Atividade Farmacológica de Extratos de Abacate (percea americana miller), Acerola (malpighia emarginata d.c.) e do flavonóide naringina no Tratamento da Dislipidemia

Idelvania dos Anjos Nonato, Adriano Simões Barbosa Castro, Tânia Toledo Oliveira, Camilo Amaro Carvalho

Abstract


O objetivo do trabalho foi verificar a capacidade dos extratos de abacate, acerola e do flavonóide naringina sobre o perfil sanguíneo e verificar se não alteram os perfis glicêmicos e de ácido úrico de ratos Wistar. Os ratos foram alimentados com rações hipercolesterolêmica ou não hipercolesterolêmica (controle) e os extratos de acerola, abacate e o fitoterápico naringina foram oferecidos aos animais via gavagem. Utilizou-se cinquenta e quatro animais divididos em nove grupos com seis animais cada, sendo um deles não doente, outro doente não tratado, e os restantes grupos testes. Após a eutanásia coletou-se o sangue por punção cardíaca e centrifugada para a obtenção do soro. Posteriormente realizou-se dosagens de colesterol total, colesterol-HDL, triacilgliceróis, glicose, alanina aminotransferase (ALT), aspartato aminotransferase (AST), fosfatase alcalina (FA) e ácido úrico. Como resultado pode se obervar uma redução significativa nos teores de colesterol total e não houve alteração nos valores de AST, ALT e FA em todos os tratamentos, com exceção do grupo que recebeu 50mg/Kg de extrato de acerola, que também foi a única dose a promover aumento significativo nos teores de HDL. Quanto aos triacilgliceróis, somente os extratos de abacate e a menor dose do extrato de acerola promoveram aumento significativo.


Keywords


fitoterápicos, dislipidemia, flavonóides

References


ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Fitoterápicos. Disponível em: http://www.anvisa.gov.br/medicamentos/fitoterapicos/poster_fitoterapicos.pdf. Acessado em: 06 de julho de 2012.

ALVIZOURI-MUÑOZ, M., CARRANZA-MADRIGAL, J., HERRERA-ABARCA J.E., et al. Effects of avocado as a source of monounsaturated fatty acids on plasma lipid levels. Archives of Medical Reserch., (1992); 23(4): 163-167.

ARAÚJO, A. A. (1979). Medicina rústica. 3ª ed. São Paulo: Brasiliense, pp. 150-160

BUSH, B. M. (2004). Interpretação de resultados laboratoriais para clínicos de pequenos animais. 1 ed. São Paulo: Roca, pp. 262-289

COOK, N. C., SAMMAN, S. Flavonoids – chemistry, metabolism, cardioprotective effects, and dietary sources – review. The Journal of Nutrition Biochemistry, (1996); 7(1):66-76.

FRANÇA, I. S. X., SOUZA, J. A., BAPTISTA, R. S., BRITTO, V. R. S. Medicina popular: benefícios e malefícios das plantas medicinais. Revista brasileira de enfermagem, (2008); 61(2): 201-208

JEON, S. M. et al. Antihypercholesterolemic property of naringin alters plasma and tissue lipids, cholesterol-regulating enzymes, fecal sterol and tissue morphology in rabbits. Clinical nutrition, (2004); 23(1):1025-34.

KARWOWSKI, M.S. Estudo da estabilidade, comportamento reológico e dos compostos fenólicos de frutas da Mata Atlântica. Dissertação (Mestrado em Tecnologia de Alimentos), Universidade Federal do Paraná. Curitiba. 2012. 99p

KONG, W. J., WEI, J. ABIDI, P., LIN, M., INABA, S., LI, C., WANG, Y., SI, S., PAN, H., WANG, S., WU, J., WANG, Y., LI, Z., LIU, J., JIANG, J. D. Berberine is a novel cholesterol-lowering drug working through a unique mechanism distinct from statins. Natural Medicine, (2004); 10(1): 1344-51.

