A SEGURANÇA ALIMENTAR E OS MODELOS DE PRODUÇÃO AGRÁRIA QUÍMICO-DEPENDENTES

Maurício Pedroso Flores, Matheus Silva De Gregori, Luiz Ernani Bonesso de Araujo

Resumo


Este trabalho teve como objetivo avaliar os impactos do atual modelo de produção agrícola, relacionando-o com o tema da segurança alimentar. Ponderaram-se, além dos efeitos meramente econômicos, os aspectos sociais e ambientais afetados pelo fomento da agricultura químico-dependente. Constata-se que o desenvolvimento do setor agrário não acarreta em uma distribuição mais equitativa da produção, nem mesmo na qualidade dos alimentos disponibilizados à população. Verificou-se, a partir de um método de abordagem sistêmico-complexo, que a lógica do mercado reduz o poder dos pequenos agricultores, que são dominados pela monopolização da produção, regularizada pelos lobbys empresariais. Ressalta-se a importância da análise profunda do tema, indicando a possibilidade de uma economia rural mais solidária e participativa, a partir de uma repolitização e reestruturação dos modos de produção.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198136948276

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2013 Revista Eletrônica do Curso de Direito da UFSM

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

REVISTA ELETRÔNICA DO CURSO DE DIREITO DA UFSM - Qualis A1

RECDUFSM  /  ISSN 1981-3694   /  Digital Object Identifier (DOI): 10.5902/19813694  http://periodicos.ufsm.br/revistadireito

Revista Qualis A1 área de Direito /  Classificações de Periódicos Quadriênio 2013-2016 (CAPES)