Substratos renováveis na produção de mudas de Eucalyptus benthamii

Dagma Kratz, Ivar Wendling, Antonio Carlos Nogueira, Paulo Vitor Dutra de Souza

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/1980509812345

A necessidade premente de aumento no número de mudas plantadas anualmente, bem como a menor disponibilidade de matérias-primas tradicionais para composição de substratos têm levado à necessidade de desenvolvimento de estudos que visem à avaliação e disponibilização de novos materiais para composição de substratos, técnica e economicamente eficientes. Com base nisso, o presente estudo objetivou avaliar a viabilidade técnica da utilização de componentes renováveis a base de fibra de coco (FC), casca de arroz carbonizada (CAC) em diferentes granulometrias, biossólido (BIO) e casca de pinus semidecomposta na composição de substratos para a produção de mudas de Eucalyptus benthamii, bem como, avaliar a correlação entre as propriedades físicas e químicas dos substratos formulados com a qualidade das mudas produzidas. Para tanto, foram formulados 41 tratamentos, os quais tiveram suas propriedades físicas e químicas avaliadas, sendo a semeadura realizada em tubetes de 55 cm³. Foram avaliadas a altura da parte aérea e o diâmetro de colo a cada 30 dias, bem como, a biomassa seca da parte aérea e radicial, a facilidade de retirada do tubete e a agregação das raízes ao substrato aos 90 dias. Verificou-se que todos os materiais renováveis analisados foram adequados para a produção de mudas, no entanto o peneiramento da CAC não se justifica, quando comparado com a CAC na sua forma íntegra. Mensurações de altura e diâmetro anteriores à avaliação final não são confiáveis para predição do resultado final. O BIO e as diferentes granulometrias de CAC apresentaram baixa agregação das raízes ao substrato. Os altos níveis de salinidade, condutividade elétrica e pH não prejudicaram o crescimento das mudas. Quanto às propriedades físicas, observou-se que os substratos com maiores densidades e microporosidade proporcionaram menor agregação das raízes ao substrato e os com maior macroporosidade proporcionaram maior crescimento da parte aérea e radicial.


Palavras-chave


biossólido; fibra de coco; casca de arroz carbonizada; casca de pinus semidecomposta

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAF. Anuário estatístico da ABRAF 2010, ano base 2009/ ABRAF. Brasília, 2010. 140 p.

AGUIAR, I. B. et al. Seleção de componentes de substrato para produção de mudas de eucalipto em tubetes. IPEF, Piracicaba, n. 41/42, p.36-43, jan./dez.1989.

BAILEY, D. A. et al. Greenhouse substrates and fertilization. Raleigh: North Caroline State UniversityAvailable at: http://www.cesncsu.edu/depts/hort/floriculture/plugs/ghsubfert.pdf. 2004.

BINOTTO, A. F. Relação entre variáveis de crescimento e o Índice de Qualidade de Dickson em mudas de Eucalyptus grandis W. Hill ex Maid e Pinus elliottii var. elliottii – Engelm. 2007. 53 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal), Universidade Federal de Santa Maria, RS, 2007.

BONNET, B. R. P. Produção de mudas de Eucalyptus viminalis Lambill. (Myrtaceae), Schinus terebinthifolius Raddi (Anacardiaceae) e Mimosa scabrella Benth. (Mimosaceae) em substrato com lodo de esgoto anaeróbio digerido alcalinizado e compostado. 2001. 135 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais). Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2001.

CARNEIRO, J. G. de A. Produção e Controle de Qualidade de Mudas Florestais. Curitiba: UFPR/FUPEF,1995.

DE BOODT, M.; VERDONCK, O. The physical properties of the substrates in: Floriculture. Acta Horticulturae, Wageningen, v. 26, p. 37-44, 1972.

FERMINO, M. H. Métodos de análise para caracterização de física de substratos. 2003. 89 f. Tese (Doutorado em Fitotecnia). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2003.

FERMINO, M. H. O. Uso da análise física na avaliação da qualidade de componentes e substratos. In: FURLANI, A.M.C. et al. Caracterização, manejo e qualidade de substratos para a produção de plantas. Campinas: Instituto Agronômico, p. 29-37, 2002.

FREITAS, T. A. S. et al. Desempenho radicular de mudas de eucalipto produzidas em diferentes recipientes e substratos. Revista Árvore, Viçosa, v. 29, n. 6, p. 853-861, 2005.

GOMES, J. M. et al. Parâmetros morfológicos na avaliação da qualidade de mudas de Eucalyptus grandis, Revista Árvore, Viçosa, v. 26, n. 6, p. 655-664, 2002.

GOMES, J. M. et al. Parâmetros morfológicos na avaliação da qualidade de mudas de Eucalyptus grandis, Revista Árvore, Viçosa, v. 26, n. 6, p. 655-664, 2002.

GOMES, J. M.; PAIVA, H. N. Viveiros florestais (propagação sexuada). Viçosa: Ed. UFV, 2004. (Caderno didático, 72).

