A PROPOSTA DO PATRIOTISMO CONSTITUCIONAL EM HABERMAS E MÜLLER COMO SOLUÇÃO DE COESÃO SOCIAL EM SOCIEDADES MULTICULTURAIS E DEMOCRÁTICAS

Josemar Soares

Resumo


O objetivo do presente artigo é apresentar a dialética do reconhecimento em visão hegeliana como condição epistemológica para efetivação da proposta de patriotismo constitucional, a partir das concepções de Habermas e Müller, tendo em vista realização de coesão social em sociedades multiculturais e democráticas. A pesquisa parte da premissa de que a fragmentação interna nas sociedades democráticas contemporâneas, sobretudo decorrente das migrações transnacionais, dificulta a unidade e a coesão a partir das ideias de etnia, nação, entre outras. Desse modo o patriotismo constitucional busca oferecer solução com a unidade sendo estabelecida pelo respeito à Constituição, e não mais por uma visão nacionalista. O constitucionalismo é capaz de tanto garantir a coesão social como a proteção dos direitos básicos e liberdades individuais dos membros da comunidade. O artigo discorre ainda sobre a dialética do reconhecimento, argumentando que esta é condição epistemológica para o patriotismo constitucional. A pesquisa utiliza método indutivo, por meio de abordagem bibliográfica.


Palavras-chave


Constitucionalismo; Multiculturalismo; Patriotismo Constitucional; Reconhecimento.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/1981369441312

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Revista Eletrônica do Curso de Direito da UFSM

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

REVISTA ELETRÔNICA DO CURSO DE DIREITO DA UFSM - Qualis A1

RECDUFSM  /  ISSN 1981-3694   /  Digital Object Identifier (DOI): 10.5902/19813694  http://periodicos.ufsm.br/revistadireito

Revista Qualis A1 área de Direito /  Classificações de Periódicos Quadriênio 2013-2016 (CAPES)