Projeto político pedagógico e diretrizes curriculares nacionais da licenciatura em pedagogia

Sayuri Miranda de Andrade Kuratani, Renata Meira Veras

Resumo


O artigo aborda o tema da formação em Licenciatura em Pedagogia, vinculando-se à discussão das Diretrizes Curriculares Nacionais dessa graduação. Utilizando-se da análise documental, o artigo buscou discutir as relações existentes entre um Projeto Político Pedagógico (PPP) de uma Licenciatura em Pedagogia e essas Diretrizes, apontando questões pertinentes à pauta da formação de professores. A perspectiva metodológica adotada foi a análise foucaultiana do discurso, que valoriza a linguagem e as suas implicações nas práticas sociais. A análise indicou, no PPP, a presença de um discurso prescritivo, de caráter normativo, em consonância às Diretrizes, mas também demonstrou um discurso preocupado em atingir o compromisso e a transformação social. A formação organiza-se em dois eixos principais, que são a pesquisa e a práxis pedagógica, o que enfatiza a identidade de um professor-pesquisador. No PPP, os alunos, docentes e a comunidade são posicionados por uma estrutura de deveres e passividade. Ressaltou-se a importância da constante atualização e problematização da formação nas Licenciaturas, referentes tanto aos Projetos Políticos Pedagógicos, quanto às Diretrizes Curriculares Nacionais.

Palavras-chave


Pedagogia; Formação de professores; Currículo; Análise foucaultiana do discurso

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, Márcia Ângela da Silva et al. Diretrizes curriculares nacionais do curso de pedagogia no Brasil: disputas de projetos no campo da formação do profissional da educação. Educação & Sociedade, Campinas, v. 27, n.º 96, Especial, p. 819-842, out. 2006.

AGUIAR, Márcia Ângela da Silva; MELO, Márcia Maria de Oliveira. Pedagogia e diretrizes curriculares: polêmicas e controvérsias. Linhas Críticas, Brasília, v. 11, n.º 20, p. 119-138, jan.-jun. 2005.

ANDRÉ, Marli Eliza. Pesquisa, formação e prática docente. In: ______. (org.). O papel da pesquisa na formação e na prática dos professores. 4. ed. São Paulo: Papirus, 2005. p. 55-67.

ARCE, Alessandra. Compre um kit neoliberal para a educação infantil e ganhe grátis os dez passos para se tornar um professor reflexivo. Educação & Sociedade, Campinas, v. 22, n.º 74, p. 251-283, abr. 2001.

BRASIL. Presidência da República. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei n.º 9394/96, de 20/12/1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 dez. 1996, p. 27833.

______. Decreto n.o 3.276, de 6 de dezembro de 1999. Dispõe sobre a formação em nível superior de professores para atuar na educação básica, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 07 dez. 1999, p. 4.

______. Decreto n.º 3554, de 7 de agosto de 2000. Dá nova redação ao § 2º do art. 3º do Decreto n. º 3.276, de 6 de dezembro de 1999, que dispõe sobre a formação em nível superior de professores para atuar na educação básica, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 8 de ago. 2000, Seção 1, p.1.

______. Parecer CNE/CP n.º 5, 13.12.2005. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Pedagogia. Brasília, 2005. Disponível em: . Acesso em: 13 mai. 2016.

______. Parecer CNE/CP n.º 3/2006. Reexame do Parecer CNE/CP nº 5/2005, que trata das Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Pedagogia. Disponível em: . Acesso em: 13 mai. 2016.

______. Conselho Pleno. Resolução CNE/CP n.º 1, de 15 de maio de 2006. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, Licenciatura. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 16 mai. 2006, Seção 1, p. 11.

BRZEZINSKI, Iria. Formação de professores para a educação básica e o curso de pedagogia: a tensão entre instituído e instituinte. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, v. 23, n.º 2, p. 229-251, mai.-ago. 2007.

______. Novas diretrizes curriculares nacionais da pedagogia. In: MOROSINI, M. C. (ed.). Enciclopédia de Pedagogia Universitária – Glossário, v. 2. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP): Brasília, 2006.

CABRAL NETO, Antônio. Notas para uma discussão contextualizada sobre o projeto político-pedagógico. In: ALMEIDA, Maria Doninha. (org.) Projeto Político-Pedagógico. Col. Pedagógica – 1, 2. ed. Natal, RN: EDUFRN, 2004.

