Pentáculo Ambiental: Instrumento para Verificação das Atitudes Ambientais

Cadidja Coutinho, Raquel Ruppenthal, Martha Bohrer Adaime, Marcos Vinicios Machado

Abstract


A fim de averiguar os conhecimentos sobre sustentabilidade e demonstrar a importância da reflexão sobre o pensar ambiental, Elaborou-se um instrumento de verificação das atitudes ambientais, o “Pentáculo Ambiental”.  O modelo está baseado na política dos 5R’s, e busca incitar as estratégias para o desenvolvimento sustentável, de forma individual e coletiva. Além disso, o presente trabalho propôs-se a investigar a aplicabilidade desta ferramenta pedagógica na identificação do estilo de vida dos estudantes do ensino fundamental de uma escola pública no município de Ibirubá/RS. A partir da análise dos dados foi possível identificar as principais concepções dos estudantes sobre atitudes ecosustentáveis, positivamente apresentadas nos itens do R - Reduzir, e os aspectos que merecem apreensão, como o R – Reciclar e o R – Recusar. Através da aplicação do Pentáculo Ambiental, identificou-se ainda, ser necessário incentivar práticas de aproveitamento de materiais diversos como mecanismo de disseminação ecosustentável; explorar estratégias de equidade social e ecológica na produção de bens e serviços através da gestão ambiental; e fomentar a prática de Educação Ambiental na formação de valores em prol do meio ambiente.

Keywords


Desenvolvimento sustentável. Educação Ambiental. Política dos 5 R’s.

References


ASSAD, L. G., BERARDINELLI, L. M. M., DA SILVA, D. P. P., DE OLIVEIRA JUNIOR, A. A. B.; RODRIGUES, T. G. Reciclagem de papel: uma experiência de ensino, extensão e pesquisa. Interagir: pensando a extensão. 2011, 16: 53-57.

BARBETTA, P. A. Estatística Aplicada às Ciências Sociais. 9ª. ed. Florianópolis: Editora da UFSC; 2014.

BASTIANELLO, S. F. Desenvolvimento de embalagens a partir de papel reciclado reforçado com fibras naturais: uma proposta ambientalmente amigável. [Dissertação]. Universidade da Região de Joinville, Santa Catarina; 2005.

BERRYMAN, T.; SAUVÉ, L. Ruling relationships in sustainable development and education for sustainable development. The Journal of Environmental Education. 2016, 47(2): 104-117.

BRITES, A. S.; CABRAL, I. E. Educação ambiental no contexto do Ensino de Ciências: um estudo de revisão. Ensino, Saúde e Ambiente. 2012, 5(2): 198-210.

BONOTTO, D. M. B.; SEMPREBONE, A. Educação ambiental e educação em valores em livros didáticos de ciências naturais. Ciência & Educação (Bauru). 2010, 16(1): 131-148.

CACIUC, V. T. Ecocentric Reflections on the Realization of Environmental Education. Procedia-Social and Behavioral Sciences. 2014, 137: 93-99.

CAMPOS, S. S. P.; CAVASSAN, O. A oficina de materiais recicláveis no ensino de ciências e nos programas de educação ambiental: refletindo sobre a prática educativa. In: Anais do VI Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências (ENPEC); 2007 Nov-Dez 27-01; Florianópolis, Brasil. 2007 [cited 2016 Abr 15]. Disponível a partir: http://www.fae.ufmg.br/abrapec/viempec/viempec/entrar.html.

CARVALHO, I. C. M. Educação ambiental: a formação do sujeito ecológico / Isabel Cristina de Moura Carvalho, 6ª. ed., São Paulo: Cortez, 2012.

CARNEGIE (Foundation for the Advancement of Teaching). 2014. Community Engagement Classification. Accessed September 25, 2014. Disponível a partir: http://classifications.carnegiefoundation.org/descriptions/community_engagement.php.

CAVALCANTI NETO, A. L. G.; AMARAL, E. M. R. Análise de concepções e visões de professores de ciências sobre educação ambiental. Pesquisa em Educação Ambiental. 2011, 6(2): 119-136.

CHAWLA, L.; CUSHING, D. F. Education for strategic environmental behavior. Environmental Education Research. 2007, 13: 437-452.

COSTEL, E. M. Didatics options for the environmental education. Procedia - Social and Behavioral Sciences. 2015, 180: 1380-1385.

DA MATTA OLIVEIRA, N., REIS, M., DO VALLE PERLINGEIRO, R., FRAZÃO, A. C., CLAUSSEN, K.; GALIETA, T. Imagens de Educação Ambiental de futuros professores de Ciências Biológicas. Revista Práxis. 2013, 5(9): 57-63.

FEHLBERG, E. B.; HÖHER, B. G.; FERRARO, C.S. Educação Ambiental: Um processo coletivo para estimular habilidades, competências e valores sociais por meio de uma Unidade de Aprendizagem. In: 4º Congresso Internacional de Tecnologias para o Meio Ambiente; 2014 Abr 23-25; Bento Gonçalves, Brasil. 2014. [cited 2016 Abr 15]. Disponível a partir: http://vbaco01.ucs.br/congressoAnais2014/getArtigo.php?id=452.

GAVIAO, L. O.; LIMA, G. B. A. Indicadores de sustentabilidade para a educação básica por modelagem fuzzy. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental. 2015, 3(19): 274-297.

GOVERNO A política dos 5 R's. 2016. Disponível a partir: http://www.mma.gov.br/comunicacao/item/9410-a-pol%C3%ADtica-dos-5-r-s.

KAPLAN, R.; KAPLAN, S. Adolescents and the natural environment: A time out. In P. H Kahn & S. R. Kellert (Eds.), Children and nature. Psychological, sociocultural, and evolutionary investigations. Boston, MA: MIT press. 2002: 227–257.

