Residência de pedagogia na Saúde Mental Coletiva – educação como saúde

Sheyla Werner, Cláudia Rodrigues de Freitas, Ricardo Burg Ceccim

Resumo


A partir da trajetória de uma pedagoga em uma residência em saúde mental, o artigo coloca em discussão as ações desta categoria profissional na atenção psicossocial. A abordagem revela percurso e produções cartográficas da residência, sua preceptoria e tutoria, realizadas na saúde. Dos diversos cenários de atuação da pedagogia na residência, dá-se destaque a um projeto de ação desenvolvido com trabalhadores e jovens de uma unidade de atendimento socioeducativo. Como conclusão, salienta-se o quanto os pedagogos têm a oferecer no campo da saúde mental coletiva, sendo convocados e demandados de diferentes formas, proporcionando o olhar da educação à saúde, oferecendo a educação como saúde. Constata-se a falta de oferta de formação em saúde para profissionais de pedagogia, tema a ser aberto.


Palavras-chave


Residência integrada em saúde; Pedagogia; Saúde Mental Coletiva; Formação em saúde; Residência multiprofissional em saúde.

Texto completo:

PDF HTML

Referências


AMORIM, A.S.L. Ficção científica, pedagogia-fabulação: um fabulografema de Nós, de Ievguêni Zamiátin. Projeto de Tese (doutorado). 2017. 69f. Programa de Pós-Graduação em Educação. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2017.

BAPTISTA, C.R. A Inclusão e seus sentidos: entre edifícios e tendas. In: BAPTISTA, C.R. (Org.) Inclusão e escolarização: múltiplas perspectivas. Porto Alegre: Mediação, 2006. p. 83-93.

BORGES, R.L.; CECCIM, R.B. O cartografar da grande saúde das ruas em “ir vir permanecer”. Saúde em Redes, v. 3, n. 1, p. 70-81, 2017.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Básica. Resolução CNE/CEB nº 2, de 11 de setembro de 2001. Institui Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, n. 177, p. 39-40, 14 set. 2001. Seção 1.

BRASIL. Conselho Nacional de Justiça. Programa Justiça ao Jovem. Panorama Nacional: a execução das medidas socioeducativas de internação. Brasília: CNJ, 2012.

BRASIL. Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente. Resolução nº 41, de 13 de outubro de 1995. Direitos da Criança e do Adolescente Hospitalizados. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, n. 199, p. 319-320, 17 out. 1995. Seção 1.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Classe hospitalar e atendimento pedagógico domiciliar: estratégias e orientações. Brasília: MEC/SEESP, 2002a. 35p.

BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Relatório Final da VI Conferência Nacional de Saúde Mental/Intersetorial [Internet]. Brasília; 2010. [citado 2011 out. 3]. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/biblioteca/Relatorios/relatorio_final_IVcnsmi_cns.pdf

BRASIL. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº

088, de 23 de dezembro de 2011. Institui a Rede de Atenção Psicossocial para pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas, no âmbito do Sistema Único de Saúde. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, n. 96, p. 37-38, 21 mai. 2013. Seção 1 (3ª republicação por incorreção no original).

BRASIL. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 336, de 19 de fevereiro de 2002. Dispõe sobre os Centros de Atenção Psicossocial - CAPS, para atendimento público em saúde mental, isto é, pacientes com transtornos mentais severos e persistentes em sua área territorial, em regime de tratamento intensivo, semi-intensivo e não-intensivo. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, n. 34, p. 22, 20 fev. 2002b. Seção 1.

CECCIM, R.B. Educação permanente em saúde: desafio ambicioso e necessário. Interface (Botucatu), v. 9, n. 16, p. 161-177, 2005.

CECCIM, R.B. Equipe de Saúde: a perspectiva entredisciplinar na produção de atos terapêuticos. In: PINHEIRO, R.; MATTOS, R.A. (org.) Cuidado: as fronteiras da Integralidade. Rio de Janeiro: Abrasco, 2006. p. 259-278.

CECCIM, R.B. et al. Residência integrada multiprofissional em saúde mental coletiva: educação pós-graduada em área profissional da saúde realizada em serviço, sob orientação docente-assistencial. In: FAJARDO, A.P.; ROCHA, C.M.F.; PASINI, V.L. (Orgs.). Residências em saúde: fazeres & saberes na formação em saúde. Porto Alegre: Hospital Nossa Senhora da Conceição, 2010. p. 127-144.

