Vivências de mulheres com o parto domiciliar: resgate por meio da história oral

Walkiria Paz Serres, Greice Machado Pieszak, Giovana Calcagno Gomes, Lisie Alende Prates, Andressa Peripolli Rodrigues

Resumo


: Objetivo: resgatar as vivências de um grupo de mulheres a respeito do parto domiciliar. Método: pesquisa qualitativa, exploratória e descritiva, realizada no domicílio de 11 mulheres que tiveram seus partos em ambiente domiciliar e que foram captadas a partir da técnica de amostragem em bola de neve. A coleta de dados ocorreu nos meses de agosto a outubro de 2017, por meio de entrevista História Oral Temática. Os dados foram submetidos à análise de conteúdo temática. Resultados: a parturição no domicílio mostrou-se envolta de representatividades, cuidados familiares, rituais e crenças populares, aliadas à atuação representativa da parteira. Considerações Finais: é preciso refletir a respeito dos modelos de assistência obstétrica, construídos ao longo dos anos, caracterizados pela perda gradativa do protagonismo e da autonomia da mulher e de sua família, como também incitar novas possibilidades de assistência ao parto, pautadas no cuidado cultural, humanizado, personificado e integral.


Palavras-chave


Enfermagem; Saúde da Mulher; Parto domiciliar

Referências


Matos GC, Demori CC, Escobal APL, Soares MC, Meincke SMK, Gonçalves KD. Grupos de gestantes: espaço para humanização do parto e nascimento. Rev Pesqui Cuid Fundam [Internet]. 2017 [acesso em 2017 out 29];9(2):393-400. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/5052/pdf doi:10.9789/2175-5361.2017.v9i2.393-400

Ministério da Saúde (BR). Diretrizes nacionais de assistência ao parto normal: versão resumida [Internet]. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2017 [acesso em 2017 abr 06]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/diretrizes_nacionais_assistencia_parto_normal.pdf

Ministério da Saúde (BR), Datasus. Tabnet: nascidos vivos [Internet]. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2017 [acesso em 2020 fev 12].Disponível em: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/tabcgi.exe?sinasc/cnv/nvuf.def

Ministério da Saúde (BR), Datasus. Tabnet: nascidos vivos. Rio Grande do Sul, RS [Internet]. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2017 [acesso em 2020 fev 12]. Disponível em: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/tabcgi.exe?sinasc/cnv/nvuf.def

Possati AB, Prates LA, Cremonese L, Scarton J, Alves CN, Ressel LB. Humanização do parto: significados e percepções de enfermeiras. Esc Anna Nery Rev Enferm [Internet]. 2017 [acesso em 2018 jul 10];21(4):e20160366. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ean/v21n4/pt_1414-8145-ean-2177-9465-EAN-2016-0366.pdf doi: 10.1590/2177-9465-EAN-2016-0366

Vinuto J. Amostragem em bola de neve na pesquisa qualitativa: um debate em aberto. Temáticas [Internet]. 2014 [acesso em 2017 jun 23];22(44):203-20. Disponível em: https://pdfs.semanticscholar.org/cd8e/3ecb215bf9ea6468624149a343f8a1fa8456.pdf

Fusch PI, Ness LR. Are we there yet? Data saturation on qualitative research. Qualit Rep [Internet]. 2015 [acesso em 2020 jan 16];20(9):1408-16. Disponível em: http://www.nova.edu/ssss/QR/QR20/9/fusch1.pdf

Meihy JCSB. Manual de história oral. São Paulo: Loyola; 2005.

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa e saúde. 14ª ed. São Paulo: Hucitec; 2014.

Gennep AV. Os ritos de passagem. Petrópolis: Vozes; 2011.

Geertz C. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: LTC; 2011.

