Caracterização da morbimortalidade de recém nascidos internados em unidade de terapia intensiva neonatal

Andrea Moreira Arrué, Eliane Tatsch Neves, Andressa da Silveira, Greice Machado Pieszak

Resumo


Objetivo: caracterizar a morbimortalidade dos recém-nascidos (RN) internados em uma Unidade de Terapia Intensiva Neonatal do sul do Brasil, no ano de 2004. Método: estudo documental, descritivo, retrospectivo. A população foi composta por 302 neonatos. A coleta de dados foi realizada diretamente nos prontuários, utilizando-se um formulário próprio, incluindo variáveis relacionadas à realização de pré-natal, motivo da internação, morbidades e causas de óbito. Os dados quantitativos foram submetidos à análise estatística descritiva. Resultados: tem-se a prematuridade como o principal motivo de internação e causa de óbito. Em relação à morbidade destacaram-se síndrome do desconforto respiratório do RN, distúrbios hematológicos e infecção neonatal. Conclusões: as afecções relacionadas à gestação e nascimento foram os principais motivos de internações. Recomendam-se um acompanhamento pré-natal e pós-natal de qualidade, intervenções qualificadas no parto e na assistência ao RN no intuito de diminuir os índices de morbimortalidade neonatal.


Palavras-chave


Terapia intensiva neonatal; Mortalidade neonatal; Morbidade; Recém-nascido; Enfermagem neonatal

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/217976925947



Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.