PRODUÇÃO DE MUDAS DE UMBUZEIRO (Spondias tuberosa Arruda Câmara) EM DIFERENTES SUBSTRATOS E TAMANHO DE RECIPIENTES

Flávio Ricardo da Silva Cruz, Leonaldo Alves de Andrade, Ramon Costa Feitosa

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/1980509821092

A espécie Spondias tuberosa Arr. Cam. (umbuzeiro) destaca-se como uma das espécies arbóreas de maior potencial do semiárido brasileiro. Apesar de sua relevante importância socioeconômica e ambiental, há falta de estudos voltados para o estabelecimento de um modelo de produção de mudas da espécie. O objetivo desse trabalho foi avaliar a produção de mudas de Spondias tuberosa utilizando diferentes substratos e tamanho de recipientes. O experimento foi conduzido no viveiro do Laboratório de Ecologia Vegetal (LEV) do Centro de Ciências Agrárias (CCA) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Areia - PB. O delineamento experimental usado foi em blocos casualizados em esquema fatorial 2 x 7 e parcelas subdivididas, sendo que os recipientes representaram as parcelas e os substratos as subparcelas. Foram utilizados substratos formulados a partir da mistura de terra de subsolo (37,5-100%), areia lavada (12,5-25%) e esterco bovino curtido (10-50%). Os recipientes utilizados foram sacos de polietileno preto com volumes de 1900 cm3 (15 x 27 cm) e 5000 cm3 (25 x 26 cm). Para a obtenção das plântulas, sementes de Spondias tuberosa foram semeadas em sementeira de alvenaria até a repicagem (90 dias após o semeio). Aos 78 dias, após a repicagem, as mudas foram avaliadas quanto à altura, diâmetro do colo, relação altura/diâmetro do colo, diâmetro do xilopódio, comprimento de raiz, massa seca da parte aérea e raiz. Os dados obtidos foram submetidos à análise de variância e ao teste F, sendo as médias comparadas pelo teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade, utilizando o software SISVAR®. Os substratos com esterco bovino curtido proporcionaram os maiores valores em altura e comprimento de raiz. Para a produção de mudas de Spondias tuberosa, é recomendado o substrato contendo terra de subsolo (45%) + Areia (15%) + Esterco bovino (40%).


Palavras-chave


Caatinga; espécies florestais; sacos de polietileno

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, M. C. F. et al. Influência da temperatura e do substrato na germinação de sementes de saguaraji (Colubrina glandulosa Perk. - Rhamnaceae). Revista Brasileira de Sementes, Brasília, v. 20, n. 2, p. 108-111, 1998.

ALVES, J. J. A.; ARAÚJO, M. A.; NASCIMENTO, S. S. Degradação da caatinga: uma investigação ecogeográfica. Revista Caatinga, Mossoró, v. 22, n. 3, p. 126-135, 2009.

ARTUR, A. G. et al. Esterco bovino e calagem para formação de mudas de guanandi. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 42, n. 6, p. 843-850, 2007.

BARDIVIESSO, D. M. et al. Diferentes substratos e recipientes na produção de mudas de guabiroba (Campomanesia pubescens O. Berg). Revista Científica Eletrônica de Agronomia, Garça, v. 18, n. 1, p. 52-59, 2011.

BRAGA JÚNIOR, J. M.; BRUNO, R. L. A.; ALVES, E. U. Emergência de plântulas de Zizyphus joazeiro Mart (Rhamnaceae) em função de substratos. Revista Árvore, Viçosa, v. 34, n. 4, p. 609-616, 2010.

CARNEIRO, J. G. A. Produção e controle de qualidade de mudas florestais. Curitiba: UFPR/FUPEF, 1995. 451 p.

CARVALHO FILHO, J. L. S. et al. Produção de mudas de jatobá (Hymenaea courbaril L.) em diferentes ambientes e composições de substratos. Cerne, Lavras, v. 9, n. 1, p. 109-118, 2003.