CECCIM, R.B.; FERLA, A.A. Residência integrada em saúde: uma resposta da formação e desenvolvimento profissional para a montagem do projeto de integralidade da atenção à saúde. In:

PINHEIRO, R.; MATTOS, R.A. (Orgs.). Construção da integralidade: cotidiano, saberes e práticas em saúde. Rio de Janeiro: Abrasco,

p. 211-226.

CECCIM, R.B.; PALOMBINI, A.L. Imagens da infância, devir-criança

e uma formulação à educação do cuidado. Psicologia e sociedade, v. 21, n. 3, p. 301-312, 2009.

CHRISTOFARI, A.C.; FREITAS, C.R.; BAPTISTA, C.R. Medicalização dos modos de ser e aprender. Educação & realidade, v. 40, n. 4, p. 1079-1102, 2015.

COUTO, P.G.S. Pedagogia em espaços de saúde: um olhar sobre a atuação de pedagogas(os) na Residência Integrada Multiprofissional em Saúde Mental Coletiva. 2016. 49f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia), Faculdade de Educação. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016.

DALMASO, D.F. Pedagogia da mandala: a pedagogia inventando e tecendo a Residência Integrada Multiprofissional em Saúde Mental Coletiva. 2013. 57f. Trabalho de Conclusão de Residência (Especialização/Residência). Núcleo de Educação, Avaliação e Produção Pedagógica em Saúde – EducaSaúde. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2013.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia - v. 1. São Paulo: 34, 1995.

FAGUNDES, S. Apresentação. In: ONOCKO-CAMPOS, R. et al. Gestão autônoma da medicação (GAM): um guia para o cuidado compartilhado de medicamentos psiquiátricos – Guia do Usuário. Campinas: Unicamp; Niterói: UFF; Porto Alegre, Ufrgs, 2012, p. 3.

FAGUNDES, S. Saúde mental coletiva: a construção no Rio Grande do Sul. In: BEZERRA Jr. B.; AMARANTE, P. (Org.). Psiquiatria sem hospício: contribuições ao estudo da reforma psiquiátrica. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1992. p. 57-68.

JAFFE, N. Livro dos começos. São Paulo: Cosac Naify, 2016.

MATURANA, H. Entrevista: Humberto Maturana e a importância do amor. 2012. Disponível em: http://casa.abril.com.br/materia/entrevista-humberto-maturana-e-a-importancia-do-amor. Acesso em 13/11/2017

ONOCKO-CAMPOS, R. et al. Gestão autônoma da medicação (GAM): um guia para o cuidado compartilhado de medicamentos psiquiátricos – Guia do Moderador. Campinas: Unicamp; Niterói: UFF. Porto Alegre: Ufrgs, 2012.

PALOMBINI, A.L. et al. Sobre a saúde mental coletiva: o que nos ensinam as crianças. In: DEMOLY, K.R.A.; FREITAS, C.R. Rede de oficinandos na saúde e na educação: experiências que configuram formas de convivência. Mossoró: EdUFERSA, 2016. p. 203-220.

PAIVA-DE-CAMPOS, J.D. Cartografia de vida no trabalho educativo com jovens e adultos: conversas-em-ação. 2014. 72f. Dissertação (mestrado). Programa de Pós-Graduação em Educação. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014.

PEIXOTO, A.G. Educação e trabalho: costuras, tecidos e bordados de uma docência desterritorializada, que procura a saúde. Caxias do Sul: Editora da UCS, 2007.

SANTOS, L.M. Educo(trans)formação: ensino, aprendizagem e mutação como como componentes imateriais do trabalho – o caso da gestão local em saúde. 2018. 125f. Tese (doutorado). Programa de Pós-Graduação em Educação. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2018.

WERNER, S.; FREITAS, C.R.; BEDIN-DA-COSTA, L. O hospício e o fora: um olhar pedagógico entre dores e amores. In: FERLA, A.A. et al. (Org.). Residências em saúde e o aprender no trabalho: mosaico de experiências de equipes, serviços e redes. Porto Alegre: Rede UNIDA, 2017. p. 35-54.




DOI: https://doi.org/10.5902/1984644433184

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc - Prédio 16
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao


ISSN Eletrônico: 1984-6444

DOI: http://dx.doi.org/10.5902/19846444

Qualis/Capes: Educação A1

Periodicidade: Publicação contínua

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

A Revista Educação (UFSM) agradece auxílio recebido por meio do Edital Pró-Revistas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, da Universidade Federal de Santa Maria. 

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International (CC BY 4.0).

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

____________________________________________________

    

SalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar