Quantificação de raízes finas em um povoamento de Pinus taeda l. e uma área de campo em Cambará do Sul, RS

Vicente Guilherme Lopes, Mauro Valdir Schumacher, Francine Neves Calil, Marcio Viera, Rudi Witschoreck

Resumo


Os objetivos do trabalho foram quantificar e comparar a densidade e a biomassa de raízes finas (≤ 2,0 mm) na serapilheira e nas camadas de 0-10, 10-20, 20-30, 30-40 cm ao longo do perfil de solo, em um povoamento de Pinus taeda L., com 15 anos de idade, e em uma área de campo adjacente. A obtenção das amostras de raízes, foi realizada partindo da escavação de monolitos. As raízes foram separadas do solo por meio de lavagem e catação e, na sequência, foram distribuídas sobre uma folha de papel branca, em que, com o auxílio de uma câmera digital, foram obtidas imagens. Com o auxilio do software Image Tool for Windows version 3.00© as imagens foram processadas para quantificação do comprimento das raízes. Após, as raízes foram secas e, depois, pesadas para determinação da biomassa. A vegetação presente na área de campo apresenta uma densidade de raízes finas 234,28% maior que a área adjacente onde encontra-se o povoamento de Pinus taeda L.


Palavras-chave


<i>Pinus taeda</i>; campo; raízes finas; biomassa

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAF. Anuário estatístico da ABRAF: Ano base 2007. Brasília, 90 p., 2008.

ANDRADE, A. G. Ciclagem de nutrientes e arquitetura radicular de leguminosas arbóreas de interesse para revegetação de solos degradados e estabilização de encostas. 1997. 182 f. Tese (Doutorado em Ciência do Solo)–Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1997.

ANDRAE, F. H. Ecologia Florestal. Santa Maria: Imprensa Universitária da UFSM, 1978. 230 p.

BERTONI, J.; LOMBARDI NETO, F. Conservação do Solo. 5. ed. São Paulo: Ícone, 2005. 355 p.

BÖHM, W. Methods of studying roots systems. Berlin: Springer-Verlag, 1979. 188 p.

BRACK, P. et al. Levantamento preliminar da flora e da vegetação do vale do rio Pelotas, no município de Bom Jesus, RS. Disponível em: (http://www.inga.org.br/docs/levantamento_preliminar_vegetacao_paiquere.pdf) > Acesso em: 15 de dezembro de 2008.

CECONI, D. E. et al. Biomassa e comprimento de raízes finas em povoamento de Acacia mearnsii De Wild estabelecido em área degradada por mineração de carvão. Floresta, Curitiba. v. 38, n. 1, p. 1-10, jan./mar. 2008.

GAITÁN, J. J.; PENÓN, E. A.; COSTA, M. C.. Distribución de raíces finas de Eucalyptus globulus ssp. maidenii y su relación com algumas propriedades del suelo. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 15, n. 01, p. 33-41, jan./mar. 2005.

GONÇALVES, J. L. M.; MELLO, S. L. M. O sistema radicular das árvores. In: Nutrição e fertilização de florestas. Piracicaba: IPEF, 2005. p. 221-267.

INMET. Instituto Nacional de Meteorologia - Oitavo Distrito de Meteorologia (8 DISME). Seção de observação e meteorologia aplicada – SEMA. Porto Alegre, Relatório n 027/2008, protocolado sob n 4294, 24/03/2008, 4p.

LIBARDI, P. L.; LIER, Q. J. Atuação dos fatores físicos do solo no desenvolvimento do sistema radicular. In: WORKSHOP SOBRE DESENVOLVIMENTO DO SISTEMA RADICULAR: METODOLOGIAS E ESTUDO DE CASOS, 1999, Aracaju. Anais... Aracaju: Embrapa Tabuleiros Costeiros, 1999, 300 p.

