Importance of the review on floristic and phytosociological studies of the arboreal stratum of the seasonal deciduous forest of the Serra Geral slope, Rio Grande do Sul, Brazil, to support proposals for sustainable management

Cristian Mateus Zerwes, Claudete Rempel, Janaína Kollet Schneider, Leila Teresinha Maranho

Abstract


The Seasonal Deciduous Forest (FED) is a deciduous and human-caused impacted vegetation, occurring at the Upper Rio Uruguay basin and at the southern slope of Serra Geral plateau, Rio Grande do Sul state. The aim of this study is to compile results of tree layer floristics and phytosociological surveys on FED of Serra Geral escarpment with the intention of supporting future interventions for the recovery of degraded areas and sustainable management projects. To obtain the data, was held a narrative review from 62 selected works from the digital libraries of CAPES, Scielo and Google Scholar. For quantitative variables, was calculated the median, standard deviation and amplitude. The hodgepodge of methods used in the surveys conducts to difficulties in comparing data. The median species richness is 54 and the Shannon-Wiener diversity index median is 3.10 nats. The analyzed surveys show very important information to define methods and planning for conservation, degraded area recovery and sustainable use of forest resources.


Keywords


Biodiversity; Atlantic Forest; Subtropical forest; Woody vegetation

Full Text:

PDF

References


ALBERTI, Luis Fernando; LONGHI, Solon Jonas; MORELATTO, L. Patrícia. Padrão fenológico de árvores e a relação com o clima. In: SCHUMACHER, Mauro Valdir et al. A floresta estacional subtropical: caracterização e ecologia no rebordo do Planalto Meridional. Santa Maria: Pallotti, 2011. Cap. 6. p. 105-120.

ALMEIDA, Clarice Maboni de et al. Análise de agrupamentos em remanescente de floresta estacional decidual. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 25, n. 3, p.781-789, 2015.

ALMEIDA, Clarice Maboni de. Relação solo-fitossociologia em um remanescente de floresta estacional decidual. 2010. 74 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Pós-graduação em Engenharia Florestal, Centro de Ciências Rurais, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2010.

ANDRAE, Franz H. et al. Sub-bosque de reflorestamentos de Pinus em sítios degradados da região da floresta estacional decidual do Rio Grande do Sul. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 15, n. 1, p.43-63, 2005.

ANDREIS, Cáren et al. Estudo fenológico em três fases sucessionais de uma floresta estacional decidual no município de Santa Tereza, RS, Brasil. Árvore, Viçosa, v. 29, n. 1, p.55-63, 2005.

ARAÚJO, Maristela Machado et al. Análise de agrupamento da vegetação de um fragmento de floresta estacional decidual aluvial, Cachoeira do Sul, RS, Brasil. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 14, n. 1, p.133-147, 2004.

ARAÚJO, Maristela Machado. Vegetação e mecanismos de regeneração em fragmento de floresta estacional decidual ripária, Cachoeira do Sul, RS, Brasil. 2002. 172 f. Tese (Doutorado) - Curso de Pós-graduação em Engenharia Florestal, Centro de Ciência Rurais, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2002.

ATHAYDE, Eduardo Anversa et al. Fenologia de espécies arbóreas em uma floresta ribeirinha em Santa Maria, sul do Brasil. Revista Brasileira de Biociências, Porto Alegre, v. 7, n. 1, p.43-51, 2009.

AYRES, Manuel et al. BioEstat: aplicações estatísticas nas áreas das ciências bio-médicas. 5. ed. Belém: 2007. 380 p.

BIANCHIN, Jonas Eduardo; BELLÉ, Pierre André. Fitossociologia e estrutura de um fragmento de Floresta Estacional Decidual Aluvial em Santa Maria - RS. Agroambiente On-line, Boa Vista, v. 7, n. 3, p.322-330, 2013.

BRACKMANN, Cátia Eloísa; FREITAS, Elisete Maria de. Florística arbórea e arbustiva de um fragmento de Mata Ciliar do arroio Boa Vista, Teutônia, RS, Brasil. Hoehnea, São Paulo, v. 40, n. 2, p.365-372, 2013.

BRUN, Eleandro J.; SCHUMACHER, Mauro Valdir; CORRÊA, Robson S. Inventário de biomassa e nutrientes em florestas secundárias de Santa Tereza. In: SCHUMACHER, Mauro Valdir et al. A Floresta Estacional Subtropical: caracterização e ecologia no rebordo do Planalto Meridional. Santa Maria: Pallotti, 2011. Cap. 11. p. 215-237.

