Educação Popular e Resistência: as escolas populares de saúde no Timor-Leste

Samuel Penteado Urban

Resumo


Timor-Leste é considerada a primeira democracia a se estabelecer como tal no século XXI. Com a invasão indonésia em 1975, houve investimento na construção de escolas - desde a educação infantil até o ensino superior - baseadas em um ensino ideologicamente integracionista e opressor. Em contrapartida, internamente a luta pela restauração da independência contra a invasão indonésia liderada pela Frente Revolucionária de Timor-Leste Independente, iniciou-se um processo de Educação Popular que teve grande influência teórica de Paulo Freire, Mao Tsé-Tung e Amílcar Cabral. Esse processo estava ligado à conscientização política e ao conhecimento cotidiano dos próprios educandos em prol de um ensino contextualizado às necessidades de luta. Dentre as manifestações dessa pedagogia, destacam-se no presente artigo, as escolas populares de saúde, que por meio dos conhecimentos externos (ciência moderna) somados aos saberes locais a Timor, criaram-se centros de saúde, onde eram produzidos medicamentos, oferecidos serviços de saúde à população e realizada a formação de paramédicos para atuarem em meio guerrilha. O objetivo do presente estudo será de realizar apontamentos acerca da educação popular em Timor-Leste, com destaque para as escolas populares de saúde, bem como realizar uma leitura epistemológica. Assim, o presente artigo caracteriza-se como um estudo historiográfico que tem como dados fontes distintas (provenientes da literatura e empíricos oriundos das entrevistas). De forma mais específica, a coleta de dados, deu-se por meio de pesquisa bibliográfica e entrevistas semi-estruturadas com os principais envolvidos na Educação Popular atual de Timor-Leste.

Palavras-chave


Educação Popular; Epistemologias do Sul; Timor-Leste.

Texto completo:

PDF HTML

Referências


ACÁCIO, Manuel. A última bala é a minha vitória: A história secreta da resistência timorense. Dafundo: Oficina do livro, 2006.

ALBERTO (2015). Apêndice 02. In: URBAN, Samuel Penteado. A formação da Escola de Educação Popular Fulidaidai-Slulu em Timor-Leste: uma história de resistência. 2016. 204 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de São Carlos, 2016.

CABRAL, Amilcar. Amilcar Cabral. Cabo Verde, s/d. 114 p. Disponível em http://www.amilcarcabral.org/livro.pdf. Acesso em outubro 2015.

DUSSEL, Enrique D. Filosofia da Libertação. São Paulo: Edições Loyola, 1977.

FREIRE, Paulo. Ação Cultural para a liberdade e outros escritos. 13. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2010.

FREIRE, Paulo. Cartas à Guiné-Bissau: registros de uma experiência em processo. 2. ed., Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1977.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967.

FREIRE, Paulo. Extensão ou Comunicação? 7. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 27. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1997.

FRETILIN-Frente Revolucionária de Timor-Leste Independente. FRETILIN/Manual e Programa Políticos. Lisboa, CasaComum.org, 1974. Disponível em http://hdl.handle.net/11002/fms_dc_130467. Acesso em 02 outubro 2015.

GUNN, Geoffrey C. A ocupação indonésia em Timor-Leste: Lições e legados para a construção do Estado da nova nação. In: SILVA, Kelly Cristiane da; SIMIÃO, Daniel Schroeter. Timor-Leste por trás do palco: Cooperação internacional e a dialética da formação do Estado. Belo Horizonte, Editora UFMG, 2007. p. 40-62.

HARVEY, David. O novo imperialismo. São Paulo: Edições Loyola, 2004.

NUNES, João Arriscado. O resgate da Epistemologia. In: SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula. Epistemologias do Sul. Coimbra: CES, 2009.

PEREIRA, Patrícia Barbosa; NETO, Francisco Fernandes Soares; CASSIANI, Suzani. Formação científica de professores em Timor-Leste: análise de uma intervenção. In: GUEDES, Maria Denise, et. al. Professores sem fronteiras: pesquisas e práticas pedagógicas em Timor-Leste. Florianópolis, NUP/UFSC, 2015.

RAMOS, André Gonçalves et.al. Práticas didáticas de professores brasileiros de língua portuguesa em Timor-Leste. In: GUEDES, Maria Denise, et. al. Professores sem fronteiras: pesquisas e práticas pedagógicas em Timor-Leste. Florianópolis, NUP/UFSC, 2015.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Para além do Pensamento Abissal: das linhas globais a uma ecologia de saberes. In: SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula. Epistemologias do Sul. Coimbra: CES, 2009.

SILVA, Antero Benedito da. Apêndice 01. In: URBAN, Samuel Penteado. A formação da Escola de Educação Popular Fulidaidai-Slulu em Timor-Leste: uma história de resistência. 2016. 204 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de São Carlos, 2016.

SILVA, Antero Benedito da. Fulidaidai: Dalan Kultural ba Dezenvolvementu Kooperativu. Klaak-semanal, 2008. Disponível em http://klaak-semanal.blogspot.com.br/2008/03/fulidaidai-dalan-kultural-ba.html. Acesso em jul. 2014.

SILVA, Antero Benedito da. FRETILIN Popular Education 1973-1978 and its relevanceto Timor-Leste today. 2011. 327 f. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universityof New England, 2011.

SILVA, Antero Benedito da. LiteracyModelofthe Maubere Pedagogy. Comunicação apresentada no Grupo de Estudos Brasil-Timor (Peace andConflictStudiesInstitute), 2012.

SILVA, Antero Benedito da. Foinsa’e e Maubere: Historia Luta baUkun-Rasik-nahusi UNETIM ba DSMPPTL. Aileu: IEDKS, 2014.

SILVA, Antero Benedito da. Apêndice 01. In: URBAN, Samuel Penteado. A formação da Escola de Educação Popular Fulidaidai-Slulu em Timor-Leste: uma história de resistência. 2016. 204 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de São Carlos, 2016.

SILVA, Antonio Fernando Gouvêa da. A construção do currículo na perspectiva popular crítica: das falas significativas às práticas contextualizadas. 2004. 405 f. Tese (Doutorado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2004.

UNITED NATIONS - MDG. Joint Program: Promoting Sustainable Food and Nutrition Security in Timor-Leste.Final Report. Díli, 2011. Disponível em: http://www.mdgfund.org/sites/default/files/Signed_JP_Timor_Leste_Children_Sept09.pdf. Acesso em: jan. 2016.




DOI: https://doi.org/10.5902/1984644434613

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc - Prédio 16
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao


ISSN Eletrônico: 1984-6444

DOI: http://dx.doi.org/10.5902/19846444

Qualis/Capes: Educação A1

Periodicidade: Publicação contínua

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

A Revista Educação (UFSM) agradece auxílio recebido por meio do Edital Pró-Revistas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, da Universidade Federal de Santa Maria. 

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International (CC BY 4.0).

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

____________________________________________________

    

SalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar