Museu da Língua Portuguesa – língua de acesso: “acessável” ou acessível?

Cristiane Dias

Resumo


Este artigo propõe uma análise das filiações de sentido do discurso sobre alíngua do Museu da Língua Portuguesa. Para tanto, tomo como material de análise umtexto publicado no site, na sessão Novidades do Museu, a respeito do projeto “DENGO, ummuseu para todos”, um projeto social que tem como objetivo tornar o acesso ao Museuda Língua Portuguesa possível para pessoas que, por um motivo ou outro, não podem sedeslocar até a instituição. O objetivo da análise é produzir uma reflexão sobre a ideologiado acesso como evidência de sentido produzida pelo discurso da globalização.

Palavras-chave


Língua; Acesso; Globalização; Discurso

Texto completo:

PDF

Referências


BRETON, P. História da informática. São Paulo: Ed. da Unesp, 1991.

FERREIRA, A. B. de H. Novo Aurélio século XXI: o dicionário da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1999.

GUILLEBAUD, J.-C. A reinvenção do mundo: um adeus ao século XX. Tradução de Maria Helena Kühner. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

LAFONTAINE, C. L’empire cybernétique: des machines à penser à la pensée machine. Paris: Seuil, 2004.

LÉONETTI, I. T.; GAULEJAC, V. La lutte des places. Paris: Desclée de Bouwer, 1994.

MATTELART, A. História da sociedade da informação. São Paulo: Edições Loyola, 2002.

ORLANDI, E. P. Discurso em análise: sujeito, sentido e ideologia. Campinas: Pontes, 2012.

ORLANDI, E. P. Discurso e políticas públicas urbanas: a fabricação do consenso. Campinas: RG Editora, 2010.

ORLANDI, E. P. Análise do Discurso: princípios e procedimentos. Campinas: Pontes, 1999.

PÊCHEUX, M., GADET, F. A língua inatingível. Tradução de Bethânia Mariani et al. Campinas: Pontes, 2004.

PÊCHEUX, M. Delimitações, inversões, deslocamentos. Tradução de José Horta Nunes. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, n. 19, p. 7-24, jul./dez.1990.

SANTAELLA, L. Linguagens líquidas na era da mobilidade. São Paulo: Paulus, 2007.

SCHALLER, J. J. Construire un vivre ensemble dans une démo- dans une démocratie renouvelée. Université de São Paulo, 2001.

TOURAINE, A. Qu’est-ce que la démocratie. Paris: Fayard, 1994.

TOURAINE, A. Um novo paradigma: para compreender o mundo de hoje. Tradução de Gentil Avelino Titton. Petrópolis, RJ: Vozes, 2006.

WIENER, N. Cibernética e sociedade: o uso humano de seres humanos. Tradução de José Paulo Paes. 2. ed. São Paulo: Cultrix, 1965.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2176148515836

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



 

                      

 

                

 

                

 

    

  

   

 

  

 

 

                                     QUALIS/CAPES: Letras A2

                              ISSN Versão Impressa: 1519-3985

                              ISSN Versão Digital: 2176-1485



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.