THE CHEMISTRY IN HISTORICAL, SCIENTIFIC AND TECHNOLOGICAL ADVANCES OF SPORTS

Thaís Rios da Rocha, Mara Elisa Fortes Braibante

Abstract


Working with the theme “sport” in schools enables the discussion and reflection on social issues of our time and public knowledge and establish its relations with the chemistry scientific content. In this paper, we present a history of the sport, emphasizing the Modern Olympics, the concept of doping and banned substances in sports, as well as issues related to sports ethics and fair play. At the end of the article shows the relationship between the theme “sport” and the chemistry teaching as a possibility of conducting a thematic work in high school.


Keywords


Sport. Doping. Chemistry Teaching.

References


AQUINO NETO, F. R. O papel do atleta na sociedade e o controle de dopagem no esporte. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, v. 7, n. 4, p. 138-148, Jul./Ago. 2001.

ATHAYDE, P.; MASCARENHAS, F.; MATIAS, W. B.; MIRANDA, N. N. Revista Pensar a Prática, v. 16, n. 3, jul/set. 2013.

AUTOR 1, 2014.

AUTORES, 2015.

BARBANTI, V. O que é esporte?Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde, v. 11, n. 1, p. 54-58, 2006.

BASSANI, J. J.; TORRI, D.; VAZ, A. F. Sobre a presença do esporte na escola: paradoxos e ambigüidades. Revista Movimento, Porto Alegre, v. 9, n.2, p. 89-112, mai/ago 2003.

BRASIL. Ministério da Educação, Secretaria de Ensino Básico. Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Médio: Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Orientações Curriculares para o Ensino Médio. v. 2. Brasília, 2006.

BRASIL. Ministério do Esporte. Política Nacional do Esporte. Brasília, ME, 2005.

CAPINUSSÚ, J. M. Análise de condutas éticas e anti-éticas na prática desportiva. Revista de Educação Física, Rio de Janeiro, n. 128, p. 73-78, 2004.

CAPINUSSÚ, J. M. Comunicação e transgressão no esporte.São Paulo: Ibrasa, 1997.

CODEÇO, V. F. S. Paidéia e educação esportiva: uma perspectiva comparada. In: MELO, V. A. de (Org). História Comparada do Esporte. Rio de Janeiro: editora Shape, 2007, p. 90-103.

COLLI, E. Universo Olímpico: uma enciclopédia das Olimpíadas. São Paulo: Editora Códex, 2004.

COSTA, F. S. da. et al. Doping no esporte - problematização ética. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 27, n. 1, p. 113-122, set. 2005.

COTRIM, G. História Global:Brasil e Geral. 8. ed.São Paulo: Editora Saraiva, 2009.

GOELLNER, S. V. Mulher e esporte no Brasil: entre incentivos e interdições elas fazem história. Revista Pensar a Prática, v. 8, n. 1, jan/jun. 2005.

LENNARTZ, K. The Story of the Rings. The Journal of Olympic History. v. 10. Dec. 2001/jan. 2002.

LIMA, M. A. de.; MARTINS, C. J.; CAPRARO, M. A. Olimpíadas Modernas: a história de uma tradição inventada. Revista Pensar a Prática, v. 12, n. 1, p. 1-11, jan. /abr. 2009.

MARQUES, R. F. R. et al. Esporte Olímpico e Paraolímpico: coincidências, divergências e especificidades numa perspectiva contemporânea. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 23, n. 4, p. 365-377, out. /dez. 2009.

MASCARENHAS, G. Londres 2012 e Rio de Janeiro 2016: conceito e realidade na produção da Cidade Olímpica. Revista Continentes, ano 2, n. 3, 2013.

MENEZES, F. C. L.; SANFELICE, G. R. The politics and the Olympianism. The FIEP Bulletin, Foz do Iguaçu/PR, v. 75, n. I, p. 605-608, 2005. Disponível em: Acesso em: 14 mai. 2015.

MORAES, A. S. A construção dos atletas vencedores: Grécia antiga e Brasil atual em uma perspectiva comparada. In: MELO, V. A. de (Org). História Comparada do Esporte. Rio de Janeiro: editora Shape, 2007. p. 105-123.

OGA, S.; CAMARGO, M. M. de A.; BATISTUZZO, J. A. de O. Fundamentos de toxicologia.3. ed. São Paulo: Editora Atheneu, 2008.

OLYMPIC CHARTER. International Olympic Committee. Disponível em:< http://www.olympic.org/Documents/olympic_charter_en.pdf>. Acesso em 06 Mai. 2015.

OLIVEIRA, A. V.; PIMENTEL, G. G. A.; MÜHLEN, J. C. V. O corpo olímpico no cubo d’água. Revista Motrivivência, n. 38, jun. 2012.

PEREIRA, H. M. G.; PADILHA, M. C.; AQUINO NETO, F. R. A Química e o Controle de Dopagem no Esporte, v. 3. São Paulo: Sociedade Brasileira de Química, 2010. (Coleção Química no Cotidiano).

PRONI, M. W. Observações sobre os impactos econômicos esperados dos jogos olímpicos 2016. Revista Motrivivência, n. 32/33, Jun./Dez. 2009.

RUBIO, K.Jogos Olímpicos da Era Moderna: uma proposta de periodização. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 24, n. 1, p. 55-68, jan./mar. 2010.

SÁ, L. P.; FRANCISCO, C. A.; QUEIROZ, S. L. Estudos de caso em Química. Revista Química Nova, v. 30, n. 3, p. 731-739, 2007.

SÁ, L. P.; QUEIROZ, S. L. Estudo de casos no Ensino de Química. São Paulo: Editora Átomo, 2009.

SANTOS, W. L. P. dos. et. al. Química e sociedade: Uma experiência de abordagem temática para o desenvolvimento de atitudes e valores. Revista Química Nova na Escola, n. 20, nov. 2004.

SCHNETZLER, R. P. Apontamentos sobre a História do Ensino de Química no Brasil. In: SANTOS, W. L. P. dos; MALDANER, O. A. (Org). Ensino de Química em foco. Ijuí: Unijuí, 2010. p. 51-75.

SERRA, F.; VIEIRA, P. S. Estudos de Casos: como redigir, como aplicar. Rio de Janeiro: LTC, 2006.

SIGOLI, M. A.; DE ROSE JR, D. A história do uso político do esporte. Revista Brasileira de Ciência e Movimento,v. 12, n. 2, p. 111-120, 2004.

SILVA, P. R. P. da.; RIBEIRO, C. H. V.; COSTA, L. P. da. A cobertura esportiva dos Jogos Olímpicos de Londres 2012: a tematização do “doping” no portal de notícias G1. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 27, n. 3, jul/set. 2013.

TAVARES, O. Doping: argumentos em discussão. Revista Movimento, Porto Alegre, v. 8, n.1, p. 41-55, jan/abr. 2002.

UVINHA, R. R. Os megaeventos esportivos e seus impactos: o caso das Olimpíadas da China. Revista Motrivivência, ano XXI, n. 32/33, p. 104-125, Jun./Dez. 2009.

WADA. The World Anti-doping code: the prohibited 2015 list. Disponível em: . Acesso em: 27Jan. 2016.

WEINECK, J. Biologia do esporte. Tradução: Luciano Prado. 7. ed. São Paulo: Editora Manole, 2005.




DOI: https://doi.org/10.5902/2179460X22144

Copyright (c) 2016 Ciencia & Natura



Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.