O uso da CIF no contexto escolar inclusivo: um mapeamento bibliográfico

Mariângela Castilho Uchoa de Oliveira, Camila Miccas, Catherine Oliveira de Araújo, Maria Eloisa Famá D'Antino

Resumo


A Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF) é uma classificação desenvolvida pela Organização Mundial de Saúde (OMS). A partir de uma revisão da Classificação Internacional de Deficiências, Incapacidades e Desvantagens (CIDID), fez-se uma mudança de contexto, do enfoque negativo da deficiência e incapacidade para uma perspectiva positiva com ênfase nas atividades e na participação do indivíduo com alterações de função e/ou da estrutura do corpo (FARIAS; BUCHALLA, 2005). Esta classificação apresenta diferentes objetivos, sendo que, primordialmente pode oferecer um olhar sobre a funcionalidade e incapacidade global do indivíduo, assim como padronizar informações a serem utilizadas por diferentes profissionais, tais como: fisioterapeutas, fonoaudiólogos, professores, entre outros. Nesta padronização de informações, pode-se incluir o ambiente escolar. Este estudo teve como objetivo mapear publicações sobre o uso da CIF em ambiente escolar inclusivo. O método adotado foi uma revisão da literatura de caráter retrospectivo, em três indexadores de produção científica: Scielo, Lilacs e Pubmed. Resultou dessa busca 91 artigos, e, após a leitura dos resumos, 16 artigos preenchiam os critérios e foram lidos na íntegra. Verificou-se que há escassez de publicações sobre o tema e constatou-se a necessidade de novos estudos que contemplem esta temática. Uma vez que a CIF não classifica as pessoas, mas descreve a sua funcionalidade e incapacidade, é necessário que os profissionais inseridos no contexto escolar a dominem a fim de promover programas e políticas que respondam eficientemente às demandas de aprendizagem e desenvolvimento do indivíduo com deficiência, ampliando sua participação em atividades escolares e sociais.


Palavras-chave


CIF; Classificação Internacional de Funcionalidade; Inclusão Escolar.

Texto completo:

PDF HTML

Referências


ADOLFSSON, Margareta; SIMMEBORN, Ann Fleischer. Applying the ICF to identify requirements for students with Asperger syndrome in higher education. Developmental Neurorehabilitation, v. 18, p. 190-202, Agosto 2013.

ANDRADE, Mirela Moreno de Almeida; ARAÚJO, Rita de Cássia Tibério. Características de Alunos com Deficiência Física na Percepção de Seus Professores: um estudo sob os Parâmetros Conceituais da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde. Revista Brasileira de Educação Especial, v. 24, n. 1, p. 3-16, 2018.

ARAÚJO, Eduardo Santana; BUCHALLA, Cassia Maria. The use of the International Classification of Functioning, Disability and Health in health surveys: a reflexion on its limits and possibilities. Rev Bras Epidemiol, p. 720-724, JUL-SEP, 2015.

BAGNATO, Maria José. La inclusión educativa en la enseñanza superior: retos y demandas. Educar em Revista, n. especial 3, p. 15-26, 2017.

BERNAL-CASTRO, Carol Andrea; MORENO-ANGARITA, Marisol. Aplicación de sistemas de clasificación en contextos educativos: facilitando los procesos de inclusión de personas en situación de discapacidad intelectual. Revista De La Universidad De Medicina, v. 61, n.2, p. 123-135, 2012.

BRASIL. Ministério da Educação. Nota Técnica Nº 24/ 2013/ MEC/ SECADI/ DPEE. Orientação aos Sistemas de Ensino para a implementação da Lei nº 12.764/2012. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=13287-nt24-sistem-lei12764-2012&category_slug=junho-2013-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 20 de junho de 2018.

BRASILEIRO, Ismênia de Carvalho; MOREIRA, Thereza Maria Magalhães; JORGE, Maria Salete Bessa. Interveniência dos fatores ambientais na vida de crianças com paralisia cerebral. Acta Fisiátrica, v. 16, n. 3, p. 132-137, 2009.

CASTRO, Susana; PINTO, Ana Isabel. Identification of core functioning features for assessment and intervention in Autism Spectrum Disorders. Disability & Rehabilitation, v. 2, n. 35, p. 2012.

CASTRO, Suzana; GRANDE, Catarina. Linking the early development instrument with the ICF-CY. International Journal of Developmental Desabilites, v. 64, n. 1. p. 3-15, 2018.

DI NUBILA, Heloisa Brunow Ventura. Uma introdução à CIF - Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, v. 35, n. 121, p. 122-123, junho. 2010.

DI NUBILA, Heloisa Brunow Ventura; BUCHALLA, Cássia Maria. O papel das Classificações da OMS – CID e CIF nas definições de deficiência e incapacidade. Revista Brasileira de Epidemiologia, v. 11, n.2, p. 324-35. 2008.

ESQUIVEL, Eliana Isabel Parra; FELIZZOLA, Olga Luz Peñas. El niño con discapacidad: elementos orientadores para su inclusión social. Revista Científica Salud Uninorte, v. 31, n. 2, p. 329-346, 2015.

FARIAS, Norma; BUCHALLA, Cassia Maria. A Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde - Rev Bras Epidemiol 2005; 8(2): 187-93.

HOLLENWEGER, Judith. Development of an ICF-based eligibility procedure for education in Switzerland. BMC Public Health 11, S7 (2011) doi: 10.1186/1471-2458-11-S4-S7.

