Necessidades de cuidado de mulheres no climatério com hipertensão: possibilidades de trabalho do enfermeiro

Lara Castilhos, Maria Denise Schimith, Laís Mara Caetano da Silva, Lisie Alende Prates, Nara Marilene Oliveira Girardon-Perlini

Resumo


Objetivo: compreender as necessidades de cuidado de mulheres no climatério com Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS). Método: pesquisa qualitativa desenvolvida em 21 Unidades de Saúde da Família (USFs), durante abril e junho de 2019. Participaram 15 mulheres com idade entre 40 e 69 anos; com diagnóstico referido de HAS, adstritas às USFs e que referiram não usar anticoncepcionais hormonais. Utilizou-se entrevista semiestruturada, seguida pela construção e devolução de narrativas, com análise participativa. Resultados: as necessidades de cuidado incluíam manejo dos sinais e sintomas; acompanhamento dos níveis pressóricos, efetividade e adesão ao tratamento; orientação sobre escolhas alimentares; busca por informações confiáveis e escuta ativa. A percepção acerca do trabalho do enfermeiro remeteu ao atendimento individual e pontual. Conclusão: o climatério é vivenciado de forma distinta e as necessidades das mulheres demonstram diferentes possibilidades de aprimoramento do cuidado. Essa identificação permite que o enfermeiro desenvolva atenção individualizada e adaptada às demandas das mulheres.


Palavras-chave


Climacteric; Hypertension; Women's health; Nursing; Primary Health Care

Referências


Instituto Brasileiro de Geografia (IBGE). Pesquisa nacional por amostra de domicílios contínua 2018 [Internet]. Brasília (DF): IBGE; 2018 [acesso em 2020 jan 10]. Disponível em: https://educa.ibge.gov.br/jovens/conheca-o-brasil/populacao/18320-quantidade-de-homens-e mulheres.html

Ministério da Saúde (BR). Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher: princípios e diretrizes. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2004.

Silva VH, Rocha JSB, Caldeira AP. Fatores associados à autopercepção negativa de saúde em mulheres climatéricas. Ciênc Saúde Colet. 2018;23(5):1611-20. doi: 10.1590/1413-81232018235.17112016.

Ministério da Saúde (BR). Manual de atenção à mulher no climatério/menopausa. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2008.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Contagem da População 2015 [Internet]. Brasília (DF): IBGE; 2015 [acesso em 2020 jan 15]. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/estatitica/população/domcavati/defaut.shtm

Melo JB, Campos RCA, Carvalho PC, Meireles MF, Andrade MVG, Rocha TPO, et al. Fatores de risco cardiovasculares em mulheres climatéricas com doença arterial coronariana. Int J Cardiovasc Sci. 2018;31(1):4-11. doi: 10.5935/2359-4802.20170056

Sociedade Brasileira de Cardiologia; Sociedade Brasileira de Hipertensão; Sociedade Brasileira de Nefrologia. VI Diretrizes brasileiras de hipertensão. Arq Bras Cardiol. 2010;95(1 Suppl 1):1-51. doi 10.1590/S0066-782X2010001700001

Silva SSBE, Oliveira SFSB, Pierin AMG. The control of hypertension in men and women: a comparative analysis. Rev Esc Enferm USP. 2016;50(1):50-8. doi: 10.1590/S0080-623420160000100007

Oliveira ZM, Vargens OMC, Santos RS. Cuidado de enfermagem no climatério: perspectiva desmedicalizadora na atenção primária de saúde. Rev Enferm UFPE On Line [Internet]. 2017 [cited 2020 Jun 10];11(Suppl 2):1032-43. Available from: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/13474

Treviso P, Peres SC, Silva AD, Santos AA. Competências do enfermeiro na gestão do cuidado. RAS Rev Adm Saúde. 2017;17(69). doi: 10.23973/ras.69.59

Sousa SM, Bernardino E, Crozeta K, Peres AM, Lacerda MR. Cuidado integral: desafio na atuação do enfermeiro. Rev Bras Enferm. 2017;70(3):504-10. doi: 10.1590/0034-7167-2016-0380

Minayo MCS. O desafio do conhecimento. São Paulo: Hucitec; 2014.