CARVALHO FILHO, J. L. S.; ARRIGONI-BLANK, M. F.; BLANK, A. F. Produção de mudas de angelim (Andira fraxinifolia Benth.) em diferentes ambientes, recipientes e composições de substratos. Revista Ciência Agronômica, Fortaleza, v. 35, n. 1, p. 61-67, 2004.

CAVALCANTI, N. B.; RESENDE, G. M.; BRITO, L. T. L. Emergência e crescimento do imbuzeiro (Spondias tuberosa) em diferentes substratos. Revista Ceres, Viçosa, v. 49, n. 282, p. 97-108, 2002a.

CAVALCANTI, N. B.; RESENDE, G. M.; BRITO, L. T. L. Levantamento da produção de xilopódio e os efeitos de sua retirada sobre a frutificação e persistência de plantas nativas de imbuzeiro (Spondias tuberosa Arr. Cam.). Ciência e Agrotecnologia, Lavras. v. 26, n. 5, p.927-942, 2002b.

CAVALCANTI, N. B.; RESENDE, G. M.; BRITO, L. T. L. Processamento do fruto do imbuzeiro (Spondias tuberosa Arr. Cam.). Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 24, n. 1, p.252-259, 2000.

COSTA, N. P. et al. Efeito do estádio de maturação do fruto e do tempo de pré-embebição de endocarpos na germinação de sementes de umbuzeiro (Spondias tuberosa Arr. Câm.). Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 23, n. 3, p. 738-741, 2001.

CUNHA, A. M. et al. Efeito de diferentes substratos sobre o desenvolvimento de mudas de Acacia sp. Revista Árvore, Viçosa, v. 30, n. 2, p. 207-214, 2006.

CUNHA, A. O. et al. Efeitos de substratos e das dimensões dos recipientes na qualidade das mudas de Tabebuia impetiginosa (Mart. Ex D.C.) Standl. Revista Árvore, Viçosa, v. 29, n. 4, p. 507-516, 2005.

DANIEL, O. et al. Aplicação de fósforo em mudas de Acacia mangium Willd. Revista Árvore, Viçosa v. 21, p. 163-168, 1997.

FERRAZ, M. V.; CENTURION, J. F.; BEUTLER, A. N. Caracterização física e química de alguns substratos comerciais. Acta Scientiarum Agronomy, Maringá, v. 27, n. 2, p. 209-214, 2005.

FERREIRA, D.F. Sisvar: Versão 5.1 (Build 72). DEX/UFLA. 2007.

FOLEGATTI, M. I. S. et al. Aproveitamento industrial do umbu: processamento de geléia e compota. Ciência e Agrotecnologia, Lavras. v. 27, n. 6, p. 1308-1314, 2003.

HARTMANN, H. T.; KESTER, D. E.; DAVIES JÚNIOR, F. T. Plant propagation: principles and practices. 5. ed. New York: EnglewoodClipps/ Prentice Hall, 1990. 647p.

JOSÉ, A. C.; DAVIDE, A. C.; OLIVEIRA, S. L. Produção de mudas de aroeira (Schinus terebinthifolius Raddi) para recuperação de áreas degradadas pela mineração de bauxita. Cerne, Lavras, v. 11, n. 2, p. 187-196, 2005.

KÄMPF, A. N. Seleção de materiais para uso como substrato. In: KÄMPF NA; FERMINO MH. (Eds.) Substratos para plantas: a base da produção vegetal em recipientes. Porto Alegre: Gênesis, 2000. p.139-145.

LIMA, R. L. S. et al. Substratos para produção de mudas de mamoneira compostos por misturas de cinco fontes de matéria orgânica. Ciência e agrotecnologia, Lavras, v. 30, n. 3, p. 474-479, 2006a.

LIMA, R. L. S. et al. Volume de recipientes e composição de substratos para produção de mudas de mamoneira. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 30, n. 3, p. 480-486, 2006b.

LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. 2ª edição. Nova Odessa, SP: Editora Plantarum, 1998. p. 10.

MARENCO, R. A.; LOPES, N. F. 2007. Fisiologia vegetal: fotossíntese, respiração, relações hídricas e nutrição mineral. 2 ed. Editora UFV, Viçosa, MG. 363 pp.

