O paradoxo da dupla nulidade do mundo

Fabio Ciracì

Resumo


Tentarei demonstrar que Schopenhauer sustenta, por um lado, a ideia de que o mundo dos fenômenos é pura aparência (nada fenomênico), e, por outro lado, que a sua essência deve ser aniquilada (nada numênico). A consequência que se segue é a de que no caso do santo existe uma oposição relativa (nihil privativum) à vontade através da noluntas, enquanto que no caso do gênio existe uma oposição absoluta entre fenômeno e númeno. Disso se segue um paradoxo incontornável que discutirei durante a minha investigação.

Palavras-chave


Nada; Nada fenomênico; Nada numênico; Paradoxo

Texto completo:

PDF (Italiano) PDF

Referências


CIRACÌ, F. Schopenhauer e le filosofie del “ritorno a Kant”: Otto Liebmann. In: Archivio di Storia della cultura. Napoli: Liguori, 2014, pp. 497-509.

CIRACÌ, F. La filosofia tedesca e il pensiero orientale. In: U. Eco e R. Fedriga (a cura di). Storia della Filosofia vol. 3: Ottocento e Novecento. Milano-Bari: Laterza-Encyclomedia, 2014, pp. 67-68.

FAZIO, D. M. (a cura di). La scuola di Schopenhauer: testi e contesti. Lecce: Pensa MultiMedia, 2009.

INVERNIZZI, G. Il pessimismo tedesco dell’Ottocento: Schopenhauer, Hartmann, Bahnsen e Mainländer e i loro avversari. Firenze: La Nuova Italia, 1994.

KANT, I. Kants Werke: Akademie-Textausgab. Unveranderter photomechanischer Abdruck des Textes der von der Prenssischen Akademie der Wissenschaften 1902 begonnenen Ausgabe von Kantsgesammelten Schriften. Berlin: W. de Gruyter, 1968.

LIEBMANN, O. Analysis der Wirklichkeit (1876). 3ª ed. revista e ampliada. Trünberg: Straßburg, 1900.

LÜTKEHAUS, Ludger. Nichts. Zürich: Haffmans, 1999.

NIETZSCHE, F. Opere di F. Nietzsche. Edizione italiana condotta sul testo critico stabilito da Giorgio Colli e Mazzino Montinari, vol 4/tomo II, Umano, troppo umano, I e Frammenti postumi (1876-1878), versione di Sossio Giametta e Mazzino Montinari. Milano: Adelphi, 1965, frammento 24 [21], estate 1877.

RICONDA, G. La “Noluntas” e la riscoperta della mistica nella filosofia di Schopenhauer. Schopenhauer-Jahrbuch, 53 (1972), pp. 80-87.

SCHOPENHAUER, A. Arthur Schopenhauers Sämtliche Werke. Hrsg. von Paul Deussen. München: R. Piper, 1911-1942.

SCHOPENHAUER, A. Der Briefwechsel. In: Arthur Schopenhauers Sämtliche Werke, 14., 15. und 16. Hrsg. von Paul Deussen. München: R. Piper, 1911-1942.

SCHOPENHAUER, A. O mundo como vontade e como representação. Tomo I. Tradução, apresentação, notas e índices de Jair Barboza. São Paulo: Editora UNESP, 2005.

SCHOPENHAUER, A. O mundo como vontade e como representação. Tomo II. Tradução, apresentação, notas e índices de Jair Barboza. São Paulo: Editora UNESP, 2015.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2179378633636

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Voluntas: Revista Internacional de Filosofia

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial-Compartilha Igual 4.0 Internacional.