Campos RTO, Furtado JP. Narrativas: utilização na pesquisa qualitativa em saúde. Rev Saúde Pública. 2008;42(6):1090-6. doi: 10.1590/S0034-89102008005000052

Peixoto LN, Araujo MFS, Egydio CA, Ribeiro FE, Fregonesi CEPT, Carmo EM. Perfil e intensidade de sintomas de mulheres no climatério avaliadas em unidades básicas em saúde em Presidente Prudente. Colloq Vitae. 2015;7(1):85-93. doi: 10.5747/cv.2015.v07.n1.v129

Cardoso MR, Camargo MJG. Percepções sobre as mudanças nas atividades cotidianas e nos papéis ocupacionais de mulheres no climatério. Cad Ter Ocup UFSCar. 2015;23(3):553-69. doi: 10.4322/0104-4931.ctoAO0574

Fonseca EJNC, Figueiredo Neto JA, Rocha TPO, Nogueira IAL, Melo JB, Melo JB, et al. Síndrome metabólica e resistência insulínica pelo Homa-IR no climatério. Int J Cardiovasc Sci. 2018;31(3):201-8. doi: 10.5935/2359-4802.20180009

Caluête MEE, Nóbrega AJS, Gouveia RA, Galvão FRO, Vaz LMM. Influência do estado nutricional na percepção da imagem corporal e autoestima de idosas. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2015;18(2):319-26. doi: 10.1590/1809-9823.2015.14062

Schmidt PJ, Dor RB, Martinez PE, Guerrieri GM, Harsh VL, Thompson K, et al. Effects of estradiol withdrawal on mood in women with past perimenopausal depression: a randomized clinical trial. JAMA Psychiatry 2015;72:(7):714-26. doi:10.1001/jamapsychiatry.2015.0111

Pereira MC, Cárdenas MH. Visión filosófica del cuidado humano en la mujer en la etapa del climaterio. Enferm Cuid Humaniz. 2019;8(1):34-45. doi: 10.22235/ech.v8i1.1795

Lomônaco C, Tomaz RAF, Ramos MTO. O impacto da menopausa nas relações e nos papéis sociais estabelecidos na família e no trabalho. Reprod Clim. 2015;30(2):58-66. doi: 10.1016/j.recli.2015.08.001

Piecha VH, Ebling SBD, Pieszak GM, Silva MM, Silva SO. Percepções de mulheres acerca do climatério. Rev Pesq Cuid Fundam. 2018;10(4):906-12. doi: 10.9789/2175-5361.2018.v10i4.906-912

Ferreira ICC, Silva SS, Almeida RS. Menopausa, sinais e sintomas e seus aspectos psicológicos em mulheres sem uso de reposição hormonal. Ens Ciênc [Internet]. 2015 [acesso em 2020 jan 26];19(2):60-4. Disponível em: https://revista.pgsskroton.com/index.php/ensaioeciencia/article/view/3182/0

Santos SMP, Gonçalves RL, Azevedo EB, Pinheiro AKD, Barbosa CA, Costa KNF. A vivência da sexualidade por mulheres no climatério. Rev Enferm UFSM. 2014;4(1):113-22. doi: 10.5902/217976928819

Curta JC, Weissheimer AM. Percepções e sentimentos sobre as alterações corporais de mulheres climatéricas. Rev Gaúcha Enferm. 2020;41(Spec No):e20190198. doi: https://doi.org/10.1590/1983-1447.2020.20190198

Santos TT, Barilli SLS, Porciuncula MB, Almeida RSC, Specht AM. Avaliação do risco cardiovascular em mulheres docentes no fim do período reprodutivo. Rev Enferm UFSM [Internet]. 2020 [acesso em 2020 jul 30];10(e38):1-16. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/38513/html




DOI: https://doi.org/10.5902/2179769242948

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.