O Processo de Bolonha 1.0 e 2.0 e sua Globalização: implicações para a universidade

Lucídio Bianchetti, Lara Carlette Thiengo

Resumo


Objetivamos analisar o movimento de transformação da universidade europeia, a partir da implementação do Processo de Bolonha (PB 1.0), considerando seus antecedentes, dentre os quais a Magna Charta Universitatum e a Declaração da Sorbonne e continuidades por meio do PB 2.0 e especialmente a instituição do Programa Horizonte 2020. Investigamos também como a difusão deste Processo/modelo veio globalizando-se em um movimento denominado de ‘Globalização do PB’. Essas iniciativas são reações dos líderes europeus, que visam resgatar a hegemonia que a Europa veio perdendo no tocante à liderança e à atração que suas universidades exerciam, bem como na perda do protagonismo em termos econômicos, políticos, culturais e principalmente no quesito inovação em Ciência & Tecnologia. Utilizamo-nos da análise documental, como metodologia, buscando ter presente a totalidade do processo histórico, na perspectiva de que a compreensão de fatos, acontecimentos, episódios, fenômenos somente pode ser alcançada em seu processo constitutivo. Pela análise percebe-se que o PB, em suas diferentes fases, representa movimentos distintos e complementares de um mesmo processo. Em termos de universidade ficam evidentes as iniciativas e concretizações direcionadas à integração, homogeinização e diferenciação, em âmbito regional, mas que gradativamente vem globalizando-se. A radicalização do PB significa a subsunção da universidade aos desígnios do mercado, colocando em xeque a concepção de universitas, com claros prejuízos, particularmente à formação humana.

 


Palavras-chave


Processo de Bolonha; Universidade e Mercado; Globalização

Texto completo:

PDF

Referências


BARRERA, J. C. B. La tentacion del rey Midas: para una economia politica del conocimiento. Madrid, Espanha: Siglo XXI, 2015.

BIANCHETTI, L. O Processo de Bolonha e a intensificação do trabalho na universidade: entrevista com Josep M. Blanch. Educação & Sociedade (Impresso), Campinas, CEDES, v. 31, n. 110, p. 263-285, 2010.

----------; MAGALHÃES, A. M. Declaração de Bolonha e internacionalização da educação superior: protagonismo dos reitores e autonomia universitária em questão. Avaliação, Campinas; Sorocaba, SP. V. 20, n. 1, p. 225-249, mar. 2015.

CHURCHILL, W. Memórias da Segunda Guerra Mundial. São Paulo: Companhia das Letras, 2017. Volume 2 (1941-1945).

COMISSÃO EUROPEIA. The Bologna Process 2020 – The European Higher Education Area in the new decade (Comunicado de leuven/louvain-la-neuve), Bologna, Espanha: [s.n], 2009. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2018.

COMISSÃO EUROPEIA Europa 2020 – Estratégia para um crescimento inteligente, sustentável e inclusivo. Bruxelas, Bélgica: [s.n], 2010. Disponível em: . Acesso em: 20 fev. 2018.

COMISSÃO EUROPEIA. Horizonte 2020: Comissão propõe um investimento de 80 mil milhões de euros em investigação e inovação para estimular o crescimento e o emprego. Comunicado de imprensa. Bruxelas, Bélgica, 30 nov. 2011. Disponível em: . Acesso em: 15 ago. 2016.

COMISSÃO EUROPEIA. Memorando. Horizonte 2020 - novo programa de investigação e inovação da UE. Bruxelas, Bélgica, 03 de dezembro de 2013. Disponível em: . Acesso em: 10 maio 2017.

COMISSÃO EUROPEIA. Horizonte 2020 em breves palavras. Bruxelas, Bélgica, 2014b. Disponível em:

_PT_KI0213413PTN.pdf>. Acesso em: 3 set. 2016.

COMISSÃO EUROPEIA. Horizon 2020 – First results. Bruxelas: RTD, 2015a. 47 p. Disponível em:

n_2020_first_results.pdf>. Acesso em: 10 ago. 2017.

COMISSAO EUROPEIA. Investing in the European future we want. European Union, 2017. Brussels: Publications Office of the European Union, 2017b. Acesso em: 21 fev. 2018.