LOPES, V. G. et al. Quantificação da biomassa de raízes de uma Floresta Estacional Decidual na região de Itaara, RS, Brasil. In: Jornadas Técnicas Forestales y Ambientales, 12. 2006, Eldorado. Anais... Eldorado, 2006. 1 CD ROOM.

MARTINS, L. F. da S. et al. Características do sistema radicular das árvores de Eucalyptus grandis em resposta à aplicação de doses crescentes de biossólido. Scientia Forestalis, Piracicaba, v. 65, p. 207-218, jun. 2004.

NAVROSKI, M. C.; SCHUMACHER, M. V. Quantificação do comprimento de raízes de uma Floresta Estacional Decidual na região de Itaara, RS, Brasil. Santa Maria: UFSM/FATECIENS, Departamento de Ciências Florestais. 2007. (Relatório Técnico).

ORDINOLA, J. L. E. G. et al. Biomassa e dinâmica de raízes em Sistemas Agroflorestais Implantados em Áreas de Pastagens abandonadas da Amazônia Central. Disponível em: http://www.lbaconferencia.org/cgi-bin/manaus_conf_2005/stud05_ab_press_report.pl. Acessado em: 04/08/2005.

POLOMSKI, J.; KUHN, N. Wurzelsysteme. Bern, Stuttgart, Wien: Haupt, 1998. 290 p.

PRITCHETT, W. L. Suelos forestales: propriedades, conservación y mejoramiento. Impresso no México, 1990. 634 p.

RAVEN, H. P.; EVERT, F. R.; EICHHORN, E. S. Biologia vegetal. 6.ed Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001. 906 p.

SAINJU, U. M.; GOOD, R. E. Vertical root distribution in relation to soil properties in New Jersey Pinelands forests. Plant and Soil, v. 150, p. 87-97, 1993.

SCHUMACHER, M. V.; WITSCHORECK, R.; BARBIERI, S. J. Quantificação da serapilheira e dos nutrients em um povoamento de Araucária angustifólia (Bert.) O. Ktze na região de Quedas do Iguaçu/PR. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA FLORESTAL, 2., 2002, Viçosa. Anais... Santa Maria: UFSM, 1 CD ROOM.

SCHUMACHER, M. V. et al. Comprimento e biomassa de raízes finas em uma floresta de Pinus taeda L. localizada em Cambará do Sul, RS. Santa Maria: UFSM/FATECIENS, Departamento de Ciências Florestais, 2005. (Relatório Técnico).

SILVA, V. F.; OLIVEIRA, F. F.; SALCEDO, I. H. Comprimento e teores de N e P em raízes finas de pastagem, mata e reflorestamento In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, 31., 2007, Gramado. Anais... Gramado, 2007.

STATSOFT, Inc. (2004). STATISTICA (data analysis software system), version 7. www.statsoft.com. 2004.

STRECK, E. V. et al. Solos do Rio Grande do Sul. 2. ed, rev. e ampl. Porto alegre: EMATER/RS, UFRGS, 2008, 222 p.

UTHSCSA. Image Tool for Windows version 3.00. University of Texas Health Science Center in San Antonio, 2002.

VANNINEN, P.; MÄKELÄ, A Fine root biomass of Scots pine stands differing in age and soil fertility in southern Finland. Tree Physiology, v. 19, p. 823-830, 1999.

VIDAL, W. N.; VIDAL, M. R. R. Botânica Organografia. 4. ed, Viçosa: UFV, 2000, 124 p.

WEST, P. W. Growing Plantation Forests. Springer-Verlag Berlin Heidelberg, 2006. 304 p.

WITSCHORECK, R.; SCHUMACHER, M. V.; CALDEIRA, M. V. W. Estimativa da biomassa e do comprimento de raízes finas em Eucalyptus urophylla S.T. Blake no município de Santa Maria, RS. Revista Árvore, Viçosa, v. 27, n. 2, p. 177-183, 2003.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198050982415

Licença Creative Commons