BUDKE, Jean Carlos et al. Composição florística e estratégias de dispersão de espécies lenhosas em uma floresta ribeirinha, arroio Passo das Tropas, Santa Maria, RS, Brasil. Iheringia: Série Botânica, Porto Alegre, v. 60, n. 1, p.17-24, 2005.

BUDKE, Jean Carlos et al. Florística e fitossociologia do componente arbóreo de uma floresta ribeirinha, arroio Passo das Tropas, Santa Maria, RS, Brasil. Acta Botanica Brasilica, Belo Horizonte, v. 3, n. 18, p.581-589, 2004.

BUDKE, Jean Carlos. Pulsos de inundação, padrões de diversidade e distribuição de espécies arbóreas em uma floresta ribeirinha no sul do Brasil. 2007. 195 f. Tese (Doutorado) - Curso de Pós-graduação em Botânica, Instituto de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2007.

BUDKE, Jean Carlos; JARENKOW, João André; OLIVEIRA-FILHO, Ary Teixeira de. Relationships between tree component structure, topography and soils of a riverside forest, Rio Botucaraí, Southern Brazil. Plant Ecology, Rotterdam, p.1-14, 2006.

BUENO, Olinda Leites. Florística em áreas da margem direita do baixo Jacuí, RS, Brasil. Acta Botanica Brasilica, Belo Horizonte, v. 1, n. 2, p.101-121, 1987.

CALLEGARO, Rafael Marian et al. Estrutura do componente arbóreo de uma floresta estacional decidual ripária em Jaguari, RS. Ciência Rural, Santa Maria, v. 42, n. 2, p.305-311, 2012.

CALLEGARO, Rafael Marian; ARAÚJO, Maristela Machado; LONGHI, Solon Jonas. Fitossociologia de agrupamentos em Floresta Estacional Decidual no Parque Estadual Quarta Colônia, Agudo-RS. Revista Brasileira de Ciências Agrárias: Agrária, Recife, v. 9, n. 4, p.590-598, 2014.

CAPES/MEC. Portal de Periódicos CAPES/MEC. 2016. Disponível em: . Acesso em: 14 fev. 2016.

CORDEIRO, José Luís Passos; HASENACK, Heinrich. Cobertura vegetal atual do Rio Grande do Sul. In: PILLAR, Valério de Patta et al (Ed.). Campos sulinos: conservação e uso sustentável da biodiversidade. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2009. Cap. 23. p. 285-299.

DULLIUS, Michelle. Vegetação e solos de uma floresta estacional do Rio Grande do Sul. 2012. 128 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Pós-graduação em Ciência do Solo, Centro de Ciências Rurais, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2012.

FAPESP; CNPQ; BIREME/OPAS/OMS; FAPUNIFESP. SciELO - Scientific Electronic Library Online. 2016. Disponível em: . Acesso em: 14 fev. 2016.

FARIAS, José Antônio Cardoso et al. Estrutura fitossociológica de uma floresta estacional decidual na região de Santa Maria, RS. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 4, n. 1, p.109-128, 1994.

FEPAM. Biblioteca digital: arquivos digitais para uso em SIG - base cartográfica digital do RS 1:250.000. 2016. Disponível em: . Acesso em: 19 fev. 2016.

GARCIA, Eduarda Naujorks et al. Levantamento florístico e fitossociológico em área de centro de pesquisa de Santa Cruz do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil. Caderno de Pesquisa: série Biologia, Santa Cruz do Sul, v. 25, n. 3, p.6-26, 2013.

GIEHL, Eduardo Luís Hettwer et al. Espectro e distribuição vertical das estratégias de dispersão de diásporos do componente arbóreo em uma floresta estacional no sul do Brasil. Acta Botanica Brasilica, Belo Horizonte, v. 21, n. 1, p.137-145, 2007.

GIEHL, Eduardo Luís Hettwer; BUDKE, Jean Carlos; ATHAYDE, Eduardo Anversa. Distribuição espacial de espécies arbóreas em uma floresta estacional em Santa Maria, sul do Brasil. Pesquisas: Botânica, São Leopoldo, n. 58, p.215-226, 2007.

GLUFKE, Clarice et al. Produção de uma floresta natural em Santa Maria, RS. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 4, n. 1, p.61-76, 1994.

GOOGLE. Google Acadêmico. 2016. Disponível em: . Acesso em: 14 fev. 2016.

GRINGS, Martin; BRACK, Paulo. Árvores na vegetação nativa de Nova Petrópolis, Rio Grande do Sul. Iheringia: Série Botânica, Porto Alegre, v. 64, n. 1, p.5-22, 2009.

