Contração ou expansão? Posicionamentos em pareceres de revista científica sob a perspectiva sistemico-funcional

Osilene Maria de Sá e Silva da Cruz

Resumo


Esta pesquisa analisa pareceres de artigos de uma revista científica de Linguística, com base na perspectiva Sistêmico-Funcional (HALLIDAY, 1985, 1994; HALLIDAY e MATTHIESSEN, 2004) e no Subsistema Engajamento, do Sistema de Avaliatividade (MARTIN; WHITE, 2005). O corpus é constituído por 67 pareceres de artigo: aprovados sem restrições (A), aprovados com restrições (AR) e reprovados (R). Foram identificados treze tópicos (aboutness) abordados pelos pareceristas: Análise, Argumentação, Bibliografia, Contribuição, Forma, Língua, Metodologia, Objetivo, Resultado, Resumo, Tema, Teoria e Título. Os resultados revelam predomínio de posicionamentos heteroglóssicos nos três grupos de pareceres, com um índice maior de posicionamentos monoglóssicos no grupo de pareceres A. O grupo de pareceres AR apresenta mais ocorrências de Expansão Dialógica, sobretudo por significados típicos da categoria Acolhimento. O grupo de pareceres R apresenta maior frequência de Contração Dialógica, predominantemente por recursos da categoria Negação.

Palavras-chave


Linguística Sistêmico-Funcional; Avaliatividade; Subsistema Engajamento; Pareceres; Gêneros textuais

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, F. S. D. P. A avaliação na linguagem: os elementos de Atitude no discurso do professor: um exercício em análise do discurso sistêmico-funcional. São Paulo: Pedro & João Editores, 2010.

BAKHTIN, M. Marxismo e filosofia da linguagem. [1929]. Tradução: Michel Lahud e Yara Frateschi Vieira. 9.ed. São Paulo: Hucitec, 1999.

BAZERMAN, C. Systems of genres and the enactement of docial intentions. In: FREEDMAN, A.; MEDWAY, P. Genre and the New Rhetoric. London: Taylor & Francis. 1994. p. 79-101.

BAZERMAN, C. Gênero, agência e escrita. Tradução: Judith Chambliss Hoffnagel. São Paulo: Cortez, 2006.

BESERRA, N. da S. Parecer, pareceres: como um gênero pode regular a vida das pessoas. In: PG LETRAS 30 ANOS – O CAMINHO SE FAZ CAMINHANDO. 2006, Anais... Pernambuco: UFPE, 2006, p. 481-494. 1 CD-ROOM.

BROWN, P.; LEVINSON, S. Politeness: some universals in language usage. Cambridge: Cambridge University Press, 1987.

CABRAL, S. R. S. A mídia e o presidente: um julgamento com base na Teoria da Valoração. 2007. 241 f. Tese (Doutorado em Letras) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, 2007.

CARVALHO, G. A prosódia atitudinal: Apreciação e Julgamento em críticas de cinema. In: VIAN JR, O; SOUZA, A. A.; ALMEIDA, F. S. D. P. (Orgs). A linguagem da avaliação em língua portuguesa: estudos sistêmico-funcionais com base no Sistema de Avaliatividade. São Paulo: Pedro & João Editores, 2011. p. 113 – 129.

CHIZZOTTI, A. Pesquisa em Ciências Humanas e Sociais. 3.ed. São Paulo: Cortez, 1998.

CRUZ, O. M. S. S. A Avaliatividade em pareceres de revista científica de Linguística: uma perspectiva sistêmico-funcional. 2012. 220p. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2012.

DENZIN, N.; LINCOLN, Y. Entering the field of qualitative research. In: DENZIN, N.; LINCOLN, Y. (Eds.) Collecting and interpreting qualitative materials. Thousand Oaks: Sage Publications, 1998. p. 1-34.

DUFF, P. A. The Oxford Handbook of Applied Linguistics. Oxford: Oxford University Press, 2002.

FLICK, U. Introdução à pesquisa qualitativa. Tradução: Joice Elias da Costa. 3.ed. São Paulo: Artmed, 2009.

HALLIDAY, M. A. K. An introduction to Functional Grammar. London: Edward Arnold, 1985.

HALLIDAY, M. A. K. An introduction to Functional Grammar. 2.ed. London: Edward Arnold, 1994.

HALLIDAY, M. K. A.; MATTHIESSEN, C. M. I. M. An introduction to Functional Grammar. 3.ed. London: Hodder Education, 2004.

HOUAISS, A.; VILLAR, M. S. Dicionário Houaiss da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.

IKEDA, S. N. O Julgamento na argumentação de um editorial. In: VIAN JR, O. et al (Orgs.). A linguagem da avaliação em língua portuguesa. São Paulo: Pedro & João Editores, 2011. p 167-188.

MARTIN, J. R.; WHITE, P. R. R. The language of evaluation – appraisal in English. Great Britain: Palgrave Macmillan, 2005.

MILLER, C. R. Rhetorical community: the cultural basis of genre. In: FREEDMAN, A.; MEDWAY, P. (Eds.). Genre and the New Rhetoric. London/Bristol: Taylor & Francis, 1994. p. 67-78.

MOITA LOPES, L. P. Oficina de Linguísitica Aplicada. Campinas: Mercado das Letras, 2001.

PAULA, S. M. O metadiscurso em introduções de artigos científicos: uma perspectiva sistêmico-funcional. 2009. 81fls. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.

RAMOS-ÁLVAREZ et al. Criteria of the peer review process for publication of experimental and quasi-experimental research in Psychology: A guide for creating research papers. International Journal of Clinical and Health Psychology. Espanha, v. 8. n. 3, p. 751-764, 2008.

RODRIGUES JR., A. S. Ideação e Avaliatividade em relatos de aprendizes de inglês como língua estrangeira. Revista Brasileira de Linguística Aplicada. Belo Horizonte, v. 8, n. 2, p. 273 – 293, 2008.

SOBHIE, M. T. B. O Engajamento em um artigo de opinião sobre as novas tecnologias. In: VIAN JR, O. et al. (Orgs.). A linguagem da avaliação em língua portuguesa. São Paulo, Pedro & João Editores, 2011. p. 79-96.

THOMPSON, G. Introducing Funcional Grammar. London: Edward Arnold, 1996.

VIAN JR., O. O Sistema de Avaliatividade e os recursos para Gradação em língua portuguesa: questões terminológicas e de instanciação. D.E.L.T.A. São Paulo, v. 25, n. 1, p. 99-129, 2009.




DOI: https://doi.org/10.5902/2176148520214

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Letras

URL da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0/

 

                      

 

                

 

                

 

    

  

   

 

  

 

 

                                     QUALIS/CAPES: Letras A2

                              ISSN Versão Impressa: 1519-3985

                              ISSN Versão Digital: 2176-1485



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.