Métodos para superação da dormência de sementes de quixabeira (Sideroxylon obtusifolium (Roem. & Schult.) T.D.Penn.).

Ana Clara Moura Neves Rebouças, Valderez Pontes Matos, Rinaldo Luiz Caraciolo Ferreira, Lúcia Helena de Moura Sena, Anna Gorett de Figueiredo Almeida Sales, Elane Grazielle Borba de Souza Ferreira

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/198050985090

Devido à ausência de informações sobre a metodologia para avaliação da qualidade fisiológica de sementes das espécies arbóreas medicinais, o presente trabalho teve por objetivo determinar o método mais eficiente para superação da dormência tegumentar em sementes de Sideroxylon obtusifolium (Roem. & Schult.) T.D.Penn.. Além das sementes intactas, sementes que não foram submetidas a nenhum tratamento, também foram utilizados os seguintes tratamentos pré-germinativos: escarificação química - as sementes foram imersas em ácido sulfúrico absoluto por 10, 20, 30, 40, 50 e 60 minutos; escarificação mecânica - as sementes foram friccionadas manualmente em lixa nº 50, do lado oposto à micrópila, sem ou com embebição por 24 ou 48 horas; imersão em água a 100ºC por 15 ou 30 segundos; imersão em água a 80ºC até o resfriamento. Os efeitos foram avaliados através de testes de germinação e vigor. Constatou-se que houve diferença significativa entre os tratamentos para todos os parâmetros avaliados (porcentagem e velocidade de germinação, comprimento e massa seca de parte aérea e raiz primária), e a causa mais evidente da dormência é a impermeabilidade do tegumento, a qual foi superada com maior eficiência pelo método de imersão em ácido sulfúrico por 30 minutos.

Palavras-chave


espécies arbóreas medicinais; tratamentos pré-germinativos; vigor

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/198050985090

Licença Creative Commons