HACK, Cristiano et al. Análise fitossociológica de um fragmento de floresta estacional decidual no município de Jaguari, RS. Ciência Rural, Santa Maria, v. 35, n. 5, p.1083-1091, 2005.

HIROTA, Marcia Makiko; PONZONI, Flávio Jorge (Coord.). Atlas dos remanescentes florestais da mata atlântica período 2012-2013: relatório técnico. São Paulo: Fundação SOS Mata Atlântica, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – INPE, 2014. 61 p.

IBGE. Manual Técnico da Vegetação Brasileira: Sistema fitogeográfico Inventário das formações florestais e campestres Técnicas e manejo de coleções botânicas Procedimentos para mapeamentos. 2. ed. Rio de Janeiro: IBGE, 2012. 275 p. (Manuais Técnicos em Geociências).

JARENKOW, João André; WAECHTER, Jorge Luiz. Composição, estrutura e relações florísticas do componente arbóreo de uma floresta estacional no Rio Grande do Sul, Brasil. Revista Brasileira de Botânica, São Paulo, v. 24, n. 3, p.263-272, 2001.

KERSTEN, Rodrigo de Andrade; GALVÃO, Franklin. Suficiência amostral em inventários florísticos e fitossociológicos. In: FELFILI, Jeanine Maria et al. Fitossociologia no Brasil: métodos e estudos de casos. Viçosa: Ufv, 2011. Cap. 5. p. 156-173. Volume I.

KILKA, Ricardo Vargas; LONGHI, Solon Jonas. A composição florística e a estrutura das florestas secundárias no rebordo do Planalto Meridional. In: SCHUMACHER, Mauro Valdir et al. A floresta estacional subtropical: caracterização e ecologia no rebordo do Planalto Meridional. Santa Maria: Pallotti, 2011a. Cap. 4. p. 53-84.

KILKA, Ricardo Vargas; LONGHI, Solon Jonas. A regeneração natural e a sucessão condicionada por diferentes tipos de distúrbios: um estudo de caso. In: SCHUMACHER, Mauro Valdir et al. A floresta estacional subtropical: caracterização e ecologia no rebordo do Planalto Meridional. Santa Maria: Pallotti, 2011b. Cap. 7. p. 121-140.

LEITE, Pedro Furtado; KLEIN, Roberto M. Vegetação. In: IBGE. Geografia do Brasil: Região Sul. Rio de Janeiro: 1990. p. 113-150.

LINDENMAIER, Diogo de Souza; BUDKE, Jean Carlos. Florística, diversidade e distribuição espacial das espécies arbóreas em uma floresta estacional na bacia do rio Jacuí, sul do Brasil. Pesquisas: Série Botânica, São Leopoldo, n. 57, p.193-216, 2006.

LONGHI, Solon Jonas et al. Aspectos fitossociológicos de fragmento de floresta estacional decidual, Santa Maria, RS. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 10, n. 2, p.59-74, 2000.

LONGHI, Solon Jonas et al. Composição florística e estrutura da comunidade arbórea de um fragmento florestal no município de Santa Maria-Brasil. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 9, n. 1, p.115-133, 1999.

MACHADO, Paulo Fernando dos Santos; LONGHI, Solon Jonas. Aspectos florísticos e fitossociológicos do "Morro do Elefante", Santa Maria, RS. Centro de Ciências Rurais, Santa Maria, n. 20, p.261-280, 1990.

MARCHIORI, José Newton Cardoso. Fitogeografia do Rio Grande do Sul: enfoque histórico e sistemas de classificação. Porto Alegre: EST, 2002.

MARCUZZO, Suzane Bevilacqua et al. Comparação entre áreas em restauração e área de referência no Rio Grande do Sul, Brasil. Árvore, Viçosa, v. 38, n. 6, p.961-972, 2014.

MARCUZZO, Suzane Bevilacqua; ARAÚJO, Maristela Machado; LONGHI, Solon Jonas. Estrutura e relações ambientais de grupos florísticos em fragmento de floresta estacional subtropical. Árvore, Viçosa, v. 37, n. 2, p.275-287, 2013.

MARKUS, Eloísa. Estrutura arbórea da mata ciliar como indicador ambiental em propriedades leiteiras com floresta estacional decidual. 2014. 93 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Mestrado em Ambiente e Desenvolvimento, Programa de Pós-graduação Stricto Sensu, Centro Universitário Univates, Lajeado, 2014.

