Museu da Língua Portuguesa: instituição e discurso didático

José Horta Nunes

Resumo


Neste artigo analisa-se o discurso de institucionalização do Museu da LínguaPortuguesa. A partir da perspectiva da Análise de Discurso e da História das IdeiasLinguísticas, mostra-se como se constitui o discurso sobre a língua, sobre os visitantesdo museu e sobre as relações da instituição com o espaço urbano em que se situa. Paraisso, discutem-se as noções de discurso didático, individuação do sujeito, significaçãodo “entorno” enquanto espaço urbano e sociabilidade. São considerados também osdiscursos da Unesco e do Estado brasileiro sobre a língua vista como patrimônio históricocultural imaterial.

Palavras-chave


Museu da Língua Portuguesa; Discurso didático; Espaço urbano; Patrimônio imaterial; Divulgação científica

Texto completo:

PDF

Referências


FUNARI, P. P.; PELEGRINI, S. C. O que é patrimônio cultural imaterial. São Paulo: Brasiliense, 2008.

GUIMARÃES, E. A ciência entre as políticas científicas e a mídia. In: GUIMARÃES, E. (Org.). Produção e circulação do conhecimento: Estado, mídia e sociedade. Campinas: Pontes, 2001.

GUIMARÃES, E; ORLANDI, E. P. (Org.). Institucionalização dos estudos da linguagem: a disciplinarização das idéias lingüísticas. Campinas: Pontes, 2002.

GUIMARÃES, E. (Org.). Un dialogue atlantique: productin de sciences du langage au Brésil. Lyon: ENS Éditions, 2007.

GUIMARÃES, E. O multilingüismo e o funcionamento das línguas. Disponível em: . Acesso em: 28 fev. 2013.

MORELLO, R.; OLIVEIRA, G. M. Uma política patrimonial e de registro para as línguas brasileiras. Disponível em: . Acesso em: 28 fev. 2013.

MUSEU DA LÍNGUA PORTUGUESA. Reconhecimento é a chave para os museus exercerem seu papel social. Disponível em: . Acesso em: 28 fev. 2013.

MUSEU DO FUTEBOL. Disponível em: . Acesso em: 28 fev. 2013.

NUNES, J. H. Discurso de divulgação: a descoberta entre a ciência e a não-ciência. In: GUIMARÃES, E. (Org.). Produção e circulação do conhecimento: Estado, mídia e sociedade. Campinas: Pontes, 2001.

ORLANDI. E. P. Interpretação: autoria, leitura e efeitos de trabalho simbólico. Campinas: Pontes, 1996.

ORLANDI. E. P. A língua portuguesa, o Brasil, a lusofonia, a mundialização lingüística. In: Língua Brasileira e outras histórias: discurso sobre a língua e ensino no Brasil. Campinas: RG, 2009.

ORLANDI. E. P. A casa e a rua: uma relação política e social. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 36, n. 3, p. 693-703, set./dez. 2011.

ORLANDI. E. P. Discurso em análise: sujeito, sentido, ideologia. Campinas: Pontes, 2012.

PLANO DIRETOR DA REFORMA DO APARELHO DO ESTADO. Brasília, 1995. Disponível em: . Acesso em: 28 fev. 2013.

SOBRINHO, J. S. da Silva. “A língua que nos une”: língua, sujeito e Estado no Museu da língua Portuguesa. 2011. 133 f. Tese (Doutorado em Linguística)−Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2011.

WIKICIONÁRIO. Disponível em: . Acesso em: 28 fev. 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2176148511733

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



 

                      

 

                

 

                

 

    

  

   

 

  

 

 

                                     QUALIS/CAPES: Letras A2

                              ISSN Versão Impressa: 1519-3985

                              ISSN Versão Digital: 2176-1485



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.