KOPNINA, H. Education for sustainable development (ESD): the turn away from ‘environment’ in environmental education?, Environmental Education Research. 2012, 18(5): 699-717.

LIEFLÄNDER, A. K.; BOGNER, F. X. The effects of children’s age and sex on acquiring pro-environmental attitudes through environmental education. The Journal of Environmental Education. 2014, 45(2): 105–117.

LIEFLÄNDER, A. K.; FRÖHLICH, G.; BOGNER, F. X.; SCHULTZ, P. W. Promoting connectedness with nature through environmental education. Environmental Education Research. 2013, 19(3): 370–384.

LOPES RG, DE MOURA LR. Responsabilidade socioambiental: uma análise do projeto “campus verde–gestão ambiental do IFRN”. HOLOS. 2015, 3(24): 135-47.

MAGALHÃES, H. G. O conceito de gestão escolar na ecopedagogia. REMEA-Revista Eletrônica do Mestrado de Educação Ambiental. 2012, 9(17): 262-273.

MORETTIN, P. A.; BUSSAB, W. O. Estatística Básica. 6ª. ed. São Paulo: Saraiva; 2010.

NAHAS, M. V. Atividade Física, Saúde e Qualidade de Vida. 6ª. ed. Londrina: Midiograf, 2013.

NASIBULINA, A. Education for Sustainable Development and Environmental Ethics. Procedia - Social and Behavioral Sciences. 2015, 214: 1077-1082.

NEGEV, M.; SAGY, G.; GARB, Y.; SALZBERG, A.; TAL, A. Evaluating the environmental literacy of Israeli elementary and high school students. The Journal of Environmental Education. 2008, 39(2): 3–20.

OLSSON, D.; GERICKE, N. The adolescent dip in students' sustainability consciousness—Implications for education for sustainable development. The Journal of Environmental Education. 2016, 1(47): 35-51.

OLSSON, D.; GERICKE, N.; CHANG-RUNDGREN, S-N. The effect of implementation of education for sustainable development in Swedish compulsory schools - assessing pupils’ sustainability consciousness. Environmental Education Research. 2015, 47(1): 35–51.

POSTEUCĂ, N. L. Organizational culture and Entreprenorial Performance in Business Administration. Philosophy, Social and Human Disciplines, 1, Stefan cel Mare University of Suceava. 2013: 69-77.

RAMOS, T. B.; CAEIRO, S.; HOFF, B. V.; LOZANO, R.; HUISINGH, D.; CEULEMANS, K. Experiences from the implementation of sustainable development in higher education institutions: Environmental Management for Sustainable Universities. Journal of Cleaner Production. 2015, 106: 3-10.

RODRIGUES, A. M.; DE MENEZES, J. B. F.; DE ARAUJO RODRIGUES, M. V.; DE ABREU, M. K. F. Gestão Ambiental na Educação Básica: A realidade de escolas da rede estadual de ensino em Iguatu, Ceará, Brasil. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental. 2016, 20(1): 40-49.

SABO, H. M. Environmental education and sustainable development general aspects. International Conference on Social Science and Humanity IPEDR, 5, IACSIT Press, Singapore. 2012, 2: 2-8.

SANTOS, A. F. Como transformar e criar artes na escola através de resíduos sólidos [manuscrito]/ Adriana Ferreira dos Santos. 2015.

SANTOS, P. T. A., DIAS, J., LIMA, V. E., OLIVEIRA, M. J., NETO, L. J. A., & CELESTINO, V. Q. Lixo e reciclagem como tema motivador no Ensino de Química. Eclética Química. 2011, 36(1): 78-92.

SHEPHARD, K.; HARRAWAY, J.; LOVELOCK, B.; MIROSA, M.; SKEAFF, S.; SLOOTEN, L.; STRACK, M.; FURNARI, M.; JOWETT, T.; DEAKER, L.. Seeking learning outcomes appropriate for ‘education for sustainable development’ and for higher education. Assessment & Evaluation in Higher Education. 2015, 40(6): 855-866.

SIMONNEAUX, J.; SIMONNEAUX, L. Educacionais para o ensino de questões sociocientíficos ambientais dentro da perspectiva da sustentabilidade. Investigação em Ciências da Educação. 2012, 42(1): 75-94.

SMANEOTO, C.; CENCI, D. R.; DE LIMA, J. M. A Educação Ambiental como direito fundamental do homem. Revista Monografias Ambientais. 2012, 5(5): 922-933.

STONE, M. K.; BARLOW, Z.; CAPRA, F. "Alfabetização Ecológica: a educação das crianças para um mundo sustentável." In: Alfabetização ecológica: a educação das crianças para um mundo sustentável. Cultrix; 2006.

TORRES, J. R; FERRARI, N.; MAESTRELLI, S. R. P. Educação ambiental crítico-transformadora no contexto escolar: teoria e prática freireana. In: Educação Ambiental: dialogando com Paulo Freire/ Carlos Frederico Bernardo Loureiro, Juliana Rezende Torres, (orgs.). 1. ed. São Paulo: Cortez, 2014. p.13-80.

UITTO, A.; SALORANTA, S. The relationship between secondary school students’ environmental and human values, attitudes, interests and motivations. Procedia - Social and Behavioral Sciences. 2010, 9(0): 1866–1872.

VICENTE, A. N. da C; PICOLO, A. F. O.; GOMES; C. M.; VIEBIG, R. F. Aplicabilidade do Pentáculo do Bem-estar como ferramenta para nutricionistas. Revista Digital, Buenos Aires. 2009, 13(129).




DOI: https://doi.org/10.5902/2179460X22551

Copyright (c) 2016 Ciencia & Natura



Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.