MEMÓRIA & ESCRITA: O ATRAVESSAMENTO DE SENTIDO DAS CARTAS NO E-MAIL

Cristiane Dias

Resumo


Este texto vai abordar as “novas formas de textualidade” oriundas das novas condições de produção da escrita na Internet. Para traçar essa reflexão, proponho analisar o modo como os sujeitos se relacionam através da escrita em duas situações: 1. uma conversa num batepapo  criado  no  MSN  por  alunos  de  uma  escola  particular  de  Curitiba,  e  2.  a  narrativa  do dia-a-dia de dois adolescentes de 11 anos e meio, após o primeiro beijo. Essa narrativa foi construída no livro infanto-juvenil 9 cois@s e-mail que eu odeio em você, de Márcia Kupstas (2001), através de e-mails enviados por esses adolescentes a seus respectivos enamorados. Essas duas situações, cada uma a seu modo, vão produzir deslocamentos no sentido de língua e escrita quando significadas a partir da discursividade da Internet, mais especificamente, do correio eletrônico. Essa discursividade, porém, produz seus efeitos quando remetida a uma memória já-lá, a da troca de correspondência via correio tradicional.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2176148511978

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



 

                      

 

                

 

                

 

    

  

   

 

  

 

 

                                     QUALIS/CAPES: Letras B2

                              ISSN Versão Impressa: 1519-3985

                              ISSN Versão Digital: 2176-1485



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.