Crescimento de espécies nativas da Amazônia submetidas ao plantio no estado de Roraima.

Helio Tonini, Moisés Mourão Cordeiro de Oliveira Junior, Dalton Schwengber

Resumo


Um importante desafio para a pesquisa florestal na Amazônia é o de encontrar formas de reflorestar áreas degradadas com a utilização de um maior número de espécies nativas e identificar espécies tropicais comercialmente atrativas adaptadas a plantios a pleno sol. Este trabalho teve como objetivo avaliar o crescimento inicial em diâmetro e altura de seis espécies nativas da Amazônia em um ensaio preliminar de espécies. Os dados para a realização deste estudo foram oriundos de remedições de 72 árvores em um período de 9 anos. As espécies selecionadas para este trabalho foram a cupiúba (Goupia glabra), o cumaru (Dipterix odorata), a andiroba (Carapa guianensis), a castanheira-do-brasil (Bertholletia excelsa), o pará-pará (Jacaranda copaia) e a tatajuba (Bagassa guianensis). As curvas cumulativas de crescimento em diâmetro e altura foram obtidas  pelo ajuste da função de Chapman-Richards. Apesar da pouca idade dos plantios, obteve-se bom ajuste da função para as espécies estudadas, sendo o pará-pará a espécie que apresentou maior crescimento em diâmetro e altura em todas as idades. A análise do incremento médio anual em diâmetro indicou que, com exceção da cupiúba, pode-se esperar incrementos médios superiores a 2 cm, mediante a adoção de espaçamentos e programas de desbaste adequados.


Palavras-chave


reflorestamento; curva de crescimento; função de Chapman-Richards.

Texto completo:

PDF

Referências


BUTTERFIELD, R.P. Promoting biodiversity: advances in evaluating native species for reforestation. Forest Ecology and Management, v.75, p.111-121, 1995.

BURLEY, J.; WOOD, P.J. Manual sobre investigaciones de especies y procedencias con referencia especial a los tropicos. Londres: Commonwealth Forestry Institute/University of Oxford, 1979. 233 p.

DEUS, C. E.; WEIGAND JUNIOR, R.; KAGEIAMA, P.Y. et al. Comportamento de 28 espécies arbóreas tropicais sob diferentes regimes de luz em Rio Branco, Acre. Rio Branco: UFAC, 1993, 170 p.

ERSKINE, P.D.; LAMB, D.; BORSCHMANN, G. Growth performance and management of a mixed rainforest tree plantation. New Forest, v.29, p.117-234, 2005.

FAO. Global Forest resources. Assessment 2005. Progress towards sustainable forest management. Roma: FAO, 2006. 317 p.

FEKEDULEGN, D.; SIURTAIN.; M.P.M.; COLBERT, J.J. Parameter estimation of nonlinear growth models in forestry. Silva Fennica, v.33, n.4, p.327-336, 1999.

FRANKE, I.L.; MIRANDA, E.M.; VALENTIM, J.F. Comportamento de espécies arbóreas de uso múltiplo para sistemas agroflorestais no Estado do Acre. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE SISTEMAS AGROFLORESTAIS, 3., 2000, Manaus. Anais.... Manaus: Embrapa Amazônia Ocidental, 2000, p.97-100.

FINEGAM, B., CAMACHO, M. Stand dynamics ina a logged and silviculturally treated Costa Rica rain Forest, 1988-1996. Forest Ecology and Management, v.121, p.177-189, 1999.

GEO Brasil 2002. Environmental outlooks in Brazil. Brasilia: IBAMA, 2002,445 p.

HUSCH, B.; MILLER, C.I.; BEERS, T.W. Forest mensuration. New York: J. Wiley, 1982, 401 p.

JENNINGS, S.B.; LOPES, J.C.A.; BROWN, N.D.; WHITMORE, T.C. Desempenho comparativo de mudas de espécies florestais em gradiente microclimático criado experimentalmente. In: SILVA, J.N.M.; CARVALHO, J.O.P.; YARED, J.A.G. A silvicultura na Amazônia Oriental. Belém: Embrapa Amazônia Oriental/ DFID, p.228-251, 2001.

