização energética; análise dos componentes principais; Eucalipto.

Texto completo:

PDF (English)

Referências


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 7190: Projeto de estruturas de madeira. Rio de Janeiro, 1997. 107 p.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 11941: madeira: determinação da densidade básica. Rio de Janeiro, 2003.

ANDRADE, A. M.; MACHADO, F. S. Comparação entre as propriedades físicas e mecânicas dos finos de carvão vegetal e de carvão mineral, para injeção nas ventaneiras de altos-fornos siderúrgicos. Biomassa & Energia, Viçosa, MG, v. 1, n. 3, p. 273-279, jul./set. 2004.

BLANKENHORN, P. R.; JENKINS, G. M.; KLINE, D. E. Dynamic mechanical properties and microstructure of some carbonized hardwoods. Wood and fiber, Lawrence, v. 4, n. 3, p. 212-224, 1972.

BLANKENHORN, P. R.; KLINE, D. E.; BEALL, F. Dynamic mechanical behavior of Black Cherry (Prunus seronita Ehrh). Carbon, Elmsford, v. 11, n. 4, p. 603-611, 1973.

BRITO, J. O. O uso energético da madeira. Estudos Avançados, São Paulo, v. 21, n. 59, 2007.

COUTO, A. M. et al. Multivariate analysis applied to evaluation of Eucalyptus clones for bioenergy production. Cerne, Lavras, v. 19, n. 4, p. 525-533, 2013.

DURLO, M. A.; MARCHIORI, J. N. C. Tecnologia da madeira: retratibilidade. Santa Maria: CEPEF; FATEC, 1992. 33 p. (Série Técnica, 10).

EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA. Balanço energético anual 2014: ano base 2013. Rio de Janeiro: EPE, 2014. 285 p.

FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION OF THE UNITED NATIONS. Yearbook of forest products 2012. Rome: FAO, 2014. 243 p.

HEIMANN, J. P.; DRESCH, A. R.; ALMEIDA, A. N. The demand by the United States of America for the brazilian charcoal. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 25, n. 2, p. 437-445, abr./jun. 2015.

MENDIBURU, F. Agricolae: statistical procedures for agricultural research. R Package Version 1.14. 2013. Disponível em: . Acesso em: 13 maio 2014.

OLIVEIRA, A. C. et al. Parâmetros de qualidade da madeira e do carvão vegetal de Eucalyptus pellita F. Muell. Scientia Forestalis, Piracicaba, v. 38, n. 87, p. 431-439, 2010.

OLIVEIRA, J. B. et al. Produção de carvão vegetal – aspectos técnicos. In: PENEDO, W. R. (Org.). Produção e utilização de carvão vegetal. Belo Horizonte: CETEC, 1982. p. 27-41.

PEREIRA et al. Influence of chemical composition of eucalyptus wood on gravimetric yield and charcoal properties. Bioresource Technology, Essex, v. 8, n. 3, p. 4574-4592, 2013.

PROTÁSIO, T. P. et al. Correlações canônicas entre as características químicas e energéticas de resíduos lignocelulósicos. Cerne, Lavras, v. 18, p. 433-439, 2012.

PROTÁSIO, T. P. et al. Técnicas multivariadas aplicadas à avaliação de resíduos lignocelulósicos para a produção de bioenergia. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 23, n. 4, p. 771-781, out./dez. 2013.

R DEVELOPMENT CORE TEAM. R: A language and environment for statistical computing. Vienna: R Foundation for Statistical Computing, 2011. Disponível em: . Acesso em: 13 maio 2014.

SANTIAGO, A. R.; ANDRADE, A. M. Carbonização de resíduos do processamento mecânico da madeira de Eucalipto. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 15, n. 1, p. 1-7, 2010.

TRUGILHO, P. F. et al. Rendimentos e características do carvão vegetal em função da posição radial de amostragem em clones de Eucalyptus. Cerne, Lavras, v. 11, n. 2, p. 178-186, 2005.

TRUGILHO, P. F.; LIMA, J. T.; MORI, F. A. Correlação canônica das características químicas e físicas da madeira de clones de Eucalyptus grandis e Eucalyptus saligna. Cerne, Lavras, v. 9, n. 1, p. 66–80, 2003.

TRUGILHO, P. F.; SILVA, D. A. Influência da temperatura final de carbonização nas características físicas e químicas do carvão de jatobá (Hymenea courbaril L.). Scientia Agraria, Curitiba, v. 2, n. 1/2, p. 45-53, 2001.

VELLA, M. M. C. F. et al. Influência da velocidade de carbonização da madeira. IPEF, Piracicaba, n. 41/42, p. 64-76, 1989.

VIEIRA. R. S. Propriedades mecânicas da madeira de clones de Eucalyptus e do carvão produzidos entre 350ºC e 900ºC. 2009. 80 f. Tese (Doutorado em Engenharia Florestal) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2009.




DOI: https://doi.org/10.5902/1980509828684

Licença Creative Commons