MARKUS, Eloísa; FREITAS, Elisete Maria de. Florística arbórea de uma porção de mata de encosta do Morro da Harmonia, Teutônia, Rio Grande do Sul, Brasil. Pesquisas: Série Botânica, São Leopoldo, n. 62, p.263-272, 2011.

MELO, Nilmar Azevedo de; PUTZKE, Marisa Terezinha Lopes; PUTZKE, Jair. Florística e fitossociologia no Morro do Botucaraí, município de Candelária, RS – Brasil. Caderno de Pesquisa: série Biologia, Santa Cruz do Sul, v. 26, n. 1, p.15-28, 2014.

MILANESI, Lucas de Souza; LEITE, Sérgio Luiz de Carvalho. Fitossociologia de espécies arbóreas em dique marginal de floresta ribeirinha no Rio Grande do Sul, Brasil, e comparação com ambientes aluviais e não aluviais. Revista Brasileira de Biociências, Porto Alegre, v. 12, n. 2, p.72-80, 2014.

MUNDELESKI, Everton; SCHMITZ, José Antônio Kroeff; BIONDO, Elaine. Estudo ambiental da microbacia do Arroio Jacarezinho (Nova Bréscia e Encantado, RS) com ênfase na mata ciliar e na qualidade da água. Caderno de Pesquisa: série Biologia, Santa Cruz do Sul, v. 20, n. 3, p.44-62, 2008.

MYERS, Norman et al. Biodiversity hotspots for conservation priorities. Nature, London, n. 403, p.853-858, 24 fev. 2000.

NAUJORKS, Eduarda; LAINDORF, Bruna Lucia; PUTZKE, Jair. Levantamento fitossociológico de vegetação ciliar do Arroio Andreas na localidade de Vera Cruz, RS, Brasil. Caderno de Pesquisa: série Biologia, Santa Cruz do Sul, v. 27, n. 2, p.6-19, 2015.

RAMBO, Balduíno. A Fisionomia do Rio Grande do Sul. 3ª. ed. São Leopoldo: UNISINOS, 1994.

REMPEL, Claudete; SUERTEGARAY, Dirce Maria Antunes; JASPER, André. Aplicação do sensoriamento remoto para determinação da evolução da mata nativa da bacia hidrográfica do Rio Forqueta – RS entre 1985 e 1995. Pesquisas: Série Botânica, São Leopoldo, v. 2, 2001.

RIO GRANDE DO SUL. BRENA, Doádi Antônio; SEMA/RS (Secretaria Estadual do Meio Ambiente do Rio Grande do Sul); UFSM (Universidade Federal de Santa Maria; DEFAP (Departamento de Florestas e Áreas Protegidas) (Org.). Relatório final do inventário florestal contínuo do Rio Grande do Sul. Santa Maria: UFSM, 2001. 701 p. Disponível em: . Acesso em: 4 maio 2014.

ROVEDDER, Ana Paula Moreira et al. Relação solo-vegetação em remanescente da floresta estacional decidual na Região Central do Rio Grande do Sul. Ciência Rural, Santa Maria, v. 44, n. 12, p.2178-2185, 2014.

SCCOTI, Marta Silvana Volpato et al. Mecanismos de regeneração natural em remanescente de floresta estacional decidual. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 21, n. 3, p.459-472, 2011.

SCCOTI, Marta Silvana Volpato. Dinâmica da vegetação em remanescente de floresta estacional subtropical. 2012. 177 f. Tese (Doutorado) - Curso de Pós-graduação em Engenharia Florestal, Centro de Ciências Rurais, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2012.

SCHÄFFER, Wigold Bertoldo et al (Ed.). Mata Atlântica: patrimônio nacional dos brasileiros. Brasília: MMA, 2000. 408 p. (Biodiversidade, 34).

SCHUMACHER, Mauro Valdir et al (Org.). A Floresta Estacional Subtropical: caracterização e ecologia no rebordo do Planalto Meridional. Santa Maria: Pallotti, 2011. 320 p.

SCHUMACHER, Mauro Valdir et al. Espécies predominantes na deposição de serapilheira em fragmento de floresta estacional decidual no Rio Grande do Sul. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 21, n. 3, p.479-486, 2011.

SCIPIONI, Marcelo Callegari et al. Análise dos padrões florísticos e estruturais de uma comunidade arbórea-arbustiva em um gradiente de solo e relevo. In: SCHUMACHER, Mauro Valdir et al. A floresta estacional subtropical: caracterização e ecologia no rebordo do Planalto Meridional. Santa Maria: Pallotti, 2011. Cap. 5. p. 85-104.