KAGEIAMA, P.Y.; CASTRO, C.F.A. Sucessão secundária, estrutura genética e plantações de espécies arbóreas nativas. IPEF, v.41/42, p.83-93, 1989.

KANASHIRO, M; YARED, J.A.G. Espécies nativas e exóticas: comportamento silvicultural no Planalto dos Tapajós – Pará. Documentos, Belém, n.49, 1988, 29 p.

LEI, Y.C.; ZHANG, S.Y.; Features and partial derivatives of Bertalanffy-Richards growth models in forestry. Non linear analysis: modelling and control, v.9, n.1, p.65-73, 2004.

LOPES, J.C.A.; WHITMORE, T.C.; BROWN, N.D.; JENNINGS, S.B. Efeito da exploração nas populações de mudas em uma floresta tropical úmida no município de Moju, PA. In: SILVA, J.N.M.; CARVALHO, J.O.P.; YARED, J.A.G. A silvicultura na Amazônia Oriental. Belém:Embrapa Amazônia Oriental/ DFID, p.203-225, 2001.

LOUREIRO, A.A.; SILVA, M.F.; ALENCAR, J.C. Essências madeireiras da Amazônia. v.1. Manaus: INPA, 1979, 243 p.

LOUREIRO, A.A.; SILVA, M.F.;ALENCAR, J.C. Essências madeireiras da Amazônia. v.2. Manaus: INPA, 1979, 187 p.

MIRANDA, E M; VALENTIM, J.F. Desempenho de doze espécies arbóreas nativas e introduzidas com potencial de uso múltiplo no estado do Acre, Brasil. Acta Amazonica, v.30, n.3, p.471-480, 2000.

MOURÃO JR, M. ; XAUD, M. R. ; XAUD, H. A. M. ; MOURA NETO, M. A. ; ARCO VERDE, M. F. ; PEREIRA, P. R. V. S. ; TONINI, H. . Precipitação pluviométrica em áreas de transição savana-mata de Roraima: campos experimentais Serra da Prata e Confiança. Boa Vista: Embrapa Roraima, 2003 (Comunicado Técnico).

PIÑA-RODRIQUES, F.C.M; LELES, P.S.S; FERRAZ, C; SANTOS, E.M. Comportamento de paricá (Schizolobium amazonicum) e virola (Virola surinamesis) em plantios puros e mistos na Amazônia. In: SIMPOSIO INTERNACIONAL SOBRE ECOSSISTEMAS FLORESTAIS, 6, 2000, Porto Seguro. Anais...Rio de Janeiro: Biosfera. 2000. p.73-74.

SHIMIZU, J. Espécies não tradicionais para plantios com finalidades produtivas e ambientais: Silvicultura e usos. In: ESPÉCIES NÃO TRADICIONAIS PARA PLANTIOS COM FINALIDADES PRODUTIVAS E AMBIENTAIS, 1, 1998. Anais... Curitiba: Embrapa Florestas, 1998, p.64-71.

SMITH, D.M.; LARSON, B, C.; KELTY, M, J.; ASHTON, P.MARK. The practice of silviculture. Applied forest ecology. New York: J.Wiley, 1997, 517 p.

SILVA, J.N.M.; CARVALHO, J.O.P., LOPES, J.C..A.; et al. Growth and yeld of a tropical rain Forest in the Brazilian Amazon 13 years after logging. Forest Ecology and Management, v.71, n.3. p.267-274, 1995.

SOUZA, C.R.; ROSSI, L,M.B.; AZEVEDO.; et al. Desempenho de espécies florestais potenciais para plantios na Amazônia central. In: CONGRESSO BRASILEIRO FLORESTAL, 6, 2003. Anais...., São Paulo:SBS/SBEF, 2003, p.1-12.

TONINI, H.; ARCO-VERDE, M.; SCHWENGBER, D.R.; et al. Avaliação de espécies florestais em área de mata no estado de Roraima. Cerne, v.12, n.1, p.8-18, 2006.

VANCLAY, J.K. Aggregating tree species to develop diameter increment equations for tropical rainforests. Forest Ecology and Management, v.47, p.143-168, 1991.

ZEIDE, B.; Analysis of growth equations. Forest Science, v.39, n.3, p.594-616, 1993.




DOI: https://doi.org/10.5902/19805098453

Licença Creative Commons