MACHADO, M. M. Perfil fitoquímico e avaliação dos principais efeitos biológicos e imunológicos in vitro da Euphorbia tirucalli L. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas), Universidade Federal de Santa Maria. 2007.105p.

LEHNINGER A. L., NELSON, D. L. & COX M. M. (2007). Lehninger Princípios de Bioquímica: SARVIER, 5ª ed, pp. 256-270

LOTTENBERG, A. M. P. NUNES, V. S., NAKANDAKARE, E. R., NEVES, M., BERNIK, M., SANTOS, J. S., QUINTÃO, E. C. R. Eficiência dos ésteres de fitoesteróis alimentares na redução dos lípides plasmáticos em hipercolesterolêmicos moderados. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, (2002); 79(2): 39-142.

MEZADRI, T., VILLANÕ, T., FERNANDEZ-PACHÓN, D., GARCÍA-PARRILLA, M. C., TRONCOSO, A. M. Antioxidant compounds and antioxidant activity in acerola (Malpighia emarginata DC.) fruits and derivatives. Journal of Food Composition and Analysis, (2008); 21(1): 282– 290.

MIETTINEN, T. A., GYLLING, H. Regulation of cholesterol metabolism by dietary plan sterols. Current Opinion Lipidology, (1999); 10 (1):9-14.

OLIVEIRA, T. T., GOMES, S. M., NAGEM, T. J., COSTA, N. M. B., SECOM, P. R. Efeito de diferentes doses de flavonoides em ratos hiperlipidêmicos. Revista Nutrição, Campinas, (2002); 15(1):45-51.

OLIVOS, S. L. Health benefits of avocado, 2008. Disponível em: http://www.paltita.com/pdf/health_en.pdf. Acessado em: 05 de agosto de 2011.

PELZER, L. E., GUARDIA, T., JUAREZ, O. A., GUERREIRO, E. Acute and chronic anti-inflammatory effects of plant flavonoids. II Farmaco, (1998); 53(1):421-424.

PEREIRA, C. M. O papel das gorduras saturadas e insaturadas na doença cardiovascular. Revista Fatores de Risco, (2010); 1(16):66-71.

SBC-Sociedade Brasileira de Cardiologia. In: IV Diretriezes Brasileiras sobre Dislipidemia e Prevenção da Aterosclerose. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, (2007); 88(suppl.1):3-7.

SCHRÖEDER, J., SANTOS, M. P. Efeitos do uso crônico da semente de linhaça (Linum usitatissimum) sobre a função intestinal e variação do peso corporal em mulheres. ÁGORA: revista de divulgação científica, (2009); 16(2):22-32. In: I Seminário Integrado de Pesquisa e Extensão Universitária.

SILVA, W. S. Qualidade e atividade antioxidante em frutos de variedade de aceroleira. Dissertação (Mestrado em Tecnologia de Alimentos)- Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, Ceará. 2008. 137p.

SOARES, H. F., ITO, M. K. O ácido graxo monoinsaturado do abacate no controle das dislipidemias. Revista Ciência Médica, (2000); 9(2):47-51.

TOLEDO, A. C. O., HIRATA, L. L., BUFFON, M. C. M., MIGUEL, M. D., MIGUEL, O. G. Fitoterápicos: uma abordagem farmacotécnica. Revista Lecta, Bragança Paulista, (2003); 21(1/2):7-13.

WESTER I. Cholesterol-lowering effect of plant sterols. European Journal of Lipid Science and Technology, (2000); 102(1):37-44.

TIETZ. Textbook of Clinical Chemistry, 2 ed., 550-600. 1994

WANNAMETHEE, S. G., LOWE, G. D., RUMLEY, A., BRUCKDORFER, K. R., WHINCUP, P. H. Associations of vitamin C status, fruit and vegetable intakes, and markers of inflammation and hemostasis. American Journal of Clinical Nutrition, (2006); 83(3):567-574.




DOI: https://doi.org/10.5902/2179460X19571

Copyright (c)



Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.