HOLLENWEGER, Judith. Developing applications of the ICF in education systems: addressing issues of knowledge creation, management and transfer. Journal Disability and Rehabilitation, v.35, n. 13, p. 1.087-91, 2013.

HOLLENWEGER, Judith; MORETTI, Marta. Using the International Classification of Functioning, Disability and Health Children and Youth version in education systems: a new approach to eligibility. American journal of physical medicine & rehabilitation/ Association of Academic Physiatrists, v. 13, n1, p.97-102, 2012.

MAIA, Mónica Silveira; LOPES-DOS-SANTOS, Pedro. Práticas em Educação Especial à Luz do Modelo Biopsicossocial: O Uso da CIF-CJ como Referencial na Elaboração dos Programas Educativos Individuais. Actas do VII Simpósio Nacional de Investigação em Psicologia Universidade do Minho, Portugal, 2010.

MAXWELL, Gregor; ALVES Ines; GRANLUND, Mats. Participation and environmental aspects in education and the ICF and the ICF-CY: findings from a systematic literature review. Journal Developmental Neurorehabilitation, v. 15, n. 1, p. 63-78, 2012.

MAXWELL, Gregor; KOUTSOGEORGOU, Eleni. Using social capital to construct a conceptual International Classification of Functioning, Disability, and Health Children and Youth version-based framework for stronger inclusive education policies in Europe. American journal of physical medicine & rehabilitation/ Association of Academic Physiatrists, v. 91, n.13, p. 118-123, 2012.

MICCAS, Camila; D’ANTINO, Maria Eloisa Famá. Avaliação de funcionalidade em atividades e participação de alunos com deficiência mental: estudo piloto para elaboração de protocolo escolar. Temas sobre Desenvolvimento, v. 18, n. 102, p. 82-95, 2011.

MORETTI, Marta; ALVES, Ines; MAXWELL, Gregor. A systematic literature review of the situation of the International Classification of Functioning, Disability and Health and the International Classification of Functioning, Disability, and Health-Children and Youth version in education: a useful tool or a flight of fancy? American journal of physical medicine & rehabilitation/Association of Academic Physiatrists, v. 91, n.13, p. 113-117, 2012.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (OMS). Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde. São Paulo, Edusp, 2008.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (OMS). Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde: versão para Crianças e Jovens. São Paulo: Edusp, 2011.

PORTUGAL. DL nº 3/2008, 7 de janeiro de 2008. Direção geral da Educação de Portugal.

RIBERTO, Marcelo. Core sets da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 64, n. 5, p. 938-946, 2011.

ROSÁRIO, Helena; LEAL, Isabel. PINTO, Ana Isabel. SIMEONSSON, Rune. Utilidade da Classificação Internacional da Funcionalidade, Incapacidade e Saúde: versão para crianças e jovens (CIF-CJ) no contexto da intervenção precoce e da educação especial. Psicologia, v. 23, n. 2, p. 129-139, 2009.

RUARO, João Afonso; RUARO, Marinêz; SOUZA, Damião; FRÉZ, Andersom; GUERRA, Ricardo. Panorama e perfil da utilização da CIF no Brasil – uma década de história. Revista Brasileira de Fisioterapia, v. 16, n.6, p. 454-462, 2012.

RUBIO, Maria Helena. El Desempeño Sensorial de Un Grupo de Pre-Escolares y Escolares Con Dificultades En Las Actividades Cotidianas. Revista De La Universidad De Medicina, v. 58, n. 4, p. 283-292, 2010.

SANCHES-FERREIRA, Manuela; SIMEONSSON, Rune; SILVEIRA-MAIA, Mónica; ALVES, Sílvia; TAVARES, Ana; PINHEIRO, Sara. Portugal’s special education law: implementing the International Classification of Functioning, disability and Health in policy and practice. Journal Disability and Rehabilitation, v. 35, n. 10, p. 868-873, 2012.

SEKKEL, Marie Claire. A construção de um ambiente inclusivo na educação infantil: relato e reflexão sobre uma experiência. Tese de Doutorado em Psicologia, Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo - 2003.

SIQUEIRA, Inajara Mills; SANTANA, Carla da Silva. Propostas de Acessibilidade para a Inclusão de Pessoas com Deficiências no Ensino Superior. Revista Brasileira de Educação Especial, v.16, n.1, p.127-136, 2010.

STUCKI, Gerold, et al. O desenvolvimento da “Pesquisa em Funcionalidade Humana e Reabilitação” a partir de uma perspectiva abrangente - ACTA FISIATR 2008; 15(1): 63 – 69.

VELTRONE, Aline Aparecida; MENDES, Enicéia. Gonçalves. Descrição das propostas do Ministério da Educação na avaliação da deficiência intelectual. Paidéia, v. 21, n. 50, p. 413-421, 2011.




DOI: https://doi.org/10.5902/1984686X42725

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoespecial.ufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial

 

ISSN eletrônico: 1984-686X

DOIhttp://dx.doi.org/10.5902/1984686X

Qualis/Capes: Educação A2

Periodicidade: Publicação contínua

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

A Revista Educação Especial agradece auxílio recebido por meio do Edital Pró-Revistas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, da Universidade Federal de Santa Maria. 

 

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International (CC BY-NC 4.0)

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

__________________________________________________