CONSELHO EUROPEU. Educação e Formação para 2020. Bruxelas, 2009. Disponível em: . Acesso em: 10 set. 2017.

DALE, R. Globalização e educação: demonstrando a existência de uma “cultura educacional mundial comum” ou localizando uma “agenda globalmente estruturada para a educação”? Educação, Sociedade & Culturas. Porto, UP/FPCE/CIIE, n. 16, p. 133-169, 2001.

DALE, R. Globalização e educação: demonstrando a existência de uma “Cultura Educacional Mundial Comum” ou localizando uma “Agenda Globalmente Estruturada para a Educação”? Educação & Sociedade, Campinas, v. 25, n. 87, maio/ago. 2004. p. 423-460.

FIÚZA DE MELLO, A. Globalização, sociedade do conhecimento e educação superior. Os sinais de Bolonha e os desafios do Brasil e da América Latina. Brasília: Editora da UnB, 2011.

GARCIA MONJÓN, J. V (Coord.). Hacia el espacio europeo de educación superior. El reto de la adaptación de la universidad a Bolonia. Oleiros (La Coruña): netbiblos, 2009.

GREK, S. Atores do conhecimento e a construção de novos cenários de governança: o caso da direção-geral de educação e cultura da Comissão Europeia. Educação & Sociedade, Campinas, v. 37, n. 136, p. 707-726, jul./set. 2016.

HAUG, G. Políticas de Aseguramiento de la Calidad en la Educación Superior Europea. In: LEMAITRE, M. J.; ZENTENO, M. E. (Editores.). Aseguramiento de la Calidad en Iberaoamérica. Educación Superior – Informe 2012. Santiago, Chile: RLI, p. 74-89, 2012.

IANNI, O. A sociedade global. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1992.

KOSIK, K. Dialética do concreto. 2 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1976.

KRÜGER, H. G. et al. La reforma de la gobernanza en los sistemas universitarios europeos: Los casos de Austria, Dinamarca, Finlandia, Francia, Países Bajos y Portugal. Fundación CYD. Barcelona: EPA Disseny, 2017.

MARX, K. Elementos fundamentales para la crítica de la economia política (Grundrisse). Borrador 1857-1858. 12 ed. México: Siglo Veintiuno Editores, 1989.

MÈSZÁROS, I. A teoria da alienação em Marx. São Paulo: Boitempo, 2006.

MOROSINI, M. (Org.). A universidade no Brasil: concepções e modelos. Brasília: Ipea, 2006. 297 p.

NÓVOA, A. Em busca da liberdade nas universidades: para que serve a pesquisa em educação? Educ. Pesqui., São Paulo, v. 41, n. 1, p. 263-272, mar. 2015. Disponível em:

pt&nrm=iso>. Acesso em: 17 dez. 2017.

ROBERTSON, S. L. O processo de Bolonha da Europa torna-se global: modelo, mercado, mobilidade, força intelectual ou estratégia para construção do Estado? Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, Campinas: ANPEd e Autores Associados, v. 14, n. 42, p.. 407-422, set./dez. 2009.

SILVA JÚNIOR, J. R. Reformas do Estado e da educação e as políticas para a formação de professores a distância: implicações políticas e teórica. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 24, p. 78-94, 2003.

SILVA JR., J.R. The New Brazilian University. A busca por resultados comercializáveis: para quem? Bauru: Canal6editora, 2017.

SILVEIRA, Z. Mercosul educacional e reforma da educação superior no Brasil. In: CONFERÊNCIA FORGES, 6. Campinas, 28 a 30 nov. 2016. Anais eletrônicos... Lisboa: Universidade de Lisboa, p. 1-13, 2016.

THIENGO, L.C. Universidades de Classe Mundial e o consenso pela excelência: tendências e manifestações globais e locais. 2018. 366f. Tese (Doutorado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, 2018.




DOI: https://doi.org/10.5902/1984644431933

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc - Prédio 16
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao


ISSN Eletrônico: 1984-6444

DOI: http://dx.doi.org/10.5902/19846444

Qualis/Capes: Educação A1

Periodicidade: Publicação contínua

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

A Revista Educação (UFSM) agradece auxílio recebido por meio do Edital Pró-Revistas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, da Universidade Federal de Santa Maria. 

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International (CC BY 4.0).

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

____________________________________________________

    

SalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar