Atenção à mulher em processo de abortamento induzido: percepção de profissionais de enfermagem

Eveline Franco da Silva, Dinifer Concatto Trevisan, Elisiane Lorenzini, Ana Carla Fischer Pruss, Márcia Rejane Strapasson, Ana Lucia de Lourenzi Bonilha

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/2179769214801

Objetivo: conhecer a percepção de profissionais de enfermagem em relação à atenção à mulher em processo de abortamento induzido. Método: estudo descritivo, qualitativo, realizado com 12 profissionais de enfermagem do centro obstétrico de um hospital público da Região Sul do Brasil. Os dados, originados de entrevistas semiestruturadas, foram fundamentados na análise temática. A pesquisa foi aprovada por Comitê de Ética em Pesquisa. Resultados: da análise emergiram duas categorias: o papel da enfermagem no atendimento à mulher em processo de abortamento induzido; e não estar capacitada para o atendimento à mulher em processo de abortamento induzido. Conclusão: as profissionais entrevistadas não se sentiam capacitadas para o atendimento e percebiam que exerciam o cuidado de forma mecânica. É necessário instrumentalizar os profissionais por meio de capacitações que desenvolvam habilidades e conhecimentos específicos acerca do atendimento humanizado à mulher nesta condição.

Palavras-chave


Enfermagem; Saúde da mulher

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2179769214801



Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.