Quais experiências transformam uma pessoa em um professor de Artes Visuais?

Henrique Lima Assis

Resumo


Este artigo é uma narrativa abreviada de meu processo doutoral, que consistiu em escutar, mediado pelas entrevistas narrativas e não diretivas, as experiências vividas por professores de Artes Visuais na relação com os objetos especiais que habitam suas casas. Como todo conhecer é autoconhecer, ao escutar essas narrativas, eu também relembrei de algumas experiências vividas por mim, relacionadas, especialmente, com os objetos que habitaram as casas onde morei e que me formaram no professor de Artes Visuais que sou. Sendo assim, fui igualmente tramado ao investigado.


Palavras-chave


Educação de professores de artes visuais; Memórias; Narrativas; Casas como museus

Texto completo:

PDF

Referências


ADERNE, Lais. Pinturas. Brasília: Casa Thomas Jefferson, 2005. Catálogo da exposição da artista Neusa Silva.

ALVES, Rubens. O livro sem fim. São Paulo: Loyola, 2002.

BACHELARD, Gaston. A poética do espaço. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

BARJA, Wagner. Pinturas. Brasília: Espaço Cultural da 508 Sul, 2002. Catálogo da exposição da artista Neusa Silva.

BARTHES, Roland. Análise estrutural da narrativa. Rio de Janeiro: Vozes, 1973.

BENJAMIN, Walter. Rua de mão única. Tradução de José Carlos Martins Barbosa. São Paulo: Brasiliense, 2011.

______________. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. Tradução de Sérgio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 2012.

BERNARDES, Rosvita Kolb. Em cada canto, muitas histórias. Em cada canto, outros cantos. In: PEREIRA, Ana Cristina Carvalho (Org.). Atravessamentos: ensino-aprendizagem de arte, formação de professores e educação infantil. Belo Horizonte: Escola de Belas Artes

da UFMG, 2015. p. 77 - 84.

BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembranças de velhos. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

CORAZZA, Sandra Mara. Labirintos da pesquisa, diante dos ferrolhos. In: COSTA, Marisa Vorraber (Org.). Caminhos investigativos – novos olhares na pesquisa em educação. Rio de Janeiro: DP&A, 2002. p. 105-131.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz & Terra, 2014.

FREITAS, Laura Villares de. O calor e a luz de Héstia: sua presença nos grupos vivenciais. Cadernos de Educação – UNIC – GPG, Edição Especial. EdUNIC, Cuiabá, p. 131-145, 2005.

HERNÁNDES, Fernando; TOURINHO, Irene; MARTINS, Raimundo. Aprendendo história do ensino de arte através da realização de histórias de vida. Disponível em: http: www.proec.ufg.br/revista_ufg/dezembro2006/. Acesso em: 31 ago. 2015.

JOVCHELOVITCH, Sandra; BAUER, Martin W. Entrevista narrativa. In: BAUER, Martin W.; GASKELL, George (Org.). Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Tradução de Pedrinho A. Guareschi. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014. p. 90-113.

LARROSA, Jorge Bondía. Notas sobre a experiência e o saber da experiência. Tradução de João Wanderley Geraldi. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 19, p. 20-28, jan./fev./mar./abr. 2002. Disponível em: http://educa.fcc.org.br/pdf/rbedu/n19/n19a03.pdf. Acesso em: jun. 2014.

LEIBNIZ, Gottfried Wilhelm. A monadologia. Tradução de Marilena de Souza Chaui Berlinck. São Paulo: Abril Cultural, 1974. (Coleção Os pensadores, v. 19).

MICHELAT, Guy. Sobre a utilização da entrevista não-diretiva em Sociologia. In: THIOLLENT, Michel (Org.). Crítica metodológica, investigação social e enquete operária. São Paulo: Polis, 1980. p. 191-212.

NIETZSCHE, Friedrich. Obras completas. Seleção de textos de Gerárd Lebrum. Tradução e notas de Rubem Rodrigues Torres Filho. São Paulo: Nova Cultural, 1987. (Coleção Os pensadores).

MOSÉ, Viviane. O homem que sabe: do homo sapiens à crise da razão. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2012.

ROLNIK, Suely. Cartografia sentimental: transformação contemporânea do desejo. Porto Alegre: Sulina; Editora da UFRGS, 2014.

SARAMAGO, José. Todos os nomes. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

SAUNDERS, R. Fazer arte-educação faz uma diferença no mundo. In: BARBOSA Ana Mae (Org.) História da Arte-Educação. A experiência de Brasília. I Simpósio internacional de história da arte-educação. São Paulo: Max Limonad, 1986, p. 60-71.

SOUZA, Elizeu Clementino de; MIGNOT, Ana Cristina Venâncio. História de vida e formação de professores: pontos iniciais. In: SOUZA, Elizeu Clementino de; MIGNOT, Ana Cristina Venâncio (Org.). In: História de vida e formação de professores. Rio de Janeiro: Quartet; FAPERJ, 2008. p. 07-16.

WAAL, Edmundo de. A lebre com olhos de âmbar. Tradução de Alexandre Barbosa. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2011.




DOI: https://doi.org/10.5902/1983734821704

 
 
 
DOI: Digital Object Identifier 10.5902/19837348

Qualis B1

Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 (CC BY 4.0).

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 (CC BY 4.0).

Acessos a partir de 17/09/2015

CopySpider - Software Anti-plagio