Perfil do comportamento de escolares vítimas de bullying e de agressores

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5902/2316546464968

Palavras-chave:

Agressão, Violência, Bullying, Escolares

Resumo

O estudo objetivou identificar o perfil do comportamento de escolares vítimas de bullying e de agressores, comparando possíveis diferenças entre os sexos. Estudo transversal com 200 escolares, de ambos os sexos, com idades entre 9 a 15 anos. Para a coleta de dados, utilizou-se um questionário com perguntas relacionadas ao bullying. Os dados foram analisados no programa SPSS v. 23.0, considerando um nível de significância de p<0.05 e expressos em frequência absoluta e relativa. Em sua totalidade, observou-se elevado percentual de escolares que já sofreram algum tipo de agressão (55,5%), tendo como principal forma a verbal (25,0%), e ocorrendo principalmente no recreio escolar (27,5%). Um menino foi o mais citado como agressor (25,5%). Os achados indicam alta prevalência do bullying escolar tanto para vítimas quanto para agressores e, dessa maneira, destacam a necessidade de ações sociais voltadas à prevenção de atos agressivos e a promoção da convivência escolar de forma saudável e amistosa.

Referências

ARAUJO, R. S.; REIS, F. P. G. Avaliação diagnóstica sobre a ocorrência de bullying em duas escolas estaduais de Lavras, MG: perspectivas para o planejamento em Educação Física escolar. Lecturas: Educación Física y Deportes, v. 17, n. 167, s/p, 2012.

BANDEIRA, C. M.; HUTZ, C. S. Bullying: prevalências, implicações e diferenças entre os gêneros. Revista Semestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, v.16, n.1, p. 35-44, 2012.

BERGER, Kathleen S. Update on bullying at school: Science forgoten? Developmental Review, v. 27, n.90, p. 90-126, 2007. doi: https://doi.org/10.1016/j.dr.2006.08.002

BORSA, J. C.; PETRUCCI, G. W.; KOLLE, S. H. A participação dos pais nas pesquisas sobre o bullying escolar. Revista Quadrimestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, São Paulo, v. 19, n. 1, 41-48, 2015. doi: http://dx.doi.org/10.1590/ 2175-3539/2015/0191792

BRANDÃO NETO, W. et al. Formation of protagonist adolescents to prevent bullying in school contexts. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 73, Sulp. 1, p.1-8, 2020. doi: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2019-0418

BRINGMANN, Daniela. R. O bullying no ambiente escolar: um estudo comparativo entre uma escola estadual e outra particular de Vera Cruz – RS. 2016. 41f. Monografia (Graduação do Curso de Educação Física), Universidade de Santa Cruz do Sul, Santa Cruz do Sul-RS, 2016.

CALBO, A. S. et al. Bullying na escola: comportamento agressivo, vitimização e conduta pró-social entre pares. Contextos Clínicos, vol. 2, n. 2, jul./dez. 2009. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/pdf/cclin/v2n2/v2n2a01.pdf> Acesso em: 13 ago. 2020.

CARAVITA, S. C. S.; COLOMBO, B. Bullying behavior, youth's disease and intervention: which suggestions from the data for research on bullying in the Brazilian context? Jornal de Pediatria, v. 92, n.1, p. 4-6, 2016. doi: https://doi.org/10.1016/j.jped.2015.11.002

CARVALHO, Thiago C. A violência escolar e o bullying na realidade de estudantes do 6º ano à 8ª série da Escola José Mânica. 2012. 29f. Monografia (Graduação do Curso de Educação Física) - Universidade de Santa Cruz do Sul, Santa Cruz do Sul, 2012.

COSTA, M. R. et al. Bullying among adolescents in a Brazilian urban center – “Health in Beagá” Study. Revista de Saúde Pública, v.49, n.1, p. 1-10, 2015. doi: https://doi.org/10.1590/S0034-8910.2015049005188

CREMA, Eduardo R. Bullying Escolar: um estudo com escolares de 5º ao 9º ano da Escola de Ensino Fundamental Barão do Triunfo do município de Rio Pardo – RS. 2014. Monografia (Graduação do Curso de Educação Física), Universidade de Santa Cruz do Sul, Santa Cruz do Sul-RS, 2014.

DZUREC, L. C.; KENNISON, M.; GILLEN, P. The incongruity of workplace bullying victimization and inclusive excellence. Nursing Outlook, v.65, n.5, p.588-596, 2017. doi: https://doi.org/10.1016/j.outlook.2017.01.012

ELESBÃO, H.; BORFE, L.; MAYER, S. M. Bullying no contexto escolar: manifestação de atos agressivos na escola. Uma pesquisa realizada no município de Novo Cabrais - RS. Lecturas: Educación Física y Deportes, v. 20, n. 214, s/p, 2016. Disponível em: <https://www.efdeportes.com/efd214/bullying-no-contextoescolar-atos-agressivos.htm> Acesso em: 12 ago. 2020.