SCIPIONI, Marcelo Callegari et al. Distribuição do compartimento arbóreo em gradiente de relevo e solos na encosta Meridional da Serra Geral, RS. Ciência Rural, Santa Maria, v. 40, n. 6, p.1295-1301, 2010.

SCIPIONI, Marcelo Callegari et al. Regeneração natural de um fragmento da floresta estacional decidual na Reserva Biológica do Ibicuí-mirim (RS). Floresta, Curitiba, v. 39, n. 3, p.675-690, 2009.

SCIPIONI, Marcelo Callegari. Análise fitossociológica de um fragmento de floresta estacional em uma catena de solos no Morro do Cerrito, Santa Maria, RS. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 22, n. 3, p.457-466, 2012.

SCIPIONI, Marcelo Callegari. Gradiente ambiental em comunidades arbóreas no baixo rio Jacuí. Ciência Rural, Santa Maria, v. 45, n. 10, p.1802-1808, 2015.

SCIPIONI, Marcelo Callegari. Padrões ambientais e ecológicos de uma floresta estacional decidual sobre uma formação sedimentar na depressão central do Rio Grande do Sul. 2012. 158 f. Tese (Doutorado) - Curso de Pós-Graduação em Engenharia Florestal, Setor de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2012.

SCIPIONI, Marcelo Callegari; GALVÃO, Franklin; LONGHI, Solon Jonas. Composição florística e estratégias de dispersão e regeneração de grupos florísticos em florestas estacionais deciduais no Rio Grande do Sul. Floresta, Curitiba, v. 43, n. 2, p.241-254, 2013.

SPELLMEIER, Jaqueline. Efeito do pastejo sobre a composição e estrutura da vegetação de um banhado no município de Estrela - RS. 2008. 62 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Pós-graduação em Ambiente e Desenvolvimento, Centro Universitário Univates, Lajeado, 2008.

SPELLMEIER, Jaqueline; PÉRICO, Eduardo; FREITAS, Elisete Maria de. Composição florística de um banhado no município de Estrela/Rio Grande do Sul. Pesquisas: Botânica, São Leopoldo, v. 60, p.367-381, 2009.

SÜHS, Rafael Barbizan; BUDKE, Jean Carlos. Spatial distribution, association patterns and richness of tree species in a seasonal forest from the Serra Geral formation, southern Brazil. Acta Botanica Brasilica, Belo Horizonte, v. 3, n. 25, p.605-617, 2011.

SÜHS, Rafael Barbizan; PUTZKE, Jair; BUDKE, Jean Carlos. Relações florístico-geográficas na estrutura de uma floresta na região central do Rio Grande do Sul, Brasil. Floresta, Curitiba, v. 40, n. 3, p.635-646, 2010.

TABARELLI, Marcelo. Flora arbórea da floresta estacional baixo-montana no município de Santa Maria, RS, Brasil. In: CONGRESSO NACIONAL SOBRE ESSÊNCIAS NATIVAS, 2, 1992, São Paulo. Anais... São Paulo: Instituto Florestal, 1992. p. 260 - 268.

TEIXEIRA, Marelise et al. Estrutura da comunidade arbórea de um fragmento de mata ciliar do Rio Taquari, Colinas, Rio Grande do Sul. Jovens Pesquisadores, Santa Cruz do Sul, v. 4, n. 1, p.19-31, 2014.

VACCARO, Sandro. Caracterização fitossociológica de três fases sucessionais de uma floresta estacional decidual, no município de Santa Tereza - RS. 1997. 104 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Pós-graduação em Engenharia Florestal, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 1997.

VACCARO, Sandro. Crescimento de uma floresta estacional decidual, em três estágios sucessionais, no município de Santa Tereza, RS, Brasil. 2012. 157 f. Tese (Doutorado) - Curso de Pós-graduação em Engenharia Florestal, Centro de Ciências Rurais, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2012.

VACCARO, Sandro; LONGHI, Solon Jonas; BRENA, Doádi Antônio. Aspectos da composição florística e categorias sucessionais do estrato arbóreo de três subseres de uma floresta estacional decidual, no município de Santa Tereza - RS. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 9, n. 1, p.1-18, 1999.

ZERWES, Cristian Mateus. Estrato arbóreo de fragmentos de floresta estacional decidual submontana em propriedades produtoras de leite: uso de dados fitossociológicos para diagnóstico de sustentabilidade. 2016. 165 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Mestrado em Ambiente e Desenvolvimento, Programa de Pós-graduação Stricto Sensu, Centro Universitário Univates, Lajeado, 2015.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2179460X28664

Refbacks

  • There are currently no refbacks.