DURLI, Zenilde. O processo de construção das diretrizes curriculares nacionais para o curso de pedagogia: concepções em disputa. 2007. 226 f. Tese (Doutorado em Educação). Centro de Ciências da Educação. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2007.

FAGUNDES, Tatiana Bezerra. Os conceitos de professor pesquisador e professor reflexivo: perspectivas do trabalho docente. Revista Brasileira de Educação, v. 21, n.º 65, abr.-jun. 2016.

FERREIRA, Maria Salonilde. A díade político-pedagógica. In: ALMEIDA, Maria Doninha (org.) Projeto Político-Pedagógico. Col. Pedagógica – 1, 2. ed. Natal, RN: EDUFRN, 2004.

FÓRUM DE PRÓ-REITORES DE GRADUAÇÃO DAS UNIVERSIDADES BRASILEIRAS. ForGRAD. Do pessimismo da razão para o otimismo da vontade: referências para a construção dos projetos pedagógicos na IES brasileiras. Curitiba, 1999. Disponível em: . Acesso em: 08 mar. 2017.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. 7. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2008.

GATTI, Bernadete Angelina. A formação inicial de professores para a educação básica: as licenciaturas. Revista USP, São Paulo, n.º 100, p. 33-46, dez.- jan.- fev. 2013-2014.

______. Formação de professores no Brasil: características e problemas. Educação & Sociedade, Campinas, v. 31, n.º 113, p. 1355-1379, out.-dez. 2010.

MACEDO, Roberto Sidnei. Chrysallis, currículo e complexidade: a perspectiva crítico-multirreferencial e o currículo contemporâneo. 1. ed. Salvador: EDUFBA, 2005.

NÓVOA, António. O professor pesquisador e reflexivo. TV Escola, 13 de set. 2001. Entrevista concedida ao programa Salto para o futuro. Disponível em: . Acesso em: 27 fev. 2017.

SAVIANI, Dermeval. O espaço acadêmico da Pedagogia no Brasil: perspectiva histórica. Paidéia, v. 14, n.º 28, p. 113-124, 2004.

______. Pedagogia: o espaço da educação na universidade. Cadernos de Pesquisa, v. 37, n.º 130, p. 99-134, jan.-abr. 2007.

SCHEIBE, Leda; AGUIAR, Márcia Ângela. Formação de profissionais da educação no Brasil: o curso de pedagogia em questão. Educação & Sociedade, ano 20, n.º 68, dez. 1999.

______; DURLI, Zenilde. Curso de pedagogia no Brasil: olhando o passado, compreendendo o presente. Educação em foco, v. 14, n.º 17, p. 79-109, jul. 2011.

SILVA, Carmem Silvia Bissolli. Curso de pedagogia no Brasil: história e identidade. São Paulo: Autores associados, 1999.

SILVA, Heloiza Henê Marinho. Subsídios para a elaboração do Projeto Político-Pedagógico. In: ALMEIDA, Maria Doninha (org.) Projeto Político-Pedagógico. Col. Pedagógica – 1, 2. ed. Natal, RN: EDUFRN, 2004.

SYKES, Catherine Marie; WILLIG, Carla; MARKS, David. F. Discourses in the European Commission’s 1996-2000 Health Promotion Programme. Journal of Health Psychology,. v. 9, n.º 1, p. 131-41, 2004.

TRAVERSO-YÉPEZ, Martha. A. Dilemas na promoção da saúde no Brasil: reflexões em torno da política nacional. Interface – Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v. 11, n.º 22, p. 223-238, mai.-ago. 2007.

VÉRAS, Renata Meira; TRAVERSO-YÉPEZ, Martha. A. A maternidade na política de humanização dos cuidados ao bebê prematuro e/ou de baixo peso – Programa Canguru. Estudos Feministas, Florianópolis, v. 18, n.º 1, p. 61-80, jan.-abr., 2010.

WILLIG, Carla. Introduction qualitative research in psychology: adventures in theory and method. Buchigham: Open University Press, 2010.




DOI: https://doi.org/10.5902/1984644429779

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc - Prédio 16
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao


ISSN Eletrônico: 1984-6444

DOI: http://dx.doi.org/10.5902/19846444

Qualis/Capes: Educação A1

Periodicidade: Publicação contínua

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

A Revista Educação (UFSM) agradece auxílio recebido por meio do Edital Pró-Revistas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, da Universidade Federal de Santa Maria. 

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International (CC BY 4.0).

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

____________________________________________________

    

SalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar