Diretrizes de implementação para Sistemas de Gestão da Qualidade em instituições de ensino sob o enfoque da Educação Inclusiva

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5902/1984686X65753

Palavras-chave:

Gestão da qualidade em instituições de ensino, NBR ISO 21001, educação inclusiva.

Resumo

Gestão da Qualidade em instituições de ensino, normas ISO (ISO 9001 e ISO 21001), ferramentas da qualidade e Educação Inclusiva (Lei Brasileira de Inclusão), são temas importantes e que nem sempre são pensados em conjunto. Com o objetivo de preparar as instituições de ensino para receber alunos de forma equitativa, e promover condições igualitárias de acesso e permanência na escola, são necessárias ferramentas que deem suporte ao desenvolvimento de novas abordagens gerenciais. Assim, é preciso desenvolver diretrizes para que a Educação Inclusiva nas instituições de ensino seja implementada de forma eficiente e eficaz, e para que essas instituições tenham a possibilidade de assegurar o seu funcionamento e garantir que os alunos (com deficiência ou não) estejam realmente recebendo uma educação de qualidade. Os objetivos deste trabalho envolvem: analisar os processos de implementação do Sistema de Gestão da Qualidade em organizações educacionais, e propor um modelo com diretrizes que auxilie a sua execução e manutenção, sob o enfoque da Educação Inclusiva. Para isso, realizou-se um levantamento bibliográfico para entender a situação da Educação Inclusiva no Brasil e levantar os principais problemas no seu processo de implementação. Como resultado, foi desenvolvido um modelo que contempla importantes elementos que precisam ser trabalhados em conjunto, entre leis e ferramentas da qualidade, e cinco diretrizes de implementação foram descritas. Constatou-se que apesar da existência de normas e leis que auxiliam nessa prática, é necessária uma abordagem diferente para auxiliar nos processos internos e sustentar a Educação Inclusiva nas instituições de ensino.

Biografia do Autor

Milene Karolyne de Souza, Universidade Federal de Pernambuco, Caruaru, PE

Graduanda na Universidade Federal de Pernambuco, Caruaru, PE, Brasil.

Luciano Pereira da Silva Santos, Universidade Federal de Pernambuco, Caruaru, PE

Graduando na Universidade Federal de Pernambuco, Caruaru, PE, Brasil.

Renata Maciel de Melo, Universidade Federal de Pernambuco, Caruaru, PE

Professora doutora da Universidade Federal de Pernambuco, Caruaru, PE, Brasil.

Referências

AMOR, Antonio Manuel. et al. International perspectives and trends in research on inclusive education: a systematic review. International Journal of Inclusive Education. Kansas, v. 23, n.12, p.1277-1295, 2018.

BALLESTERO-ALVAREZ, María Esmeralda. Gestão da Qualidade, Produção e Operações. 3ed. São Paulo: Atlas, 2019.

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR ISO 15419:2006 –Diretrizes para Aplicação da ABNT NBR ISO 9001:2000 nas Organizações Educacionais. Rio de Janeiro, 2006.

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR ISO 9001:2015-Sistema de Gestão da Qualidade – Requisitos. Rio de Janeiro, 2015.

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR ISO 21001:2020-Organizações Educacionais – Sistemas de Gestão para Organizações Educacionais – Requisitos com Orientações para Uso. Rio de Janeiro, 2020.

BRASIL. Lei nº 9.394 , de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, 20 dez.1996. Disponivel em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L9394.htm Acesso em 17 dez. 2019.

BRASIL. Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015. Estatuto da Pessoa com Deficiência. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, 6 jul. 2015. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm Acesso em 16 dez.2019.

BRASIL. Ministério da Educação – MEC. Secretaria de Educação Especial. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília: MEC/ SEESP, 2008. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/politicaeducespecial.pdf. Acesso em 15 set. 2021.

BRASIL. Decreto nº 10.502, de 30 de setembro de 2020. Institui a Política Nacional de Educação Especial: Equitativa, Inclusiva e com Aprendizado ao Longo da Vida. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, 30 set. 2020. Disponível em: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/decreto-n-10.502-de-30-de-setembro-de-2020-280529948. Acesso em 15 set. 2021.

FANTACINI, Renata Andrea Fernandes; ALMEIDA, Maria Amelia. Revisão Sistemática sobre a presença de Núcleos de Acessibilidade na Educação Superior EaD-2005 a 2018. Revista Educação Especial. Santa Maria, v.32, set. 2019. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/36305/36305. Acesso em 28 mar. 2021.

FERGUSON, Dianne. International trends in inclusive education: the continuing challenge to teach each one and everyone. European Journal of Special Needs Education. Philadelphia, v.23,n.2,p.109-120, 2008.

GARVIN, David. Managing Quality: The Strategic and Competitive Edge. Simon and Schuster, 1988.

GLAT, Rosana. et al. Formação de professores na Educação Inclusiva: Diretrizes políticas e resultados de pesquisas. In: ENDIPE – ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO, XIII., 2006, Recife/PE. Anais... Recife: Universidade Federal de Pernambuco, 2006. vol. Único.

HU, Bi Ying; LI, Kejian. The quality rating system of Chinese preschool education: prospects & challenges. Childhood Education, Hangzhou, v.88, n.1, p.14-22,2012.

INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - Censo da Educação Básica 2019: Resumo Técnico. Brasília, 2020. Disponível em: https://download.inep.gov.br/publicacoes/institucionais/estatisticas_e_indicadores/resumo_tecnico_censo_da_educacao_basica_2019.pdf Acesso em: 30 mar. 2021.

MCLEAN, Richard; ANTONY, Jiju. Why continuous improvement initiatives fail in manufacturing environments? A systematic review of the evidence. International Journal of Productivity and Performance Management, v. 63, n. 3, p. 370-376. 2014.

MENDONÇA, Ana Abadia dos Santos. Educação Inclusiva: Barreiras e Desafios. Revista Encontro de Pesquisa em Educação. Uberaba, v.1, n.1, p.4-16, 2013.

MNCUBE, Vusi; LEBOPA, Nicholas. The Dynamics of Implemeting Inclusive Education in Schools. Global Education in Practice: Teaching, Researching and Citizenship. Bulgaria, v.17, p. 146-512, 2019.

MOKHTAR, Sany Sanuri Mohd. et al. Sustaining a quality management system: process, issues and challenges. Business Strategy Series. Vol. 14 Issue: 4, pp.123-130. 2013.

MOTURI, Christopher; MBITHI, Peter. ISO 9001:2008 implementation and impacto on the University of Nairobi: a case study. The TQM journal. Nairobi, v.27, n.6, p. 752-760, 2015.

NETO, Antenor de Oliveira Silva. et al. Educação inclusiva: uma escola para todos. Revista Educação Especial. Santa Maria, v.3, n.60, p.81-92, jan./mar. 2018. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/24091. Acesso em 27 mar. 2021.

NOZI, Gislaine Semcovici; VITALIANO, Celia Regina. Saberes necessários aos professores para promover a inclusão de alunos com necessidades Educacionais Especiais. Revista Educação Especial. Santa Maria, v.25, n. 43, maio/ago. 2012, p. 333-348. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/3343/3824. Acesso em 28 mar. 2021.

OSADA, Takashi. Housekeeping, 5S’s: seiri, seiton, seiso, seiketsu, shitsuke. São Paulo: Instituto IMAM, 1992.

PEINADO, Jurandir; GRAEML, Alexandre Reis. Administração da produção: operações industriais e de serviços. Curitiba: UnicemP, 2007.

RODRIGUES, Marcos Vinicios. Ações para a Qualidade: gestão estratégica e integrada para a melhoria dos processos na busca da qualidade e competitividade. 5. ed. - Rio de Janeiro: Elsevier, 2014.

RODRÍGUEZ-MANTILLA, Jesús Miguel; FERNÁNDEZ-CRUZ, Francisco José; FERNÁNDEZ-DÍAZ, Maria José. Comparative analysis between management team and teachers on the impact of ISO 9001 standards in educational centers. International of Quality and Service Science. Madrid, v.11, n.2, p. 248-264, 2019.

SANTANA, Iolamárcia; NUNES, Isabel. Educação especial e inclusão: As políticas públicas brasileiras de inclusão de pessoas público-alvo de educação especial em salas regulares. Revista eletrônica da FAINOR. Vitória da Conquista, v.11, n.3, p. 541-560,2018.

SILVA, Francisca Marly Moreira da. et al. Abordagem História da Educação Especial no Brasil. ID on line Revista Multidisciplinar e de Psicologia, v.13, n.45, p.262-275, [S.I.], 2019.

SPENDOLINI, Michael J. Benchmarking. São Paulo: Makron Books, 1993.

TAYLOR, W. Andrew; WRIGHT, Gillian H. A longitudinal study of TQM implementation: factors influencing success and failure. Omega, Elsevier, vol. 31(2), pages 97-111, Abril. 2003.

UNESCO. Educação Inclusiva no Brasil. Disponível em: http://www.unesco.org/new/pt/brasilia/education/inclusive-education/ Acesso em: 16 dez. 2019.

URBAN, Ana Lidia Penteado. Um estudo de produções científicas: ingresso e permanência de universitários com deficiência. 2016. 130f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp), Faculdade de Ciências e Letras, Araraquara, 2016.

WECKENMANN, Albert; AKKASOGLU, Goeklan; WERNER, Teresa. Quality management history and trends. The TQM Journal, v. 27, n. 3. Issue: 3, pp.281-293, [S.I.], 2015.

Downloads

Publicado

2021-10-29

Como Citar

Souza, M. K. de, Santos, L. P. da S., & Melo, R. M. de. (2021). Diretrizes de implementação para Sistemas de Gestão da Qualidade em instituições de ensino sob o enfoque da Educação Inclusiva. Revista Educação Especial, 34, e52/1–19. https://doi.org/10.5902/1984686X65753

Edição

Seção

Artigos – Demanda contínua