A potencialidade edu(vo)cativa do cinema e os desafios à lei 13.006/14 na escola

Lutiere Dalla Valle, Leticia Ravanello

Resumo


Propomos pensar o cinema como dispositivo, que possibilita produzir aprendizagens, signos, afetos e problematizações, como potência pedagógica, articulando relações entre as artes visuais e as visualidades produzidas no âmbito educativo. A questão que move esta escrita tem como objetivo principal pensar o cinema a partir do conceito edu(vo)cativo e os desafios que encontramos no espaço escolar a partir da lei 13.006/14. Tratamos o cinema como uma experiência artística que possibilita infinitas formas de aprender e ensinar. Evocam novas conexões e recordam na memória possibilidades de tratar o cinema como artefato edu(vo)cativo. A película, incorpora além de tecnologias, diferentes discursos, e como docentes temos possibilidade em mediar. 

 

Enviado em: 06 de junho de 2017.

Aprovado em: 13 de julho de 2017.


Palavras-chave


Cinema; Edu(vo)cativo; Lei 13006; Educação e Arte;

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1983734828788

 
 
 
DOI: Digital Object Identifier 10.5902/19837348

Qualis B1

Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 (CC BY 4.0).

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 (CC BY 4.0).

Acessos a partir de 17/09/2015