Ligações telefônicas para manejo da ansiedade de pacientes em tratamento radioterápico e de seus familiares

Bruna Stamm, Nara Marilene Oliveira Girardon-Perlini, Adriane Schmidt Pasqualoto, Catiele Piccin, Rafaela Andolhe

Resumo


Objetivo: Descrever a avaliação que pacientes oncológicos e seus familiares fazem sobre ligações telefônicas, realizadas com vistas a reduzir a ansiedade durante o tratamento radioterápico. Método: Estudo descritivo e exploratório, de abordagem quanti-qualitativa, realizado em um ambulatório de radioterapia de um hospital de ensino do Rio Grande do Sul/Brasil. Participaram 20 pacientes que iniciaram o tratamento radioterápico e 20 familiares. Foi realizada uma entrevista para a coleta dos dados. A análise dos dados ocorreu por meio de organização em categorias e análise estatística descritiva. Resultados: A maioria dos pacientes e familiares apresentou ansiedade moderada no início do tratamento radioterápico, e avaliaram como importante o recebimento de ligações telefônicas para amenizar a ansiedade, uma vez que os sentimentos de tranquilidade e de estímulo/encorajamento foram propiciados pelos contatos. Considerações finais: As ligações telefônicas repercutiram positivamente na sensação de alívio da ansiedade dos pacientes em tratamento radioterápico e de seus familiares. 


Palavras-chave


Telefone; Ansiedade; Neoplasias; Família; Enfermagem

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2179769220225



Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.