Schopenhauer e a magia

Luan Corrêa da Silva

Resumo


Este artigo tem por objetivo apresentar o pensamento de Schopenhauer acerca da magia, no intuito de fomentar um debate ainda pouco explorado sobre o tema. Entusiasmado com o sucesso do “magnetismo animal” desenvolvido pelo médico Franz Anton Mesmer, Arthur Schopenhauer encontra neste procedimento, entendido como parte da magia de outrora, uma confirmação empírica da filosofia de O mundo como vontade e como representação. Uma confirmação que, segundo o filósofo, revela um aspecto prático de sua metafísica teórica, uma Experimentalmetaphysik. Não parece pouco relevante, assim, que se lance alguma luz filosófica sobre o tema, a despeito da sua obscuridade característica e consequente descrédito na história do ocidente. As considerações de Schopenhauer, tal como o leitor pode constatar, levantam questionamentos que vão da medicina a religião, do ocultismo a ciência experimental, e mostram-se relevantes até hoje.


Palavras-chave


Magia; Magnetismo animal; Schopenhauer; Mesmer

Texto completo:

PDF

Referências


BRUN, J. Schopenhauer et le Magnétisme. In: Schopenhauer-Jahrbuch, Bd. 69, 1988.

CHANTRAINE, P. Dicionnaire étymologique de la langue grecque: histoire des mots. Paris: Klincksieck, 1999.

CHASTENET, A. M. de. (Marquês de Puysegur). Memórias para servir à história e ao desenvolvimento do magnetismo animal. Idealização e Realização Jacob Melo, tradução de Cleone Teodoro Reis. Fortaleza: Premius, 2015.

FIGUEIREDO, P. H. Mesmer, a ciência negada e os textos escondidos. Tradução do francês dos textos de Mesmer de Álvaro Glerean. Bragança Paulista: Lachâtre, 2005.

FLORSCHÜTZ, G. Schopenhauer und die Magie – die praktische Metaphysik? In.: SchopenhauerJahrbuch, Bd. 93, 2012.

HÜBSCHER, A. Denker gegen den Strom: Schopenhauer: gestern - heute - morgen. 2ª Aufl. Bonn: Bouvier, 1982.

LÓPEZ, D. Die Magie in Schopenhauers Metaphysik: ein Weg, um uns als “magisches Nichts” zu erkennen. In.: Schopenhauer-Jahrbuch, Bd. 95, 2014.

MESMER, F. A. Memória sobre a descoberta do magnetismo animal (1779). In: FIGUEIREDO, P. H. Mesmer, a ciência negada e os textos escondidos. Tradução do francês dos textos de Mesmer de Álvaro Glerean. Bragança Paulista: Lachâtre, 2005, pp. 295-337.

MESMER, F. A. Resumo histórico dos fatos relativos ao magnetismo animal (1781). In: FIGUEIREDO, P. H. Mesmer, a ciência negada e os textos escondidos. Tradução do francês dos textos de Mesmer de

Álvaro Glerean. Bragança Paulista: Lachâtre, 2005, pp. 339-507.

MESMER, F. A. Memória de F. A. Mesmer, doutor em medicina, sobre suas descobertas (1799). In: FIGUEIREDO, P. H. Mesmer, a ciência negada e os textos escondidos. Tradução do francês dos textos de Mesmer de Álvaro Glerean. Bragança Paulista: Lachâtre, 2005, pp. 509-564.

NEUBERN, M. S. Sobre a condenação do Magnetismo Animal: revisitando a História da Psicologia. Psicologia: Teoria e Pesquisa. Jul-Set 2007, Vol. 23, n. 3, pp. 347-356.

PLATÃO. Diálogos. Vol. V: Fedro, Cartas, O Primeiro Alcebíades. Trad. Carlos Alberto Nunes. Belém: Editora Universitária UFPA, 1975.

SCHOPENHAUER, A. Arthur Schopenhauers Sämtliche Werke. Hrsg. von Paul Deussen. Munique: R. Piper, 1942.

SCHOPENHAUER, A. Metaphysik der Natur. Philosophische Vorlesungen, Teil II, Herausgegeben und eingeleitet von Volker Spierling. Münschen Zürich: 1984.

SCHOPENHAUER, A. Sobre a visão e as cores. São Paulo: Nova Alexandria. 2003.

SCHOPENHAUER, A. Parerga y Paralipomena I. Trad. Pilar López de Santa Maria. Madrid: Trotta, 2006.

SCHOPENHAUER, A. Sobre a filosofia e seu método. Organização e tradução Flamarion C. Ramos. São Paulo: Hedra, 2010.

SCHOPENHAUER, A. Sobre a vontade na natureza. Tradução, prefácio e notas de Gabriel Valladão Silva. Porto Alegre: L&PM, 2013.

SCHOPENHAUER, A. O mundo como vontade e como representação. Tomo I. Tradução, apresentação, notas e índices de Jair Barboza. 2ª ed. São Paulo: Editora UNESP, 2015.

SCHOPENHAUER, A. O mundo como vontade e como representação. Tomo II. Suplementos aos quatro livros do primeiro tomo. Tradução, apresentação, notas e índices de Jair Barboza. São Paulo: Editora Unesp, 2015.

SILVA, L. C. Schopenhauer, Arthur. Sobre a vontade na natureza. Tradução, prefácio e notas de Gabriel Valladão Silva. Porto Alegre: L&PM, 2013 (Resenha). Revista Voluntas: Estudos sobre Schopenhauer, Vol. 4, nº 2, 2º sem. de 2013.

SILVA, L. C. Metafísica prática em Schopenhauer. Tese de Doutorado defendida na Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Filosofia, sob a orientação da Profa. Dra. Cláudia P. Drucker e coorientação do Prof. Dr. Jair Barboza, 2017.

WEISSMAN, K. Vida de Schopenhauer. Belo Horizonte: Itatiaia, 1980.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2179378633698

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Voluntas: Revista Internacional de Filosofia

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial-Compartilha Igual 4.0 Internacional.