FANTE, Cleo. Fenômeno bullying: como prevenir a violência nas escolas e educar para a paz. Campinas: Versus.

FUENTES, E. A.; CAVALLO, P. R.; POBLETE, S. R. Acoso escolar (bullying) como factor de riesgo de depresión y suicídio. Revista Chilena de Pediatría, v. 91, n. 3, s/p, 2020. doi: http://dx.doi.org/10.32641/rchped.v91i3.1230

HAN, Z.; ZHANG, G.; ZHANG, H. School Bullying in Urban China: Prevalence and Correlation with School Climate. International Journal Of Environmental Research And Public Health, v.14, n.10, p.1116-1117, 2017. doi: http://dx.doi.org/10.3390/ijerph14101116

HIDALGO-RASMUSSEN, C. et al. Bullying y calidad de vida relacionada con la salud en adolescentes escolares chilenos. Revista Médica de Chile, v.143, n.6, p. 716-723, 2015. doi: http://dx.doi.org/10.4067/S0034-98872015000600004

KEGLER, E. D. et al. Perfil do bullying escolar: Uma comparação entre escolas da rede estadual e municipal de um município da região central do Rio Grande do Sul. Brazilian Journal of Health Review, v.3, n.3, p. 6396-6406, 2020. doi: http://dx.doi.org/10.34119/bjhrv3n3-190

LOPES NETO, Aramis A. Bullying comportamento agressivo entre estudantes. Jornal de Pediatria, v. 81, (supl. 5), p. 164-172, 2005. Disponível em: < https://www.scielo.br/pdf/jped/v81n5s0/v81n5Sa06.pdf> Acesso em: 13 ago. 2020.

LOPES NETO, A. A.; SAAVEDRA, L.H. Diga não para o bullying. Rio de Janeiro: ABRAPIA, 2004.

MAYER, Sandra M. Comportamento Agressivo em Escolares de 1° a 8° série do Ensino Fundamental de Santa Cruz do Sul: uma abordagem através da Teoria dos Sistemas Ecológicos. 2000. 114f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional - Área Sócio Cultural) Universidade de Santa Cruz do Sul, Santa Cruz do Sul, 2000.

MEDEIROS, E. D. et al. Escala de Comportamentos de Bullying (ECB): Elaboração e Evidências Psicométricas. Psico-USF, v. 20, n. 3, p. 385-397, 2015. doi: https://doi.org/10.1590/1413-82712015200302

MONTEIRO, M. P. G.; ASINELLI-LUZ, A. Diálogos sobre o bullying escolar e o desenvolvimento humano. Educação por escrito, v.11, n.1, p. 1-13, 2020. doi: https://doi.org/10.15448/2179-8435.2020.1.31701

OLWEUS Dan. Bullying at school. Oxford e Cambridge: Blackwell, 1993.

POSTIGO, S. et al. What Do Adolescents Say about Bullying? Anales de Psicología, v. 35, n. 2, p. 251-258, 2019. doi: http://dx.doi.org/10.6018/analesps.35.2.301201.

RECH, R. R. et al. Prevalence and characteristics of victims and perpetrators of bullying. Jornal de Pediatria, v. 89, n. 2, p. 165-170, 2013. doi: https://doi.org/10.1016/j.jpedp.2012.09.004

REISEN, A.; VIANA, M. C.; SANTOS-NETO, E. T. Bullying among adolescents: are the victims also perpetrators? Brazilian Journal of Psychiatry, v. 41, n. 6, p. 518-529, 2019. doi: https://doi.org/10.1590/1516-4446-2018-0246

SANTOS, Marcos P. O. Fenômeno bullying na Educação Física Escolar: um estudo de caso no Distrito Federal. Lecturas: Educación Física y Deportes, v. 143, n.15, s/p. 2010. Disponível em: < https://www.efdeportes.com/efd143/fenomeno-bullying-na-educacao-fisica-escolar.htm>.

SHARIFF, Shariff. Ciberbullying: questões e solução para a escola, a sala de aula e a família. Porto Alegre: Artmed, 2011.

SILVA, F.; DASCANIO, D.; VALLE, T. G. M. O fenômeno bullying: diferenças entre meninos e meninas. Reflexão e Ação, v. 24, n. 1, p. 26-46, 2016. doi: http://dx.doi.org/10.17058/rea.v24i1.7014

Downloads

Publicado

09/28/2021

Como Citar

Schenkel, I., Borfe, L., Elesbão, H., & Mayer, S. M. (2021). Perfil do comportamento de escolares vítimas de bullying e de agressores. Kinesis, 39(1). https://doi.org/10.5902/2316546464968

Edição

Seção

Artigos originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)