Humanização da assistência na enfermagem a partir da formação acadêmica

Daniele Delacanal Lazzari, Lilian Gabrielle Jacobs, Walnice Jung

Resumo


Objetivo: compreender como enfermeiros realizam assistência humanizada diante dos aprendizados adquiridos em sua vivência acadêmica. Método: Trata-se de um estudo qualitativo, de natureza descritiva exploratória, desenvolvido com oito enfermeiros de um hospital da região metropolitana de Porto Alegre/RS. Os dados foram coletados por meio de entrevistas, mediante questionário aberto. Resultados: Os resultados evidenciaram duas categorias de análise: possibilidades de humanização na assistência, onde foram citados comunicação, acolhimento e sobrecarga de trabalho como fatores que interferentes no processo e humanização na formação acadêmica, cuja memória dos entrevistados baseia-se nas lembranças do professor como um modelo de conduta. Considerações Finais: Constatou-se que ainda existem falhas na formação no que compete à humanização como objeto de estudo nos cursos de graduação, de forma que as dimensões humanas da assistência ainda são propostas de maneira desarticulada com a realidade da saúde no país.

Palavras-chave


Humanização da assistência; Cuidados de enfermagem; Programas de graduação em enfermagem

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/217976923705



Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.