CONTEÚDO DE NUTRIENTES NA BIOMASSA E EFICIÊNCIA NUTRICIONAL EM ESPÉCIES DA CAATINGA

Allyson Rocha Alves, Rinaldo Luiz Caraciolo Ferreira, José Antônio Aleixo da Silva, José Carlos Batista Dubeux Júnior, Josy Anteveli Osajima, Alan Cauê de Holanda

Resumo


Objetivou-se quantificar o conteúdo de nutrientes nos componentes da biomassa da parte aérea das espécies de maior valor de importância em duas áreas de Caatinga e avaliar a eficiência dessas plantas no uso desses nutrientes. A pesquisa foi realizada na fazenda Itapemirim, no município de Floresta - PE, onde foram estudadas duas áreas de vegetação de Caatinga em fases distintas de sucessão ecológica, apresentando características distintas, uma em estágio de regeneração e outra preservada. Na amostragem foi realizado um inventário inicial se lançando 40 parcelas de 400 m2 em cada área, tendo como nível de inclusão CAP ≥ 6,0 cm. Para análise da biomassa foram utilizadas as cinco espécies de maior valor de importância de cada área, a escolha dos indivíduos foi de forma aleatória e cada planta escolhida teve medida sua circunferência a altura do peito e na base. No processo de pesagem e amostragem dos componentes da parte aérea, as árvores escolhidas foram derrubadas e em seguida foram pesados todos seus componentes e retirada uma amostra para realização das análises químicas. Nesse estudo observou-se que o levantamento inicial nas duas áreas a Poincianella bracteosa foi a espécies que apresentou maior conteúdo de nutrientes na biomassa total acima do solo em ambas as áreas, e o componente galho foi o de maior contribuição no conteúdo de nutrientes na biomassa total, sendo N o nutriente mais acumulado no componente folha, e o Ca nos componentes lenhosos em ambas as áreas, já os nutrientes que apresentaram a maior eficiência de utilização nutricional nas espécies estudadas em ambas as áreas, foram o S e o P. 


Palavras-chave


biomassa acima do solo; estoque de nutrientes; utilização de nutrientes

Texto completo:

PDF

Referências


AB’SABER, A. N. Sertões e sertanejos: uma geografia humana sofrida. Revista Estudos Avançados, São Paulo, v. 13, n. 36, p. 5-36, abr. 1999.

BARROS, N. F.; NOVAIS, R. F.; CARMO, D. N. Classificação nutricional de sítios florestais – Descrição de uma metodologia. Revista Árvore, Viçosa, MG, v. 10, n. 1, p. 112-120, 1986.

CALDEIRA, M.V.W.; RONDON NETO, R. M.; SCHUMACHER, M. V. Avaliação da eficiência nutricional de três procedências australianas de acácia-negra (Acacia mearnsii De Wild.). Revista Árvore, Viçosa, MG, v. 26, n. 5, p. 615-620, 2002.

CALDEIRA, M.V.W.; RONDON NETO, R. M.; SCHUMACHER, M. V. Eficiência do uso de micronutrientes e sódio em três procedências de acácia-negra (Acacia mearnsii De Wild.). Revista Árvore, Viçosa, MG, v. 28, n. 1, p. 39-47, 2004.

CASTELLETTI, C. H. M. et al. Quanto ainda resta da Caatinga? Uma estimativa preliminar. In: LEAL, I. R.; TABARELLI, M.; SILVA, J. M. C. (Eds.) Ecologia e conservação da Caatinga. Recife: Editora Universitária da UFPE, 2003. p. 719-734.

CLARK, D. B.; CLARK, D. A. Landscape-scale variation in forest structure and biomass in a tropical rain forest. Forest Ecology and Management, Amsterdam, v. 137, n. 1-3, p. 185-198, 2004.

COLIN-BELGRAND, M.; RANGER, J.; BOUCHON, J. Internal nutrient translocation in chestnut tree stemwood: III. Dynamics across an age series of Castanea sativa (Miller). Annals of Botany, London, v. 78, n. 6, p. 729-740, 1996.

DRUMOND, M. A. et al. Composição mineral e demanda nutricional de espécies florestais da Mata Atlântica. Revista Árvore, Viçosa, MG, v. 21, n. 1, p. 1-10, 1997.

EMBRAPA. Zoneamento Agroecológico do Estado de Pernambuco – ZAPE. 2007. Disponível em: . Acesso em: 15 nov. 2010.

IBAMA. Monitoramento dos biomas brasileiros: bioma caatinga. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2010. 58 p.

IBGE. Mapa de Biomas e de Vegetação. Rio de Janeiro: IBGE, 2004. Disponível em: . Acesso em: 29 out. 2009.

MALAVOLTA, E.; VITTI, G. C.; OLIVEIRA, S. A. Avaliação do estado nutricional das plantas. Piracicaba: POTAFOS, 1999. 201 p.

MANI, S.; PARTHASARATHY, N. Aboveground biomass estimation in ten tropical dry evergreen forest sites of peninsular India. Biomass and Bioenergy, Oxford, v. 5, p. 284–290, 2007.

MARCHIORI, J. N. C. Elementos da dendrologia. 2. ed. Santa Maria: Editora UFSM, 2004. 176 p.

MENEZES, R. S. C.; SAMPAIO, E. V. S. B. Agricultura sustentável no semiárido nordestino. In: OLIVEIRA, T. S. et al. (Eds). Agricultura, sustentabilidade e o semiárido. Fortaleza: UFC; Viçosa: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 2000. p. 20-46.

MOLICA, S. G. Produção de biomassa e eficiência nutricional de híbridos interespecíficos de Eucalipto, em duas Regiões Bioclimáticas de Minas Gerais. 1992. 84 f. Tese (Doutorado em Solos e Nutrição de Plantas) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, MG, 1992.

MOURA, O. N. et al. Distribuição de biomassa e nutrientes na parte aérea de Mimosa caesalpiniaefolia Benth. Revista Árvore, Viçosa, MG, v. 30, n. 6, p. 877-884, 2006.

OLIVEIRA, E. et al. Estrutura anatômica da madeira e qualidade do carvão de Mimosa tenuiflora (Willd.) Poir. Revista Árvore, Viçosa, MG, v. 30, n. 2, p. 311-318, 2006.

POGGIANI, F.; COUTO, H. T. Z.; SUITER FILHO, W. Biomass and nutrient estimates in short rotation intensively cultured plantation of Eucalyptus Saligna, Eucalyptus grandis e Pinus oocarpa. IPEF, Piracicaba, v. 4, n. 23, p. 37-42, 1983.

QUEIROZ, L. P. Leguminosas da caatinga. Feira de Santana: Universidade Estadual de Feira de Santana, 2009. 467 p.

SANTANA, R. C.; BARROS, N. F.; NEVES, J. C. L. Eficiência de utilização de nutrientes e sustentabilidade da produção em procedências de Eucalyptus grandis e Eucalyptus saligna em sítios florestais do estado de São Paulo. Revista Árvore, Viçosa, MG, v. 26, n. 4, p. 447-457, 2002.

SCHUMACHER, M. V.; CALDEIRA, M. V. W. Estimativa da Biomassa e do conteúdo de Nutrientes de um povoamento de Eucalyptus globulus (Labillardière) sub-espéciemaidenii. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 11, n. 1, p. 45-53, 2001.

SILVA, F. A. S. ASSISTAT 7.5 beta, DEAG-CTRN-UFCG. Campina Grande: [s. n.], 2008.

SILVA F. C. Manual de análises químicas de solos e fertilizantes. 2. ed. Brasília: Embrapa, 2009. 198 p.

TABARELLI, M. et al. Análise de representatividade das unidades de conservação de uso direto e indireto na Caatinga: análise preliminar. In: AVALIAÇÃO e identificação de ações prioritárias para a conservação, utilização sustentável e repartição de benefícios da biodiversidade do bioma Caatinga. Petrolina: [s. n.], 2000. p. 13.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1980509827686