Medeiros RMK, Grando BS. Análise do nascimento Bororo: aspectos culturais da dor de parto. Mundo Saúde [Internet]. 2016 [acesso em 2018 jul 12];40(2):160-8. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/periodicos/mundo_saude_artigos/analise_nascimento_Bororo.pdf doi: 10.15343/0104-7809.20164002160168

Scarton J, Prates LA, Wilhelm LA, Silva SC, Possati AB, Ilha CB, et al. “No final compensa ver o rostinho dele”: vivências de mulheres-primíparas no parto normal. Rev Gaúch Enferm [Internet]. 2015 [acesso em 2018 jul 12];36(N Esp):143-51. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v36nspe/0102-6933-rgenf-36-spe-0143.pdf

Odent M. L’humanité peut-eççe survivre àla medicine? Rio de Janeiro (RJ): Ground; 2016.

Guerra CS, Brito LPB, Moraes MN, Cordeiro RC, Araújo VS, Dias MD. The importance of care provided to women by traditional midwives during household childbirth. Rev Enferm UFPE On Line [Internet]. 2013 [acesso em 2018 ago 09];7(8):5214-9. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/11795/14169

Coddington R, Catling C, Homer CSE. From hospital to home: Australian midwives’ experiences of transitioning into publicly–funded home birth programs. Women Birth [Internet]. 2017 [acesso em 2017 nov 13];30:70–6. Disponível em: http://www.womenandbirth.org/article/S1871-5192(16)30074-9/pdf doi: 10.1016/j.wombi.2016.08.001

Cardoso MAS, Nascimento R. The dom and gift among midwives from Amapá: an ethnographic approach. Saude Soc. São Paulo [Internet]. 2019 [acesso em 2020 jan 16];28(1):235-49. Disponível em: https://scielosp.org/article/sausoc/2019.v28n1/235-249/pt/ doi: 10.1590/S0104-12902019170010

Dencker A, Smith V, McCann C, Begley C. Midwife-led maternity care in Ireland – a retrospective cohort study. BMC Pregnacy Childbirth [Internet]. 2017 [acesso em 2019 nov 18];17:101. Disponível em: https://bmcpregnancychildbirth.biomedcentral.com/articles/10.1186/s12884-017-1285-9 doi: 10.1186/s12884-017-1285-9

Reis TLR, Padoin SMM, Toebe TRP, Paula CC, Quadros JS. Women's autonomy in the process of labour and childbirth: integrative literature review. Rev Gaúch Enferm [Internet]. 2017 [acesso em 2020 jan 16];38(1):64677. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v38n1/0102-6933-rgenf-1983-144720170164677.pdf

World Health Organization (WHO). WHO recommendations: intrapartum care for a positive childbirth experience [Internet]. Geneva: WHO; 2018 [acesso em 2020 jan 16]. Disponível em: https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/260178/9789241550215-eng.pdf

Agudelo S, Gamboa O, Rodriguez F, Cala S, Gualdrón N, Obando E, et al. The effect of skin-to-skin contact at birth, early versus immediate, on the duration of exclusive human lactancy in full-term newborns treated at the Clínica Universidad de La Sabana: study protocol for a randomized clinical trial. Trials [Internet]. 2016 [acesso em 2019 nov 18];17:521. Disponível em: https://trialsjournal.biomedcentral.com/articles/10.1186/s13063-016-1587-7 doi: 10.1186/s13063-016-1587-7

Alenchery AJ, Thoppil J, Britto CD, Onis JV, Fernandez L, Raop PNS. Barriers and enablers to skin-to-skin contact at birth in healthy neonates - a qualitative study. BMC Pediatr [Internet]. 2018 [acesso em 2019 nov 18];18:48. Disponível em: https://bmcpediatr.biomedcentral.com/articles/10.1186/s12887-018-1033-y doi: 10.1186/s12887-018-1033-y

Leister N, Riesco MLG. Assistência ao parto: história oral de mulheres que deram à luz nas décadas de 1940 a 1980. Texto & Contexto Enferm [Internet]. 2013 [acesso em 2018 ago 12];22(1):166-74. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v22n1/pt_20.pdf

Frank TC, Pelloso SM. The perception of professionals regarding planned home birth. Rev Gaúch Enferm [Internet]. 2013 [acesso em 2018 ago 12];34(1):22-9. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v34n1/en_03.pdf




DOI: https://doi.org/10.5902/2179769234841

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.