GONÇALVES, L. M.; POGGIANI, F. Substratos para produção de mudas florestais. In: CONGRESSO LATINO AMERICANO DE CIÊNCIA DO SOLO, 13., 1996, Águas de Lindóia. Resumos… Piracicaba, Sociedade Latino Americana de Ciência do Solo, 1996. 1 CD-ROM.

GUERRINI, I. A.; TRIGUEIRO, R. M. Atributos físicos e químicos de substratos compostos por biossólidos e casca de arroz carbonizada. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 28, p. 1069-1076, 2004.

HIGA, R. C. V.; PEREIRA, J. C. D. Usos Potenciais do Eucalyptus benthamii Maiden et Cambage. Colombo: Embrapa Florestas, 2003. 4 p. (Embrapa Florestas. Comunicado técnico, 100).

KÄMPF, A. N. Seleção de materiais para uso como substrato. In: KÄMPF, A. N.; FERMINO, M. H. (Ed.). Substratos para plantas: a base da produção vegetal em recipientes. Porto Alegre: Gênesis, 2000. p. 139-145.

KÄMPF, A. N. Substrato. In: KAMPF, A. N. Produção comercial de plantas ornamentais. 2. ed. Guaíba: Agrolivros, 2005. p. 45 - 72.

MAAS, K. D. B. et al. Efeito de doses de biossólido em substrato para produção de mudas: pH e condutividade elétrica. In: REUNIÃO BRASILEIRA DE FERTILIDADE DO SOLO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS-FERTBIO, 29., 2010, Guarapari. Resumo expandido... Guarapari, 2010.

MARTÍNEZ, P. F. Manejo de substratos para horticultura. IN: FURLANI, A. M. C. et al. Caracterização, manejo e qualidade de substratos para a produção de plantas. Campinas: Instituto Agronômico de Campinas. 2002. p. 53-76.

MENDONÇA et al. Características fisiológicas de mudas de Eucalyptus spp submetidas a estresse salino. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 20, n. 2, p. 255-267, abr./jun., 2010.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO (MAPA). Instrução Normativa SDA Nº 17. Diário Oficial da União- Seção 1, nº 99, 24 de maio de 2007. Métodos Analíticos Oficiais para Análise de Substratos para Plantas e Condicionadores de Solo. Brasília, 2007.

NOGUEIRA, A. R. de A.; SOUZA, G. B. de (Ed.). Manual de laboratórios: solo, água, nutrição vegetal, nutrição animal e alimentos. São Carlos: Embrapa Pecuária Sudeste, 2005.

NOGUERA, P. A. et al. Coconut coir waste, a new viable ecologilly - Friendly peat substitute. Acta Horticulturae, Wageningen, v. 517, p, 279-286, 2000.

OLIVEIRA JÚNIOR, O. A. de. Qualidade de mudas de Eucalyptus urophylla produzidas em diferentes substratos. 2009. 68 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia), Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Vitória da Conquista, 2009.

PALUDZYSZYN FILHO, E. et al. Eucaliptos indicados para plantio no Estado do Paraná. Colombo: Embrapa Florestas - CNPF, 2006. 45 p. (Documentos, 129).

RÖBER, R. SCHALLER, K. Plantzenernährung im Gerbau. 3 Aufl. Sttugart. Ulmer, 1985. 352 p.

SCHMITZ, J. A. K. et al. Propriedades químicas e físicas de substratos de origem mineral e orgânica para o cultivo de mudas em recipientes. Ciência Rural, Santa Maria, v. 32, n. 6, p. 937-944, 2002.

TRIGUEIRO, R. M.; GUERRINI, I. A. Uso de biossólido como substrato para produção de mudas de eucalipto. Scientia Forestalis, Piracicaba, v. 64, p. 150-162, 2003.

VALERI, S. V., CORRADINI, L. Fertilização em viveiros para produção de mudas de Eucalyptus e Pinus. In: GONÇALVES, J.L.M.; BENEDETTI, V. (Ed.). Nutrição e Fertilização Florestal. Piracicaba: IPEF, 2000. p. 167-.189.

WENDLING, I. et al. Características físicas e químicas de substratos para produção de mudas de Ilex paraguariensis St. Hil. Revista Árvore, Viçosa, v. 31, p. 209-220, 2007.

WENDLING, I.; DUTRA, L. F. Produção de mudas de eucalipto por sementes. In: WENDLING, I.; DUTRA, L. F. Produção de mudas de eucalipto. Colombo: Embrapa Florestas, 2010. p. 13 - 47 .

WENDLING, I.; DELGADO, M. E. Produção de mudas de araucária em tubetes. Colombo: Embrapa Florestas, 2008. 8 p. (Embrapa Florestas. Comunicado técnico, 201).

ZANETTI, M. et al. Características físicas de substratos para produção de mudas cítricas sob telado. Laranja, Cordeirópolis, v. 24, n.2, p.507-518, 2003.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1980509812345

Licença Creative Commons