Degradação de Sacolas Plásticas Convencionais e Oxibiodegradáveis

Andrise Janaina Follmann, Alexandre Couto Rodrigues, Mariza de Camargo, Diego Nicolau Follmann, Velci Queiróz de Souza, Cristiane Graepin

Abstract


O uso de sacolas plásticas é comum no cotidiano das pessoas, porém seu acúmulo no meio ambiente é um problema sério causado pela sociedade moderna. Dessa forma, torna-se fundamental estudar a degradação destas para entender os processos que podem ocorrer quando descartadas indevidamente pela sociedade. Diante disso, sacolas plásticas convencionais e oxibiodegradáveis foram submetidas a exposição às intempéries (chuva, umidade, oscilação de temperatura do ar, radiação solar) sob a areia, para avaliar a degradação natural das amostras em função de suas respectivas perdas de massa. Notou-se que as sacolas convencionais e oxibiodegradáveis apresentaram perda de massa, porém ambas apresentaram comportamento similares frente às intempéries. As sacolas oxibiodegradáveis não apresentaram degradação total durante o período de estudo (12 meses).


Keywords


Sacolas plásticas, Degradação, Oxibiodegradável

References


ABNT. Associação Brasileira De Normas Técnicas. (2008). NBR 15448-1: Embalagens plásticas degradáveis e/ou renováveis - Parte 1: Terminologia.

BERNARDI, I. P., PULCHÉRIO-LEITE, A., IRANDA, J.M.D. & PASSOS, F. C. (2007). Ampliação da distribuição de Molossops neglectus Williams e Genoways (Chiroptera, Molossidae) para o Sul da América do Sul. Revista Brasileira de Zoologia, 24(2), 505-507. Disponível em:http://www. readcube.com/articles/10.1590/S0101-81752007000200032?locale=en. Acesso em: 16 jan. 2014.

BRITO, G. F, AGRAWAL, P., ARAÚJO, E. M., MÉLO, T. J. A. (2011). Biopolímeros, Polímeros Biodegradáveis e Polímeros Verdes. Revista Eletrônica de Materiais e Processos, 6(2), 127–139. Disponível:http://www.dema.ufcg.edu.br/revista/index.php/REMAP/article/viewFile/222/204. Acesso em: 09 out. 2013.

CARASCHI, J. C.; RAMOS, U. M.; LEÃO, A. L. (2002). Compósitos biodegradáveis de polihidroxibutirato (PHB) reforçado com farinha de madeira: propriedades e degradação. Universidade Estadual de Maringá, 24(6), 1609-1614.Disponível:http://www.periodicos .uem.br/ojs/index.php/ActaSciTechnol/article/view/2475/0. Acesso em: 21 dez. 2013.

CASARIN, S. A.; SOUZA JÚNIOR, O. F.; AGNELLI, J. A. M. Avaliação da biodegradação de sacolas plásticas. Revista SODEBRAS, 2013;8:26-29. Disponível em: http://www.sodebras.com.br /edicoes/N87.pdf. Acesso em: 17 dez. 2013.

COSTA, C. S. Avaliação da biodegradação de compósitos de poli (3-hidroxibutirano) /nanopatículas obtidas a partir de farelo de milho, 2012. Disponível em:http:// monografias.poli.ufrj.br/monografias/monopoli10004442.pdf. Acesso em: 09 out. 2013.

CRUZ, C. D., (2013). Genes - a software package for analysis in experimental statistics and quantitative genetics. Acta Scientiarum. Agronomy, 35, 271-276.

DALMOLIN, E. Avaliação da degradação de polietilenos contendo aditivo pró-degradante. [Dissertação]. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 2007. 74 p. Disponível em:http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/11123/000605512.pdf?sequence=1. Acesso em: 18 dez. 2013.

De PAOLI, M. A. Degradação e estabilização de polímeros. (2008). Chemkeys 2ª versão on-line. Disponível em:http://www.chemkeys.com/blog/wp-content/uploads/2008/09/polimeros.pdf . Acesso em: 07 out. 2013.

INMET - Instituto Nacional de Meteorologia –[Internet]. Disponível em:http://www.inmet.gov.br/portal

MANNO, E. B.; PACHECO, É. B. A. V.; BONELLI, C. M. C. Meio ambiente, poluição e reciclagem, 2 ed., Blucher; 2010.

MENK, T. A. Avaliação da biodegradação de embalagens Plásticas comerciais denominadas Oxi(bio)degradáveis em solo simulado [Trabalho de Conclusão de Curso]. Sorocaba: Faculdade de Tecnologia de Sorocaba; 2012. 63 p. Disponível em: http://fatecsorocaba.edu.br /principal/pesquisas/nuplas/dissertacoes/TCCs1sem2012/Tha%C3%ADs%20de%20Almeida%20Menk.pdf.. Acesso em: 23 dez. 2013.

MOTHÉ, C. G.; DIAS F. T. G.; MOTHÉ, M. G. N. (2009). Avaliação térmica e mecânica da degradação de Materiais poliméricos na proteção ao meio Ambiente, Em: Congresso Brasileiro De Polímeros , 10, CBPOL. Disponível em: http://www.abpol.org.br/cbpol2.php. Acesso em: 10 out. 2013.

PINTO, J. C.; MAGRINI, A.; MELO, C. K.; CARTOR JR., C. A.; GAIOTO, C. C.; SANTOS, D. P.; BORGES, G.; ROSA, I. S.; DELGADO, J. J. S.; SOUZA, M. N.; OLIVEIRA, M. C. B. R.; SOUZA, P. N.; MELO JR., P. A.; ADERNE, R.; VASCONCELOS, S. M. R. (2012). Impactos ambientais causados pelos plásticos: uma discussão abrangente sobre os mitos e os dados científicos. E-papers, (2), 296. Disponível em:http://books.google.com.br/books?id=oGhqHBWO2-cC&pg=PA122& lpg=PA122&dq=os+pol%C3%ADmeros+liberam+metais+pesados&source=bl&ots=d9NOh_BuM6&sig=UkIX1auhkBSZQMs2wXnS2dpfrWI&hl=pt-PT&sa=X&ei=uQ6fUq7eF9DPkQfxgo CwDQ&ved=0CD8Q6AEwAw#v=onepage&q=Biodegra&f=false. Acesso em: 04 dez. 2013.

POLIFILME EMBALAGENS [Internet]; 2013 Dez 16. Disponível em:http://polifilme.com.br /index.php.

RES BRASIL [Internet]; 2013 Dez 16. Disponível em:http://www.resbrasil.com.br/index.php.

SANTOS, V. P; PATRÍCIO, P. S. O; AROEIRA, B. M. (2013). Estudo comparativo da degradação em solo de diferentes tipos de sacolas plásticas. Em: Congresso Brasileiro De Polímeros, 12, CBPOL, p. 22-26. Disponível em: http://www.eventweb.com.br/cbpol/home event/ schedule.php?q=&area=&busca_por=&sessao=978. Acesso em: 11 out. 2013.

SPINACÉ, M. A. S; DE PAOLI, M. A. A tecnologia da reciclagem de polímeros. (2005). Química Nova, 28(1), 65-72. Disponível em:http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid =S0100-40422005000100014. Acesso em: 18 mai. 2013.

VIANA, H. M.; ANTUNES, R. A Degradação de Polímeros: Degradação de Polímeros e Corrosão, 2006. Disponível em: http://www3.fsa.br/LocalUser/Materiais/deg_intro.pdf. Acesso em: 09 out. 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2179460X24176

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Copyright (c) 2016 Ciência e Natura



Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.