Resistência mecânica e à umidade de painéis aglomerados com partículas de madeira de diferentes dimensões.

Clovis Roberto Haselein, Leandro Calegari, Marcos Vinicius Barros, Cristiano Hack, Éverton Hillig, Dalva T. Pauleski, Fernanda Pozzera

Resumo


Neste trabalho, foram confeccionadas e testadas chapas aglomeradas estruturais utilizando partículas de Pinus elliottii Engelm com dimensões nominais de 110, 75 e 40 mm de comprimento, 0,5 e 1,0 mm de espessura e 20 mm de largura. As partículas foram orientadas ao acaso em moldes sem-fundo com dimensões de 50 x 50 x 20 cm. Os colchões foram prensados a 1800C por 10 minutos até atingir espessura de 9,5 mm e densidade de, aproximadamente, 0,7 g/cm3. O adesivo utilizado foi 8% (em relação ao peso seco das partículas) de tanino-formaldeído. Foram analisadas as propriedades de flexão estática, ligação interna, resistência ao arrancamento de parafusos, dureza Janka, inchamento em espessura e absorção d'água para 2 e 24 horas de imersão. Todos os testes foram realizados segundo a norma americana ASTM D 1037 (1995). As propriedades de flexão estática (MOR e MOE) aumentaram com o aumento do comprimento e diminuição da espessura das partículas. Já o inchamento em espessura e a resistência ao arrancamento de parafusos aumentaram com o aumento da espessura das partículas.


Palavras-chave


chapa aglomerada; tanino-formaldeído; geometria das partículas

Texto completo:

PDF

Referências


AMERICAN NATIONAL STANDARDS INSTITUTE. Mat-formed wood particleboard. ANSI A 208.1. New York, 1979.

AMERICAN SOCIETY FOR TESTING AND MATERIALS. Standard Test Methods for Evaluating Properties of Wood-Base Fiber and Particle Panel Materials. ASTM D1037 – 93. Philadelphia, PA, 1995.

BRITO,E.O.; PEIXOTO, G.L. Avaliação da granulometria de partículas de Pinus taeda combinadas com adesivos comerciais para a fabricação de aglomerados. Revista Floresta e Ambiente. Rio de Janeiro, v. 7, n. 1, p. 60-67, jan./dez. 2000.

BRUMBAUGH, J. Effect of flake dimensions on properties of particleboard. Forest Products Journal, v. 10, n. 5, p. 243-246, 1960.

GATCHELL, C.J.; HEEBINK, B.G.; HEFTY, F.V. Influence of components variables on properties of particleboard for exterior use. Forest Products Journal, v. 16, n. 4, p. 46-59, 1966.

HILLIG, E. Qualidade de chapas aglomeradas estruturais, fabricadas com madeiras de Pinus, Eucalipto e Acácia negra, puras ou misturadas, coladas com tanino-formaldeído. 2000. 96p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria.

KOLLMANN, F.P.T.; KUENZI, E.W.; STAMM, A.J.; Principles of wood science and tecnology II: wood based materials. 2. ed. Berlin; Springer-Verlag, 1975. v. 2.

MALONEY, T. M. Modern particleboard and dry-process fiberboard manufacturing. San Francisco, Califórnia: Miller Freeman Publications, 1989.

MOSLEMI, A. A. Particleboard. Southern: Illinois University Press, 1974. v. 1.

VITAL, B.R.; HASELEIN, C.R.; DELLA LUCIA, R.M. Efeito da geometria das partículas nas propriedades das chapas de madeira aglomerada de Eucalyptus grandis (Hill ex-Maiden). Revista Árvore, Viçosa, v. 16, n. 1, p. 88-96,1992.

VITAL, B.R.; WILSON, J.B. Efeito da forma geométrica dos flocos e partículas, da densidade das chapas e do tipo de adesivo nas propriedades mecânicas das chapas de madeira aglomerada. Revista Árvore, Viçosa, v. 4, n. 2, p. 179-187, 1980.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198050981687

Licença Creative Commons