MELO, A. S. et al. Desenvolvimento de porta-enxertos de umbuzeiro em resposta à adubação com nitrogênio e fósforo. Ciência Rural, Santa Maria, v. 35, n. 2, p. 324-331, 2005.

NEGREIROS, J. R. S. et al. Influência de substratos na formação de porta-enxerto de gravioleira (Annona muricata L.). Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 28, n. 3, p. 530-536, 2004.

NICOLOSO, F. T. et al. Recipientes e substratos na produção de mudas de Maytenus ilicifolia e Apuleia leiocarpa. Ciência Rural, Santa Maria, v. 30, n. 6, p. 987-992, 2000.

PAULA, L. A. et al. Efeito do ácido indolbutírico e raizon no enraizamento de estacas herbáceas e lenhosas de umbuzeiro. Acta Sciencia Agronômica. Maringá, v. 29, n. 3, p. 411-414, 2007.

PEREIRA, P. C. et al. Tamanho de recipientes e tipos de substrato na qualidade de mudas de tamarindeiro. Revista Verde, Mossoró, v. 5, n. 3, p. 136-142, 2010.

PIO, R. et al. Efeito de diferentes substratos no crescimento de mudas de nespereira. Revista Brasileira de Agrociência, Pelotas, v. 10, n. 3, p. 309-312, 2004.

RODRIGUES, A. C. C. et al. Efeito do substrato e luminosidade na germinação de Anadenanthera columbrina (Fabaceae, Mimosoideae). Revista Árvore, Viçosa, v. 31, n. 2, p. 187-193, 2007.

SANTANA, J. A. S.; SOUTO, J. S. Diversidade e estrutura fitossociológica da caatinga na Estação Ecológica do Seridó - RN. Revista de Biologia e Ciências da Terra, Campina Grande, v. 6, n. 2, p. 232-242, 2006.

SILVA JÚNIOR, A. A.; GIORGI, E. Substrato alternativo para a produção de mudas de tomate. Florianópolis: EPAGRI, 1992. 23p. (Boletim Técnico, 1992).

SILVA, E. A. et al. Composição de substratos e tamanho de recipientes na produção e qualidade das mudas de maracujazeiro ‘amarelo’. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 34, n. 3, p. 588-595, 2010.

SILVA, E. A. et al. Efeito de diferentes substratos na produção de mudas de mangabeira (Hancornia speciosa). Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 31, n. 3, p. 925-929, 2009.

SILVA, E. B., GONÇALVES, N. P.; PINHO, P. J. Limitações nutricionais para crescimento de mudas de umbuzeiro em Latossolo Vermelho distrófico no Norte de Minas. Acta Scientiarum. Agronomy, Maringá, v. 27, n. 1, p. 55-59, 2005.

SMIDERLE, O. J. et al. Produção de mudas de alface, pepino e pimentão em substratos combinando areia, solo e Plantmax®. Horticultura Brasileira, Vitória da Conquista, v. 19, n. 3, p. 253-257, 2001.

SOUZA, V. C. et al. Produção de Mudas de Ipê-amarelo (Tabebuia serratifolia (Vahl.) Nich.) em diferentes substratos e tamanhos de recipientes. Agropecuária Técnica, Areia, v. 26, n. 2, p. 98-108, 2005.

STURION, J. A. Influência do recipiente e do método de semeadura na formação de mudas de Mimosa scabrella Bentham. Boletim de Pesquisa Florestal, Colombo, n. 2, p. 69-88, 1981.

TUCCI, C. A. F.; LIMA, H. N.; LESSA, J. F. Adubação nitrogenada na produção de mudas de mogno (Swietenia macrophylla King). Acta Amazonica, Manaus, v. 39, n. 2, p. 289-294, 2009.

XAVIER, K. R F. et al. Impactos pós-fogo na regeneração natural em um fragmento de floresta ombrófila aberta no município de Areia, Paraíba, Brasil. Revista brasileira de Biociências, Porto Alegre, v. 9, n. 3, p. 257-264, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1980509821092

Licença Creative Commons